CONCACAF CL. Início da aventura continental para os clubes da MLS

Diogo MatosFevereiro 14, 20195min0

CONCACAF CL. Início da aventura continental para os clubes da MLS

Diogo MatosFevereiro 14, 20195min0
A poucos dias do início da Liga dos Campeões da CONCACAF, o Fair Play e a MLS Portugal dão a conhecer os adversários das equipas da MLS em prova e falam das mudanças em termos de plantel em cada uma delas.

O fim do mês de fevereiro/início do mês março é sinónimo de recomeço da Major League Soccer, mas não só. Para o espetador mais atento do futebol norte-americano, esta é também altura em que se começa a jogar a CONCACAF Champions League (ou Liga dos Campeões da CONCACAF). Sendo certo que esta é competição completamente dominada por clubes mexicanos nos últimos anos, são vários os motivos de interesse associados aos clubes da Major League Soccer em prova.

Cinco representantes da Major League Soccer

Tal como vem sendo hábito nos últimos anos, a Liga dos Campeões da CONCACAF vai contar com a presença de cinco clubes da Major League Soccer. Apesar disso, a competição sofreu uma reestruturação e os moldes em que esses mesmos clubes chegam à prova são ligeiramente diferentes. Assim, a MLS faz-se representar pelos clubes que conquistaram a competição em 2017 (Toronto FC) e em 2018 (Atlanta United) e pelos vencedores da Lamar US Open Cup em 2017 (Sporting Kansas City) e 2018 (Houston Dynamo). Tendo em conta que os Toronto FC ocupam também a vaga destinada aos clubes canadianos por terem vencido a Canadian Cup em 2018, os New York Red Bulls acabam por se conseguir juntar à competição, beneficiando do facto de serem a equipa com melhores campanhas agregadas das temporadas de 2017 e 2018.

 

Pity Martínez é uma das grande apostas dos Atlanta United para 2019 (Fonte: MLS Soccer)

 

O sorteio desta primeira fase da prova, oitavos de final, ditou que os New York Red Bulls defrontam o Atlético Pantoja (República Dominicana), os Houston Dynamo enfrentam o Guastatoya (Guatemala), o Sporting Kansas City tem encontro marcado com o Toluca (México), o Independiente (Panamá) é o adversário dos Toronto FC e que os Atlanta United vão medir forças com o Herediano (Costa Rica). Os encontros têm data marcada para 19/20/21 de fevereiro e 26/27/28 do mesmo mês.

 

Mudanças na procura pelo sucesso continental

Quase todos os clubes, exceção feita ao Sporting Kansas City, passaram por mudanças (mais ou menos drásticas) durante a pré-temporada. Os Atlanta United, atuais campeões em título, perderam duas peças fundamentais naquilo que foi o sucesso da equipa nas duas últimas temporadas: Tata Martino e Miguel Almirón. Para colmatar estas saídas, a direção do clube apostou em Frank de Boer, treinador com passagens pelo Ajax, Inter de Milão e Crystal Palace, e em Gonzalo Martínez, extremo/médio-ofensivo que atuava no River Plate. Destaque ainda para as contratações de Brek Shea, Florentin Pogba e Dion Pereira.

Nos New York Red Bulls, o maior destaque vai para a saída de Tyler Adams para o Leipzig. O médio de 19 anos era o verdadeiro motor da equipa e será interessante perceber de que forma o conjunto orientado por Chris Armas vai suprimir a sua saída. A nível de entradas no plantel, realce para a contratação do jovem Mathias Jorgensen.

A equipa dos Houston Dynamo revolucionou por completo a defesa e, depois das saídas de Jared Watts, Leonardo, Adolfo Machado e Philippe Senderos, Aljaz Struna e Maynor Figueroa são as apostas de Wilmer Cabrera para atuar no centro da defesa. Para além destes dois reforços, também o médio Matías Vera parece ter entrada direta no 11 do conjunto do estado do Texas.

Depois de uma temporada muito aquém das expectativas, os Toronto FC perderam dois dos seus melhores jogadores (e da própria Major League Soccer): Sebastian Giovinco e Victor Vázquez. Vai ser pertinente perceber de que forma a equipa canadiana vai contornar estas saídas, mas as contratações de Laurent Ciman e de Nick DeLeon dão alguma esperança e algum alento àquilo que pode ser a temporada dos Toronto FC.

Por fim, o Sporting Kansas City perdeu um jogador importante como Ike Opara, mas a chegada de Andreu Fontàs (ainda durante a temporada passada) parece ser uma aposta muito válida por parte dos campeões da MLS de 2013. Para além de Fontàs, também Kellyn Rowe, Rodney Wallace e Erik Hurtado têm todas as condições para ser alternativas para Peter Vermes.

 

Mauro Manotas é o homem golo da equipa dos Houston Dynamo (Fonte: MLS Soccer)

 

O aspeto positivo do sorteio está relacionado com o facto de poderem chegar três equipas da Major League Soccer às meias-finais da competição (só o Sporting Kansas City e os Toronto FC têm encontro marcado, caso passem, nos quartos-de-final). Apesar dos diferentes momentos de forma em que as equipas chegam à Liga dos Campeões da CONCACAF- New York Red Bulls e Sporting Kansas City mais consolidados, Atlanta United e Toronto FC no processe de auto-descobrimento depois da saída de peças importantes e Houston Dynamo como outsiders-, será bastante interessante acompanhar o progresso dos representantes da Major League Soccer na competição.

 

Artigo escrito por Diogo Matos, administrador e fundador da página MLS Portugal.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter