Sete ligas. Sete jogadores que se destacaram

Pedro SousaMaio 22, 20214min0

Sete ligas. Sete jogadores que se destacaram

Pedro SousaMaio 22, 20214min0
Com as ligas europeias a chegar ao fim, o Pedro Sousa do Bola na Relva dá-nos sete destaques em sete ligas! Vê todos aqui!

Pedro Sousa é autor do projeto Bola na Relva e colaborador do Fair Play e chega-nos com mais um artigo sobre as Ligas Europeias!


A época 2020/2021 está a terminar. Atípica e com muitas condicionantes, alguns jogadores surpreenderam pela positiva, outros pela negativa. Por isso, elaborei uma lista de sete jogadores das ligas de Portugal, Espanha, França, Holanda, Itália, Inglaterra, e Alemanha que, para mim, tiveram uma época bastante interessante.

Liga NOS: Carlos Júnior

Que temporada fez o CD Santa Clara e muito se deve aos 14 golos apontados por Carlos Júnior. Na segunda temporada consecutiva nos Açores, o goleador brasileiro “explodiu” esta época. Daniel Ramos soube retirar o melhor futebol do atleta de 25 anos e o apuramento para as competições europeias tiveram carimbo principal de Carlos Júnior. Podendo atuar a partir das alas do ataque, o ex-Rio Ave sabe aparecer bem em zonas de finalização. O elemento mais importante da caminhada açoriana.

Premier League: Tomás Soucek

O checo de 26 anos chega ao West Ham depois de vários anos a brilhar no país natal. Proveniente do Slavia de Praha, Tomás Soucek realizou a primeira temporada completa ao serviço dos hammers, após ter chegado a meio da época transata. Peça importante para David Moyes, o internacional pela sua seleção em 33 ocasiões  apontou dez golos no campeonato inglês, revelando-se como um dos jogadores cruciais para a brilhante prestação do West Ham.

Apesar de ser considerado médio defensivo, Soucek não desdenha uma chegada à área contrária, sempre com muita qualidade. Nas bolas paradas, é também figura principal nos esquemas táticos de Moyes.

Tomas Soucek brilha na melhor liga do mundo (Foto: Getty Images)

Bundesliga: André Silva

Inacreditável a temporada do português. Nunca marcou tanto como esta época. Ao serviço do Eintracht Frankfurt, o jogador formado no FC Porto só ficou atrás de Robert Lewandowski, no trofeu de melhor marcador da Bundesliga.

Felino na frente de ataque, André Silva beneficiou do futebol implementado por Adi Hutter. Está na melhor forma da carreira e pode ser peça chave no Euro 2020 ao serviço da seleção nacional. Por mim, é ele e mais 10.

La Liga: Pau Torres

O defesa central do Villareal é exímio na fase de construção do emblema espanhol. Exibiu-se a grande nível, principalmente, nas duas mãos da meia-final da Liga Europa, mas há muito que já tinha provado que é um jogador de topo. Apesar de ter 1,91, o canhoto tem qualidade com a bola nos pés e Unai Emery aproveitou a técnica do jovem de 24 anos. É jogador de seleção e dará o salto clubístico não tarda muito.

Uma peça de futuro para a seleção espanhola (Foto: Getty Images)

Serie A: Ruslan Malinovskyi

Está a afirmar-se ao mais alto nível aos 28 anos. O ucraniano passou muitas temporadas emprestado pelo Shakhtar Donetsk a emblemas como o Zorya e o Genk, sem nunca se ter estreado pelo clube que o formou. Após duas boas épocas no campeonato belga, o Genk adquiriu o passe do jogador, estando ligado por mais duas. Até que a Atalanta avançou para a compra do Malinovskyi.

Um jogador com golo e que faz muitas vezes o trabalha aborrecido de abrir espaços para os goleadores do clube transalpino. Nunca deixou fugir o faro de goleador, mas destacou-se ao nível das assistências. Aí, o médio/segundo avançado destacou-se no esquema de Gian Piero Gasperini.

Ligue 1: Jonathan David

Puro talento. Impressionante a temporada do Lille e muito com o contributo do canadiano. Depois de brilhar duas épocas no Gent, Jonathan David chegou e afirmou-se no emblema francês. Rápido e com capacidade de finalização, o número 9 dos franceses faz uma boa dupla com Burak Yilmaz. São já muitos gigantes europeus atrás de mais um talento proveniente do Canadá.

Eredivisie: Donyell Malen

Malen e golo são sinónimos. Época de explosão do holandês e mais um avançado de grande qualidade fabricado no país das tulipas. Formado no Ajax, passou pelo Arsenal, mas é agora no PSV que está a mostrar o seu melhor futebol.

Podendo jogar no centro do ataque ou a partir da esquerda, o atleta de 22 anos está pronto para dar, novamente, o salto para um grande campeonato, após nunca se ter afirmado em Londres.

Malen está pronto para voltar a palcos maiores, para onde irá? (Foto: Getty Images)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter