O Verão de Todos os Centrais: Maguire, De Ligt, Hernández e Militão

Fair PlayAgosto 11, 20196min0

O Verão de Todos os Centrais: Maguire, De Ligt, Hernández e Militão

Fair PlayAgosto 11, 20196min0
Tem sido um Verão "louco" em termos de dinheiro dispensado em defesas centrais e vale a pena analisar quatro dos vários "senhores do eixo" que se mudaram novas equipas! Qual vai despontar?

A Premier League já fechou o “seu” Mercado de Transferências e no final do mesmo surgiu a notícia de Harry Maguire no Manchester United, tendo o elenco de Ole Gunnar Solskjaer a bater o recorde de valor mais alto pago por um defesa-central com 87M€ pagos ao Leicester City. Mas este não foi caso isolado já que outros emblemas europeus gastaram largas quantias para adquirir centrais. Neste artigo falamos dos casos de Harry Maguire, De Ligt, Lucas Hernández e Éder Militão, num Verão em que 4 defesas-centrais ocuparam um lugar no Top-10 de transferências mais caras!

Artigo escrito por Gonçalo Melo, João Negreira, Bruno Dias e Pedro Couñago

MAGUIRE PARA DAR FORMA AO TEATRO DOS SONHOS?

Harry Maguire é o novo defesa-central mais caro da história. O ex-Leicester seguiu para Manchester onde assinou pelo United por 6 temporadas. Formado no Sheffield United, Maguire transferiu-se para o Hull City, que o emprestou em 2014/15 ao Wigan, antes de o defesa se impor nos ‘tigers’ nas duas temporadas seguintes, mudando-se para o Leicester em 2017/18, por 13,70 milhões de euros.

Depois de várias épocas com Lindelof, Bailly, Phil Jones, Smaling e Rojo a não convencerem, os red devils apostam em grande, mas será que o internacional inglês conseguirá fazer a diferença na defesa de Solskjaer? Depois de muitos rumores, o negócio finalmente consumou-se a menos de uma semana do fecho do mercado em Inglaterra.

Os foxes, apesar de perderem o seu pilar defensivo, recebem na sua conta, 87 milhões de euros, um valor que o faz ser o defesa mais caro da história. Depois de Van Dijk com 84,7 milhões de euros, De Ligt, nesta época, já tinha ultrapassado esse valor quando se transferiu para a Juventus por 85,5 milhões de euros.

O central de 26 anos estabelece agora o recorde e terá que corresponder com as expectativas. Harry Maguire terá muita concorrência, mas pelo dinheiro investido, será certamente titular. Smaling e Jones são cada vez mais criticados. Rojo e Bailly constantemente afetados por lesões vão perdendo fulgor, restando por isso Lindelof, que será o parceiro de Maguire. São várias as questões que se podem colocar: o United precisava de um central de grande quilate, mas será Maguire o homem certo? Não haveriam outras posições onde urgiam melhores jogadores? Será que Maguire vai conseguir colocar a pressão de parte e confirmar o valor investido?

NOVO-FUTURO PATRÃO NA VECCHIA SIGNORA?

De Ligt é o grande reforço da nova Juventus de Maurizio Sarri. Qual será o papel do jovem central na Vechia Signora? À partida pode parecer óbvio que um elemento que custa 85 milhões(foi por algumas semanas o defesa mais caro da história, sendo suplantado por Maguire) tem de ser obrigatoriamente titular, mas pode não ser fácil para o jovem holandês assumir-se como indiscutível perante os até agora indiscutíveis trintões Leonardo Bonucci e Giorgio Chiellini.

É sabido que Sarri é um adepto do 4-3-3, jogando com a clássica defesa a 4. Jogando apenas com 2 centrais, e havendo os dois catedráticos já mencionados Bonucci e Chiellini, será curioso perceber as ideias do antigo técnico do Chelsea, havendo a possibilidade de apostar num esquema com três centrais que permita conciliar De Ligt com os dois italianos. É certo que os dois internacionais Azurri continuam em boa forma, mas os 32 e 34 anos que possuem podem começar a pesar, ainda para mais com o jovem talento que é nada mais nada menos que o defesa mais caro da história do clube de Turim.

De Ligt é um defesa dominador, muito forte fisicamente, rápido, com grande timing de corte e leitura de jogo, e junta a isto uma grande capacidade de fazer mossa nas bolas paradas ofensivas, sendo quase impossível de ultrapassar no jogo aéreo. Por estas razoes, cremos seriamente que o antigo capitão do Ajax será titular na Juventus de Sarri.

MILHÕES POSTOS NO GAULÊS HERNÁNDEZ

Lucas Hernández chega à Bundesliga para começar o processo de renovação da defesa do Bayern de Munique, ainda por que valores presumivelmente exagerados. Pela cláusula de rescisão, na ordem dos 80 milhões de euros, os bávaros contrataram um defesa central polivalente, que também pode jogar na lateral esquerda, que está lesionado e não pode ainda jogar, não tendo realizado a sempre importante pré época.

Se regressar em boa forma, pode ser uma excelente adição a uma defensiva que precisa de mais consistência. Um dos campeões do mundo em 2018, é um jogador que já tem bastante experiência ao mais alto nível e que, portanto, sendo jovem, não vai descompensar a defesa nesse aspeto, vai sim adicionar-lhe qualidade.

Em suma, um negócio importante em termos de números, que será curioso perceber se conseguirá ter um impacto imediato quando o francês começar a jogar, se teremos de esperar pela adaptação do francês a um campeonato bastante competitivo ou se o mesmo falhará numa equipa que põe bastante pressão nos seus jogadores para sucederem.

MILITÃO PARA COMEÇAR UMA NOVA ERA EM MADRID?

Após uma primeira temporada fabulosa no futebol europeu, ao serviço do FC Porto, Éder Militão chega ao Real Madrid como um dos mais promissores centrais do futebol mundial para a próxima década. Os “merengues” pagaram 50M€ (o valor da cláusula de rescisão) pelo defesa de 21 anos, que para além de central pode também actuar ocasionalmente como lateral-direito. No entanto, a intenção de Zinedine Zidane deverá ser mesmo a de fazer do brasileiro o principal concorrente de Sergio Ramos e Raphael Varane no eixo da defesa madrilena.

No FC Porto realizou 47 jogos, tendo sido o maior esteio da defensiva portista. De resto, a sua passagem para a lateral-direita, aquando da chegada de Pepe (curiosamente, um jogador que seguiu exactamente o mesmo percurso de Militão no passado, com todo o sucesso que se conhece) ao clube, foi o ponto de viragem da estabilidade defensiva dos azuis e brancos, que desde esse momento nunca mais demonstraram a solidez e segurança que caracterizava a equipa. Militão acrescenta capacidades atléticas bem acima da média, combinadas com uma qualidade na construção invulgar, tanto no passe como através da condução de bola a partir de zonas recuadas.

Comete ainda alguns erros fruto da inexperiência, mas que poderão ser colmatados ao competir num patamar de maior exigência, como é a La Liga e o Real Madrid. Apesar de começar atrás da dupla titular, tendo em conta todo o talento que possui, é de esperar que o seu nome venha a ser rapidamente reconhecido aquando da discussão dos melhores centrais do Mundo.

Qual o melhor negócio?

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter