4 desconhecidos que despontaram na Liga NOS

João NegreiraAgosto 25, 20196min0

4 desconhecidos que despontaram na Liga NOS

João NegreiraAgosto 25, 20196min0
E que aqueles jogadores que chegam a Portugal e que ninguém faz ideia de quem são? E quando esses jogadores surpreendem tudo e todos pela sua qualidade? Este artigo é sobre 4 desses jogadores.

Quem se lembra de todos estes 5 nomes a despontarem na Liga NOS? Todos eles vieram de clubes praticamente desconhecidos, sendo que praticamente ninguém os conhecia. Foi o campeonato português que os projetou. Foi Portugal que os levou ao mundo.

Islam Slimani

O argelino chega a Portugal em agosto de 2013 vindo do CR Belouizdad, clube da cidade de Alger. Na altura os dirigentes leoninos pagaram apenas – espante-se  – 300 mil euros pelo avançado. O ponta de lança mantinha sempre um registo de mais de 10 golos por temporada e os responsáveis foram resgatá-lo, à desconhecida liga da Algéria.

E 3 épocas depois, Slimani sai para o Leicester por 30 milhões de euros, perfazendo um lucro incrível aos verde e brancos.

Nas 3 temporadas em Portugal, o internacional argelino apontou 57 golos em 111 partidas, sendo que foi na sua última época que mais marcou e jogou, dando mais nas vistas.

Para além do bom registo de golos, Slimani apresentava-se como um avançado com garra, que nunca desistia de nenhum lance e que estava quase sempre no sítio certo. Tinha ainda um belo poderio físico, jogando muito bem de costas para a baliza, conseguindo ainda ser forte no jogo aéreo.

Depois de tudo isto, o argelino ficou com muito bom nome em Portugal – tendo já sido falado para regressar – deixando sempre muitas saudades aos sportinguistas, seja pelos golos ou pelo suor que deixava sempre em campo.

Não obstante, o avançado de 31 anos nunca mais pareceu o mesmo. Na sua primeira temporada ainda registou 29 aparições e 9 tentos, mas depois a vida mudou. Ficou apenas mais 6 meses em Leicester, sendo depois emprestado ao Newcastle, marcando apenas por 4 vezes.

Foi emprestado ao Fenerbache, na temporada passada, onde faturou por apenas 5 vezes em 25 partidas e voltou agora a ser emprestado, mas ao Monaco de Leonardo Jardim.

Islam Slimani ainda hoje é adorado no Sporting CP. (Foto: MF)

Hulk

Falar de Hulk, é falar de dribbling, rapidez e golos. É falar dos estragos que fazia às equipas adversárias. Mas é também falar do seu passado e de como chegou à Liga NOS.

Para os mais desatentos, Givanildo Vieira de Souza chegou ao norte de Portugal vindo do incógnito Kawasaki Frontale, com apenas 21 anos. Numa transferência de 5,5 milhões de euros, o internacional brasileiro mostrou-se uma grande mais valia no FC Porto da altura.

Saindo do Brasil muito cedo, para jogar no País do Sol Nascente, Hulk chega a Portugal, com muitos a duvidar da sua qualidade, apesar dos quase 40 golos em 2007.

São 4, as temporadas de dragão ao peito, onde Hulk foi uma das estrelas da companhia de Jesualdo Ferreira, André Vilas Boas e Vítor Pereira, eles que tanto que triunfaram ao serviço dos azuis e brancos.

Nestas 4 épocas apontou 76 golos em 167 jogos. Nas primeiras 2 temporadas, com Jesualdo Ferreira, não foi tanto um goleador, mas com os outros 2 timoneiros portugueses, o extremo brasileiro marcou muitos golos, chegando até ser o melhor marcador do campeonato.

Em setembro de 2012, o Zenit paga 40 milhões de euros à SAD portista pelos direitos do jogador e o brasileiro embarca numa nova aventura por mais um país desconhecido, ele que sempre esteve longe dos grandes palcos europeus, não pela falta de qualidade, mas certamente por escolhas pessoais.

Enquanto cá esteve, Hulk foi sem dúvida alguma um dos mais adorados pelos adeptos azuis e brancos. Era muito forte no 1vs1 e qualquer defesa teria que estar muito mais atenta e mais compensada quando o encaravam.

Seja pelos golos, pelos grandes remates de fora da área, o brasileiro de 33 anos ainda é relembrado em Portugal

Hulk foi uma das grandes dores de cabeça para os adversários quando esteve em Portugal. (Foto: Globo Esporte)

Jimmy Floyd Hasselbaink

Para relembrarmos Jimmy Floyd Hasselbaink em Portugal teríamos que recuar mais de 20 anos. Chega a Portugal pela mão do saudoso Campomaiorense, onde por lá só fica 1 temporada, saindo a custo zero (os tempos eram outros) para o Boavista.

Na temporada 95/96, em Campo Maior fatura por 12 vezes em 34 jogos, o suficiente para dar o salto para os axadrezados. Mas com passagens pelo AZ Alkmaar e vindo até por valores que hoje já não se sabe, o ponta de lança holandês, chegou como um autêntico desconhecido para os portugueses.

A verdade é que marca 24 golos em 38 jogos pelo Boavista, ganhando ainda a Taça de Portugal. No ano seguinte dá o salto para o Leeds United, seguindo-se passagens pelo Atlético de Madrid, Chelsea, Middlesbrough, Charlton Athletic e Cardiff City.

Hoje com 47 anos, já retirado das competições oficiais há mais de 10, é treinador do Northampton Town, em Inglaterra, onde foi muito feliz.

E é ainda recordado pelos mais velhos boavisteiros que relembram o seu belo pontapé canhão e a sua veia goleadora que fez sucesso em Portugal nos anos 90.

A passagem de Jimmy Hasselbaink pelo Boavista ainda hoje é relembrada. (Foto: ForaDeJogo.net)

Shoya Nakajima

Nakajima é uma grande pérola do País do Sol Nascente. Ele que se mostra no futebol português, com a camisola do Portimonense, a sua chegada é, no mínimo misteriosa.

Os dados demonstram que chega por empréstimo do FC Tokyo, na temporada 17/18. Em janeiro de 2018, os responsáveis pelo clube de Portimão decidem comprar o seu passe em definitivo, mas os valores nunca saíram cá para fora.

Passado 1 ano, isto é, em fevereiro de 2019 (depois de muita aliciação dos grandes portugueses), é vendido ao Al Duhail por 35 milhões de euros, algo que para os alvinegros é fantástico.

Mas mesmo no Japão, Nakajima não parecia ser dos melhores. Ligado ao FC Tokyo, foi muitas vezes emprestado a outros clubes, o que sugere que nunca lá conseguiu garantir lugar. É mesmo em Portugal, vindo do obscuro Japão, que desponta e deixa todos de boca aberta. Com um grande toque de bola, é um extremo que deliciou os olhos dos portugueses.

No pouco tempo que teve em Portimão fez muito sucesso, deixando grandes marcas nas defesas que por lá passavam. Depois de 6 meses no Qatar, volta a terras lusas, mas desta feita para o FC Porto que o compra por 12 milhões de euros.

Nota que são mais os jogadores que chegaram a Portugal, vindo de clubes desconhecidos e que cresceram muito cá, mas estes foram os eleitos, com grande destaque para o total desconhecimento dos clubes onde estavam.

Nakajima conquistou Portimão, tendo já dado o salto para um palco maior. (Foto: DN)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter