Resumo do Mercado de Inverno na Liga NOS

João NegreiraJaneiro 15, 20208min0

Resumo do Mercado de Inverno na Liga NOS

João NegreiraJaneiro 15, 20208min0
O que têm feito os clubes portugueses no mercado de Inverno? Quem sãos os destaques e quem pode vir ainda a sair ou a entrar?

A meio do mercado de Inverno, fazemos um balanço das melhores compras, vendas e rumores! O que tem acontecido nesta janela de transferências?

Compras

O SL Benfica tem que ser o grande destaque deste mercado de transferências. O clube da Luz tem vindo a ganhar uma grande estabilidade e, consequente, poderio financeiro que lhe permite atacar o mercado de maneira diferente aos seus rivais.

Julian Weigl é, indubitavelmente, o maior destaque desta janela. Os 20M€ pagos pelas águias ao Borussia Dortmund, justificam a qualidade que o jogador apresenta e a sua, já bem interessante carreira, também. Falta apenas justificar o investimento dentro de campo.

O alemão chega a Portugal e mostra-se muito contente por integrar o plantel dos encarnados, mas seria a contratação que Bruno Lage mais precisava? Havendo Florentino, Samaris e Fesja, pelo menos um deles tem que sair e acaba por contradizer a política de aposta na formação que Luís Filipe Vieira tem vindo a proclamar.

De destacar o regresso de Costinha ao mais alto patamar do futebol português. O médio-ofensivo, ex-Vitória FC esteve no último ano civil em Chaves e acompanhou a despromoção da equipa transmontana. Chega agora ao Santa Clara, voltando à Liga NOS, para ajudar o clube açoriano a garantir a manutenção o mais rápido possível.

O CD Aves garantiu o empréstimo de Marius, ponta de lança ligado ao FC Porto. O internacional pelo Chade chegou ao emblema azul e branco, mas nunca se impôs na equipa principal. Vai agora rodar no último classificado da Liga NOS, tentando ganhar mais ritmo e rodagem, lutando por algo quase impossível.

Bruno Costa, outro atleta ligado ao FC Porto vai passar a atuar pelo Portimonense. O clube algarvio garante o jovem jogador dos dragões, que acabou por nunca se estrear pelo seu clube de formação. O médio vai agora ter mais hipóteses de jogar e de mostrar todo o potencial, mas de referir que o Porto ficou com metade do passe do jogador.

De realçar ainda 2 regressos à Liga NOS. Ivo Pinto e Rúben Ribeiro, depois de passagens pelo estrangeiro, chegaram ao Famalicão e ao Gil Vicente, respetivamente. O defesa direito de 30 anos foi emprestado pelo Dinamo Zagreb por 6 meses ao clube sensação da Liga NOS e o extremo direito, ex-Sporting chegou a custo zero dos Al-Ain dos Emirados Árabes Unidos. Ambos regressam a casa são claras mais valias para os seus clubes, acrescentando experiência aos 2 clubes recém-promovidos.

O outro clube recém-promovido também se reforçou – e que bem que se reforçou este Paços de Ferreira. Primeiro com a contratação de Adriano Castanheira ao Covilhã por 50 mil euros e o empréstimo de Stephen Eustáquio por 6 meses, logo no primeiro dia do ano. O extremo estava a ser a grande referência dos Leões da Serra e o destaque da Liga Pro, merecendo agora a subida de patamar para a Liga NOS. O médio-centro regressou a Portugal, depois da passagem bem discreta pelos mexicanos do Cruz Azul – com uma lesão grave pelo meio.

O clube da Capital do Móvel ainda contratou João Amaral por empréstimo do Lech Poznan. O lateral direito de 28 anos, estava ligado ao Benfica, mas transferiu-se em definitivo para o clube polaco no verão de 2018. Volta agora a Portugal para ajudar os castores a garantir a manutenção.

Vendas

O SL Benfica terá que ser mais uma vez o grande destaque. A jogada de LFV e da sua direção tem sido incrível e tem vindo a garantir grandes negócios para as águias.

Raúl de Tomás saiu do clube depois de ter chegado no verão, com algum nome, muito pelo valor investido. Até começou a titular, mas acabou por vir a perder espaço e a falta de golos foram desanimando os adeptos e o próprio jogador. A boa notícia para os adeptos encarnados é que RDT foi vendido pelo mesmo preço que foi comprado, ou seja, não deu muito prejuízo.

O Benfica ainda emprestou Gedson Fernandes ao Tottenham de Mourinho. O médio-centro português foi emprestado por 18 meses com opção de compra. O valor dessa cláusula não foi revelado, mas o jovem formado no Seixal tem agora a sua experiência fora de Portugal e, segundo rumores, pode garantir muitos milhões ao clube da Luz.

O FC Porto, para além da venda de Bruno Costa, também emprestou André Pereira. O extremo que estava emprestado ao Vitória SC não convenceu os responsáveis vitorianos, terminou o empréstimo e seguiu para Saragoça. Vai atuar no segundo escalão espanhol e terá a oportunidade de voltar mais forte ao plantel azul e branco.

O Vitória também se livrou de Alexandre Guedes. O ponta de lança português foi emprestado aos japoneses do Vegalta Sengai até ao início de 2021. Não será a sua primeira experiência fora de Portugal, mas será um contexto completamente diferente para o jogador. É esperar para ver se conseguirá voltar a Portugal e afirmar-se no emblema de Guimarães.

Paulinho, que chegou a atuar no FC Porto, saiu do Portimonense e foi vendido para a China. O médio-ofensivo brasileiro foi vendido – não se sabem os valores do negócio – para o Hebei China Fortune. Depois do salto para um dos maiores do Portugal onde não se conseguiu afirmar, segue para um clube de meio da tabela da China.

O Belenenses SAD e o Paços de Ferreira, venderam e emprestaram jogadores ao GD Chaves, respetivamente. Benny, extremo direito foi vendido ao clube transmontano e Bernardo Martins, extremo esquerdo foi emprestado. César Peixoto fica agora com 2 reforços de Primeira Liga para ainda sonhar com a subida.

Rumores

Os rumores são, naturalmente, muitos e ainda faltam cerca de 2 semanas e meia para fechar o mercado. Com muitas movimentações de agentes, jogadores descontentes ou ofertas astronómicas, muito haveria por falar. Não obstante, fazer apenas referência, aos boatos acerca dos ditos “clubes grandes”.

SL Benfica

A equipa de Bruno Lage pode ainda ter mexidas no seu plantel. Bruno Guimarães está na porta de entrada e Dani Olmo é sonho antigo. Para com o brasileiro parecem faltar apenas os últimos pormenores, mas com o espanhol do Dinamo Zagreb o negócio parece ainda arrastar-se, esfumando-se cada vez mais.

Odysseas parece interessar ao campeão holandês, para substituir Onana e Rúben Dias pode seguir para uma equipa da Premier League. A venda do guarda-redes grego estaria sempre dependente da saída do camaronês do Ajax. O defesa-central português está muito bem cotado no mercado e podem surgir várias propostas.

FC Porto

A equipa azul e branca parece interessada em garantir o serviço de 2 jogadores da Liga NOS. A imprensa já fala no interesse em Tapsoba há muito tempo e refere-se agora a possível chegada do iraniano Taremi do Rio Ave. Ambos os jogadores iriam acrescentar qualidade, sendo que este último estaria muito dependente de várias saídas, já que os dragões contam com 5 avançados no plantel.

Alex Telles, Marega e Zé Luis, podem estar na porta de saída. O lateral brasileiro tem sido um dos melhores da equipa de Sérgio Conceição e interessa a muitos colossos europeus. Marega já uma história antiga para muitos clubes ingleses e Zé Luis aparece agora como suposto interessado de José Mourinho. Ainda muito por mexer, num Porto muito discreto neste mercado.

Sporting CP

Bruno Fernandes é o nome que mais capas vende em Portugal. Já estaria vendido no verão, mas acabou por ficar nos leões. Volta agora o interesse do Manchester United, depois do interesse do Tottenham. Os valores rondam os 60/70M€, o que seria um grande encaixe para o clube de Alvalade, perdendo, no entanto, o seu melhor jogador.

Sporar também está muito perto de assinar pela equipa verde e branca. O ponta de lança esloveno pode chegar do Sloven Bratislava por 7M€, para fazer esquecer Bas Dost. Por outro lado, Luiz Phellype já foi falado para o campeão brasileiro. O Flamengo estaria supostamente interessado no ponta de lança brasileiro, mas o interesse esfumou-se entretanto.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter