29 Jun, 2018

O Brasil e a origem da camisola amarela

Virgílio NetoJunho 28, 20182min0

O Brasil e a origem da camisola amarela

Virgílio NetoJunho 28, 20182min0
Mudar as cores do equipamento do Brasil foi uma das primeiras medidas após perder o mundial em um Maracanã repleto. Sinal da importância que a sociedade brasileira dava àquela derrota.

O Brasil perdeu o mundial de 1950 em plena cidade do Rio de Janeiro em um estádio com quase duzentas mil pessoas. De grande favorito a uma enorme decepção. O revés diante dos uruguaios deixava uma marca até hoje muito lembrada pelos brasileiros. Alguma coisa precisava ser feita. Começar por onde? Mudar o treinador? Os dirigentes? O sistema desportivo? Sim, muito foi feito nesta direcção, entretanto foi-se além.

O uniforme dos brasileiros até 1951 era todo branco. Em 1953 o diário carioca (refere-se à do Rio de Janeiro) “Correio da Manhã” (homónimo ao português mas actualmente nem mais existe) realiza um concurso nacional para escolher um novo uniforme para a selecção de futebol, com o consentimento da CBD (Confederação Brasileira de Desportos), entidade máxima do desporto do Brasil, que também geria o futebol.

Os adeptos diziam que o branco havia dado ‘azar’, o concurso argumentava que o equipamento devia representar mais a bandeira nacional, pois o branco da camisola não fazia isso. Aliás, era a regra do concurso, que o novo equipamento tivesse as quatro cores da bandeira do Brasil.

Ilustrações de todo o país foram enviadas ao jornal. Ao todo, duzentas e uma. A vencedora foi de um gaúcho de 19 anos, Aldyr Schlee, habitante de Jaguarão (cidade que faz fronteira com a uruguaia Rio Branco), que sugeriu uma camisola “amarelo-ouro com frisos verdes nas golas e punhos, calção azul-cobalto com uma listra branca ao lado e meias brancas com listras verdes e amarelas”, o último da imagem abaixo, da esquerda para a direita.

Os prémios: um valor em dinheiro de aproximadamente cinco mil euros (em valores actuais) e um estágio na redacção do jornal.

Pois bem, a estreia com o novo uniforme deu-se em 14 de Março de 1954, com uma vitória sobre o Chile por 1 a 0, no apuramento para o mundial daquele ano, na Suíça. Entretanto, aquela Copa não teve muito brilho para os brasileiros: derrota por 4 a 2 para os húngaros e um quinto lugar conquistado em plena “ressaca” de 1950. 

Com tudo isso, assim nascia a “Seleção Canarinho”, em alusão ao pássaro de peito amarelo bastante comum em todo o território brasileiro. A primeira grande glória do futebol do Brasil chegaria quatro anos mais tarde da estreia do novo equipamento, em 1958. Mas foi a vestir-se de azul. História que será contada em um próximo artigo.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter