Confira quatro motivos para o Brasileirão 2021 ser o melhor dos últimos anos

João Pedro SundfeldMaio 29, 20215min0

Confira quatro motivos para o Brasileirão 2021 ser o melhor dos últimos anos

João Pedro SundfeldMaio 29, 20215min0
Jogadores de qualidade, treinadores com potencial e disputas interessantes: veja os motivos para acompanhar o Brasileirão 2021 de perto

Este sábado (29) marca o início de mais um Brasileirão. Desta vez, em mais um ano assolado pela pandemia, mas sem ter de lidar com uma paralisação a nível nacional, o campeonato tem de tudo para ser o mais interessante dos últimos anos. Com isso, o Fair Play separou os quatro principais motivos para se acompanhar de perto esta edição do torneio.

Novos projetos

Para 2021, como é padrão, muitas equipes contrataram novos treinadores. Nesta época, porém, muitas escolhas são extremamente animadoras e podem significar um campeonato disputado e com alta qualidade. No sul, Internacional e Grêmio investiram em nomes promissores, mas que já mostraram qualidade.

Ramírez, no Colorado, chega com uma proposta diferente de Abel Braga, seu antecessor, mas, com tempo, deve conseguir fazer o time jogar um bom futebol. Tiago Nunes, no Imortal, pega um time decadente. Com Renato Gaúcho, o Tricolor perdeu muita qualidade nos últimos anos e é o trabalho do novo técnico recuperar a equipa. Apesar disso, o início é animador, conquistando o Gauchão.

Além disso, no sudeste, tamos, também, inícios promissores de técnicos como Crespo e Roger. O argentino está no comando do São Paulo e, com grandes atuações, foi capaz de sagrar-se campeão paulista. O brasileiro, por sua vez, faz um grande início de trabalho no Fluminense, com um orçamento reduzido e conquistando importantes resultados.

Siga a página do Fair Play no Facebook

Brasileirão
O São Paulo de Crespo sagrou-se campeão Paulista (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Grandes jogadores

O Brasileirão 2021 contará com a presença de inúmeros jogadores de muita qualidade. Muitos times conseguiram segurar suas principais peças e, em alguns casos, trouxeram nomes de peso para fazer parte do plantel. No Flamengo, atual campeão brasileiro, nomes como Gerson, Arrascaeta, Gabigol e Pedro não são novidade para ninguém, pois todos possuem extrema qualidade e condições de mudar qualquer confronto. Outro que manteve suas principais peças foi o Palmeiras, que conta com Weverton, Gómez, Rony, Patrick de Paula, entre outros, e terá, em agosto, o retorno do atacante Dudu.

Nas chegadas, a contratação de Douglas Costa é uma das principais. O extremo que tem uma vitoriosa passagem pela Europa voltou ao Brasil para integrar o plantel do Grêmio, que também terá o lateral Rafinha à disposição. No sul, o Inter também foi ao mercado e trouxe o atacante Taison, ídolo na Ucrânia e que jogou a Copa do Mundo de 2018 pelo Brasil.

Além disso, Nacho Fernandéz, o principal médio da América do Sul, e Hulk chegaram para reforçar o poderoso plantel do Atlético Mineiro. É nítido que sobrará qualidade nos relvados brasileiros.

Brasileirão
Dudu foi campeão brasileiro pelo Palmeiras em 2016 e 2018 (Foto: Divulgação/Ag. Palmeiras)

Consolidação de projetos

Para além de novos projetos, 2021 será um ano de consolidação de alguns trabalhos que foram bons em 2020/21, mas ainda podem melhorar. Este é o caso, por exemplo, do Flamengo, de Rogério Ceni, que, apesar do título brasileiro, não teve grandes atuações e tem muita margem para evolução.

O Palmeiras de Abel Ferreira é outro que pode evoluir. Depois de perder três finais no início da época, o português viu a paciência de muitos torcedores diminuir e, com isso, a pressão começar. Deste modo, terá de voltar a fazer boas partidas e, principalmente, chegar próximo aos títulos.

Em clubes de menor expressão, Barbieri, no Red Bull Bragantino, é quem mais se destaca. O principal responsável pela guinada do Bragabull na última edição do Brasileirão terá a chance de mostrar que o clube pode brigar com os grandes, algo que ainda não aconteceu.

Os melhores comentários e entrevistas você vê no Ginga Canarinha 

O Flamengo é o atual bicampeão brasileiro (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Bons coadjuvantes

A luta pela Libertadores nesta edição do Brasilerão será, certamente, eletrizante. Com muitas equipas que podem, inclusive, entrar na disputa pelo título e outras que não devem entrar neste confronto. Destas, três se destacam, podendo surpreender a todos.

O Ceará não foi campeão da Copa do Nordeste, mas o trabalho de Guto Ferreira é consistente e, já na época passada, conseguiu uma boa classificação. Deste modo, com uma equipa bem treinada e jogadores de qualidade, o Vozão será um time interessante de se assistir.

Além dos cearenses, os já citados Fluminense e Red Bull Bragantino estarão na disputa pela Libertadores, certamente. Com plantéis de qualidade e treinadores extremamente competentes, os dois times buscam controlar o adversário e impor seu estilo de jogo. Com isso, não será nenhuma surpresa se estas equipas brigarem na parte de cima da tabela do Brasileirão.

Ao vencer a Copa do Nordeste com o Ceará, em 2020, Guto Ferreira se tornou bicampeão do torneio (Lucas Figueiredo/CBF)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter