Três Prendas no Sapatinho do FC Porto Versão 2021

Francisco da SilvaDezembro 27, 20204min0

Três Prendas no Sapatinho do FC Porto Versão 2021

Francisco da SilvaDezembro 27, 20204min0
O Fairplay.pt pretende manter a tradição e para 2021 faz 3 sugestões para o FC Porto.

O mercado de Inverno não costuma ser bom conselheiro no Dragão, nesse sentido, as expectativas dos adeptos e simpatizantes portistas neste momento da temporada não são definitivamente elevadas. Para iniciar 2021 em grande, o Fair Play sugere uma renovação, um regresso e uma contratação para melhorar e fortalecer o plantel do FC Porto.

1º Reforço – Renovação de Otávio

A evolução futebolística de Otávio é um dos feitos mais impressionantes de Sérgio Conceição ao leme do FC Porto, de elemento criativo pouco intenso a “carregador de piano” de alta rotação, a transformação do médio brasileiro foi admirável em várias vertentes do seu jogo. Dificilmente há um jogador que interpreta física, tática e mentalmente tão bem o papel que Sérgio Conceição pretende para líder da casa das máquinas do emblema azul e branco. Intensidade, agressividade, solidariedade e criatividade são pergaminhos que Otávio conjuga de uma forma tão avassaladora como convincente.

Após a renovação de Sérgio Oliveira, os adeptos portistas suspiram profundamente pela existência de um acordo entre Otávio e o FC Porto que permita ao brasileiro continuar a representar a formação nortenha. A renovação de Otávio requer um investimento financeiro significativo nas melhorias das condições salariais do médio brasileiro, porém, face à qualidade exibida nos relvados nacionais e internacionais, uma saída a custo zero no final da temporada seria um brutal arrombo financeiro mas sobretudo desportivo.

O fair play de Otávio até pode ser justamente questionável por companheiros e rivais, porém, não restam dúvidas do impacto brutal que o brasileiro tem na dinâmica coletiva azul e branca, objetivamente expressa no número de assistências e golos, mas também nas inúmeras transições defensivas e ofensivas que Otávio domina imperialmente.

2º Reforço – Regresso de Hulk

Não há certamente muitos jogadores capazes de igualar o estatuto que Hulk atingiu ao serviço do FC Porto. Givanildo Vieira de Souza chegou como um completo desconhecido ao Dragão, contudo, após 4 temporadas demolidoras onde conquistou 12 títulos e faturou por mais de 70 vezes, Hulk saiu para a Rússia e deixou, além dos cofres cheios, muita saudade aos aficionados azuis e brancos à boleia de uma explosividade e de uma potência futebolística ímpares em Portugal.

Depois de passagens marcantes pela Rússia e pela China, Hulk está neste momento sem clube e já demonstrou por inúmeras vezes vontade de regressar a Portugal, no entanto, após uma estadia principesca na Ásia, subsistem dúvidas acerca da condição física e das exigências salariais do poderoso extremo brasileiro.

Relativamente à questão salarial, ao abrigo do “Programa Regressar”, Hulk pode beneficiar de um desconto de 50% no IRS, o mesmo benefício fiscal que colocou Pepe de regresso ao Dragão. Já na vertente desportiva, dificilmente veremos Hulk com o mesmo fulgor físico exibido nos primeiros tempos em Portugal, todavia, num campeonato desequilibrado como o português, a qualidade técnica e a potência que ainda restam ao brasileiro seria mais do que suficiente para este deixar novamente a sua marca ao serviço do FC Porto.

3º Reforço – Contratação de Gonzalo Montiel

Desde a saída de Ricardo Pereira para Terras de Sua Majestade que o FC Porto tem procurado sucessivamente colmatar a ausência de um lateral direito de topo no seu plantel. Ao longo dos anos, têm sido várias as contratações e as experiências, contudo, nenhuma tem sido unânime e francamente convincente. Até ao momento, Wilson Manafá tem sido o dono do lugar, com Nanú a alternar ocasionalmente, demonstrando uma velocidade estonteante, melhorias no posicionamento tático mas uma irregularidade irritante e cruzamentos inconsequentes.

Uma forma de o FC Porto encontrar uma solução definitiva para este remendo seria avançar para a contratação de Gonzalo Montiel, ala direito indiscutível do River Plate. O jogador argentino de 23 anos é um dos principais ativos do emblema de Buenos Aires e também um dos elementos mais cobiçados do mercado pois, como ainda não chegou a acordo para renovar o seu vínculo com o River Plate, está a poucos dias de poder assinar livremente por qualquer emblema. Gonzalo Montiel é um lateral moderno que ataca o espaço com inteligência, progride no terreno a alta velocidade e ainda com recursos técnicos muito interessantes, paralelamente, é um jogador com elevados índices de compostura, concentração e intensidade, o que lhe permite defender com muita qualidade e até, se necessário, atuar no eixo defensivo.

Com 6 assistências e 1 golo em 9 encontros disputados na Copa Libertadores da América, Gonzalo Montiel está pronto para pisar os principais palcos futebolísticos da Europa, certamente alguns aficionados portistas suspiram que seja o Dragão a recebê-lo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter