La Liga Scouting #4 – Ander Barrenetxea

Bruno DiasJunho 16, 20194min0

La Liga Scouting #4 – Ander Barrenetxea

Bruno DiasJunho 16, 20194min0
Quarta edição do “La Liga Scouting”. Desta vez, vamos conhecer um pouco melhor o primeiro jogador nascido no século XXI a estrear-se na “La Liga”.

Esta é uma edição que prima, sem dúvida, pela juventude. Ander Barrenetxea nasceu a 27 de Dezembro de 2001 e, em condições normais, não estaria ainda num plantel principal, sobretudo no de uma equipa de bela qualidade como a Real Sociedad. Mas o seu grande talento não obedece à normalidade, e isso faz com que Ander tenha saltado vários patamares, directamente para o principal patamar do clube.

Originário de San Sebastián, no País Basco, fez toda a sua formação na Real. Estreou-se pela equipa principal com apenas 16 anos, a 22 de Dezembro de 2018, numa partida frente ao Alavés, o que faz dele um dos mais jovens jogadores da história a alinhar pela equipa “erreala” na “La Liga”. Teve 400 minutos de utilização, espalhados por 9 jogos, e é também o primeiro atleta do clube a actuar pela equipa principal sem passar sequer pela equipa B desde um tal de… Antoine Griezmann, em 2009.

Com apenas 17 anos, o futuro parece ser brilhante para Ander, e estes são apenas alguns dos primeiros predicados do que se espera ser uma longa história na formação do País Basco.

 

Como joga Ander?

Ander é um extremo irreverente, que pode jogar a partir de ambas as alas. Graças à sua capacidade criativa, visão de jogo e timing no passe, pode também ser utilizado no corredor central, atrás do avançado, embora de forma mais ocasional.

O seu potencial é massivo. Preferencialmente partindo da esquerda, pode criar o desequilíbrio através do grande manancial de recursos técnicos que possui no drible, sendo frequente vê-lo atrair mais do que um adversário antes de soltar a bola ou apostar no 1×2/1×3. Alia a isso uma agilidade e velocidade de execução bem acima da média, que o fazem ganhar com regularidade a frente do lance, sendo complicado de o travar quando embala de outra forma que não recorrendo à falta.

São poucos os desequilibradores que apresentam tamanha maturidade no seu jogo, com 17 anos. À capacidade de drible e à confiança no desequilíbrio individual e nas acções em espaços curtos, junta ainda uma perspicácia assinalável do posicionamento dos colegas em campo. É também perigoso nos movimentos interiores, pela forma como tem também facilidade em procurar o remate. Pela curta amostra ao mais alto nível, é ainda difícil de perceber se conseguirá manter a consistência ao longo de uma temporada completa, e se uma má fase não poderá prejudicar a sua tomada de decisão, levando-o a forçar em demasia as acções individuais e de drible. No entanto, os primeiros sinais são bastante positivos.

Nos 9 jogos em que participou pela equipa principal, estreou-se também a marcar, e que estreia. A 12 de Maio, a Real Sociedad vence em casa o Real Madrid, por 3-1, com o terceiro golo a ser apontado por Barrenetxea, na recarga a um primeiro remate ao poste de Oyarzabal. Um momento que, certamente, jamais esquecerá.

Perante a concorrência no plantel (Adnan Januzaj, Mikel Oyarzabal e Juanmi, três jogadores talentosos e já com outro estatuto e experiência no futebol espanhol e internacional), ter minutos com regularidade na equipa principal afigura-se como algo complicado para o jovem. No entanto, alinhar pela formação secundária do clube não parece ser também algo que possa continuar a contribuir para a evolução do atleta.

Assim, um empréstimo a uma outra equipa da liga poderá ser a solução mais equilibrada e ajustada ao seu desenvolvimento, dado que o mais importante nesta fase inicial da sua carreira é que possa jogar o maior número possível de minutos, no mais elevado patamar competitivo possível.

Pelas suas qualidades, pelo potencial que apresenta e pela forma como respondeu positivamente a um “salto” tão grande na carreira em tão tenra idade, o que parece mesmo seguro é o facto de que Ander Barrenetxea será um nome inconfundível na próxima década do futebol espanhol.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter