La Liga Scouting #38 – Hugo Duro (Valencia C.F.)

Bruno DiasMaio 14, 20225min0

La Liga Scouting #38 – Hugo Duro (Valencia C.F.)

Bruno DiasMaio 14, 20225min0
Edição #38 do "La Liga Scouting", com mais um talento ofensivo espanhol a dar nas vistas nos relvados do Mestalla.

Ao longo dos anos, é notória a tendência no futebol espanhol para a criação de qualidade futebolística ofensiva. O jogo mais técnico e criativo dos espanhóis polvilha os seus jovens com essas características e, assim, surgem médios, extremos e avançados em catadupa, geração após geração.

O talento de hoje é mais um bom exemplo pertencente a essa categoria. Nascido em Getafe, Hugo Duro fez toda a sua formação no clube local, onde começou a jogar futebol com apenas 5 anos. Estreou-se pela equipa principal em 2017, num encontro da Taça do Rei frente ao Alavés, e desde então não tem parado de subir patamares competitivos.

Após alguns golos pela equipa secundária dos “azulones“, Hugo estreou-se na “La Liga” em Março de 2018, lançado pelo técnico José Bordalás. O seu rendimento não apareceu de imediato, porém, e o avançado permaneceu no plantel com um papel claramente secundário durante algum tempo, à procura de uma oportunidade que pudesse agarrar.

Essa oportunidade acabou por surgir, mas fora do seu clube de sempre. Em 2020/21, o Getafe empresta Hugo ao Castilla, a equipa de reservas do Real Madrid. Treinado pelo mítico Raúl González, o avançado mantém o seu processo de evolução constante, apontando 12 golos em 20 partidas e assumindo ainda mais o seu estatuto de jovem promessa espanhola. O seu rendimento foi tão positivo que o levou inclusive a jogar pela equipa principal dos “merengues“, lançado por Zinedine Zidane.

Esse estatuto foi transposto para a época 2021/22. No entanto, Bordalás trocou o Getafe pelo Valencia e Hugo perdeu créditos junto do clube, que optou por um novo empréstimo. Quem não perdeu tempo foi o próprio treinador espanhol, que de imediato quis contar com o avançado no seu novo plantel.

Assim, Hugo Duro chegou ao Mestalla com a difícil tarefa de suplantar o uruguaio Maxi Gómez que, apesar do seu temperamento efervescente, é um avançado de qualidade e com rendimento comprovado no futebol espanhol. Até por vir de uma divisão inferior, esperava-se que assumisse o papel natural de alternativa ao titular já estabelecido no clube. Mas a verdade é que Hugo não pára de surpreender, preparando-se para terminar a época com cerca de 2000 minutos no campeonato, vários golos e uma contribuição substancial para a temporada do Valencia que, não sendo de sucesso, foi a possível face ao período de instabilidade que o clube vive.

Aos 22 anos, Hugo impõe assim a sua presença nos principais palcos espanhóis.

(Foto: pt.besoccer.com)

 

Puro faro de golo: como joga… Hugo

Uma atitude temerária e de comprometimento total para com o jogo, aliada à técnica e imaginação características do jogador espanhol, é sempre uma combinação de potencial grande sucesso. Não é por isso surpreendente que Hugo Duro continue a escalar patamares tão rapidamente na sua ainda curta carreira.

Hugo brilha em sistemas com dois avançados, fazendo uso do seu colega da frente para explorar e capitalizar os “espaços mortos” das defesas adversárias. Sagaz, é na área oponente que o seu futebol sobressai, através de excelentes movimentações na procura de chegar à finalização. É o tão célebre “faro de golo”, que Hugo claramente possui e que também o coloca em posição de apontar golos em momentos decisivos.

Rápido e capaz nos duelos individuais, Hugo Duro destaca-se também – e principalmente – na precisão do remate com o seu pé esquerdo e nos recursos que possui para a finalização em si, tanto com os dois pés como no jogo aéreo, onde também se assume como um avançado acima da média. A ligação com os colegas no plano ofensivo é outra das suas qualidades, bem revestida pela disponibilidade que demonstra em todos os momentos do jogo. Hugo está sempre “ligado à corrente” e apresenta uma atitude pró-ativa, que lhe confere uma vantagem competitiva em relação aos seus adversários.

A apetência natural pelo corredor central não impede a sua utilização ocasional a partir de um dos corredores laterais, normalmente com 3 avançados. Dada a sua versatilidade, consegue adaptar-se a várias estilos e formas de jogar, no que se assume como outro ponto positivo aos olhos da maioria dos treinadores. Adicionalmente, também no plano defensivo Hugo oferece abnegação e sacrifício no momento de forçar o erro adversário e recuperar a posse de bola.

Não tendo talvez um “tecto” futebolístico tão elevado como outros talentos em bruto, Hugo possui um perfil completo e abrangente. Sendo um 9 de origem, faltará agora que os golos surjam com maior regularidade, de forma a garantir preponderância nos resultados da sua equipa e assim consolidar-se como um nome a ter em conta dentro da própria “La Liga”.

Um jovem bastante promissor que, alavancado pela sua constante evolução e capacidade de superação, parece cada vez mais ser uma aposta segura para altos voos.

A realizar uma época em crescendo, Hugo Duro viu ainda concretizar-se por estes dias a sua permanência no Mestalla, com a oficialização do negócio por parte do clube “che. Um prémio merecido para a evolução do avançado, que promete continuar a subir a escada do futebol espanhol até ao topo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter