Libertadores e Champions League Feminina – Curiosidades e Origens

Thiago MacielOutubro 23, 20215min0

Libertadores e Champions League Feminina – Curiosidades e Origens

Thiago MacielOutubro 23, 20215min0
Felizmente, o interesse pelo futebol feminino tem aumentado. Aproveitando isto te explico a Libertadores e a Champions que estão a iniciar.

Libertadores e Liga dos Campeões, quer seja no masculino ou feminino ambas as competições têm uma importância enorme para clubes, federações, jogadores e treinadores, seja pelo impacto mediático, desportivo ou emocional. Mas qual é o peso real dos dois troféus e torneios no futebol feminino?

Libertadores

O ano de 2009 foi um marco. O Brasil já tinha uma seleção que dominava o futebol feminino na América do Sul e, a nível de clubes, possuía um time espetacular que precisava alçar vôos maiores. O Santos havia montado a primeira e mais famosa versão das “Sereias da Vila”, reunindo Marta, Cristiane, Érika, Maurine, Aline Pelegrino e outras craques. A competição nacional que existia na época era a Copa Brasil, que o Santos venceu com sobras em 2008 e 2009.

Sem adversários em seu país, o Santos resolveu conquistar a América do Sul e, para tanto, pressionou a CBF, que por sua vez pressionou a Conmebol para organizar uma competição continental. Para persuadir a Confederação Sul-Americana, o Santos usou a presença de Marta, que já tinha três prêmios de melhor do mundo da FIFA. Funcionou.

A Conmebol resolveu criar a Libertadores. E assim, nasceu a competição continental de futebol feminino na América do Sul.

Libertadores
Santos da Rainha Marta foi o primeiro campeão do torneio continental feminino

Modo disputa

Diferentemente da masculina, a Copa Libertadores de futebol feminino possui apenas 16 clubes na primeira fase. As equipes são divididas em quatro grupos com quatro equipes em cada. Em turno único, os times da mesma chave se enfrentam, e os dois melhores colocados avançam às quartas de final.

A partir de então a competição passa a ser no formato eliminatório. Em jogo único, os quatro classificados das quartas avançam à semifinal. Quem vencer o confronto na semi, garante-se na grande decisão. Por outro lado, quem perder, disputa o terceiro lugar.

Qual será a sede da Libertadores feminina 2021?

O Paraguai será a sede da próxima Libertadores de futebol feminino. No entanto, a grande final será disputada no Uruguai, no Estádio Centenário, localizado na cidade de Montevidéu. O local é o mesmo que recebe a decisão do torneio continental masculino e da Sul-americana masculina.

Quais os maiores campeões da Libertadores feminina?

Até então, 12 edições da competição foram disputadas. A equipe brasileira do São José-SP é a maior vencedora,  com três títulos conquistados (2011, 2013 e 2014). Já o Santos (2009 e 2010) e a Ferroviária (2015 e 2020) possuem então dois canecos cada.

O Corinthians conquistou o torneio em 2019 e o Audax é outro brasileiro a vencer a competição, mas em 2017 em parceria justamente com o Timão. Entre as equipes de outras nacionalidades, o Colo-Colo (Chile) venceu em 2012, o Sportivo Limpeño (Paraguai) faturou em 2016 e, por fim, o Atlético Huila (Colômbia) ganhou a Libertadores feminina em 2018.

Libertadores
Ferroviária/SP são as atuais campeãs da libertadores (Foto: Getty Images)

Champions League

A competição foi criada em 12 de outubro de 2001, o torneio foi jogado inicialmente como um evento de oito equipes disputada em forma de eliminatórias e foi batizada como UEFA Women’s Cup. Em 11 de Dezembro de 2008, a UEFA anunciou que esta competição seria renomeada para Women’s Champions League.

Esse é o primeiro ano que o torneio terá uma fase de grupos, anteriormente toda a competição era disputada em sistema eliminatório. As equipes serão divididas em 4 grupos de 4, com jogos de ida e volta, e após seis rodadas as duas melhores equipes disputarão as finais. A partir daí segue o modelo eliminatório tradicional até a grande final que será realizada no Juventus Stadium, na cidade de Turim.

Quais os maiores campeões?

O Lyon já soma sete títulos da Champions League e é o clube com mais taças na modalidade. A primeira conquista veio em 2011 e deu sequência ao bi, em 2012. O Tri chegou em 2016 e até 2020 a equipe francesa conseguiu defender a sua hegemonia. Que foi interrompida na última Champions, onde o Barcelona conquistou a taça pela primeira vez.

Apesar de o Lyon ser o time com mais taças conquistadas, o país que mais celebrou títulos foi a Alemanha. Além do Wolfsburg, atual vice-campeão que já conquistou duas vezes o certame, o Frankfurt historicamente é a grande potência – inclusive tendo a honra de ter sido campeã da primeira edição, em 2001-02. Turbine Potsdam e Duisburg também conquistaram títulos. Umea, da Suécia, e Arsenal, da Inglaterra são os outros clubes a terem conquistado a Liga dos Campeões feminina. Além, do Barcelona.

A norueguesa Ada Hegerberg, do Lyon, é a maior goleadora na história da competição. Foram 53 golos marcados.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter