As melhores mentiras no futebol: Beckham e os ovos da Páscoa letais!

Francisco IsaacAbril 6, 20203min0

As melhores mentiras no futebol: Beckham e os ovos da Páscoa letais!

Francisco IsaacAbril 6, 20203min0
Será que a Páscoa pode ser um período de tempo letal para desportistas? Bem, para David Beckham foi... ou será que não foi? Uma mentira de Abril que merece ser descoberta

Sabes de algumas maiores “tangas” perpetuadas no Desporto-Rei? Desde jogadores fictícios (Tó Madeira!), a selecções-fantasma a conversas paralelas enganadoras, fomos em busca de 5 das melhores mentiras do futebol! 

O COELHO DA PÁSCOA QUE PASSOU A PERNA A DAVID BECKHAM…E À RTL

Estamos no ano de 2013 e David Beckham está à beira do fim de carreira como atleta profissional depois de anos de serviço ao Manchester United, Real Madrid, LA Galaxy, AC Milan e, por fim, Paris-Saint Germain encerrando assim uma era para o futebol inglês. Reconhecido pelo seu pontapé certeiro que parecia ter um radar instalado, David Beckham passou por algumas das maiores cidades do Planeta, ficando sempre na retina o seu excelente profissionalismo, ética de trabalho e capacidade de liderança. Depois de alguns anos a jogar nos States, onde se afirmou como uma das maiores lendas dos Galaxy e MLS – inclusivé ergueram-lhe uma estátua à la Cristiano Ronaldo -, foi convidado para uma última viagem: jogar no Paris-Saint Germain.

A transferência seria cumprida em Janeiro de 2013, naquela que seria o primeiro campeonato conquistado de uma sequência de quatro contendo já alguns dos melhores atletas do Desporto-Rei, como Zlatan Ibrahimovic, Thiago Silva e Ezequiel Lavezzi mas ainda bem longe de um plantel encharcado de extraordinários jogadores. Beckham seria por assim dizer uma espécie de validação do poder económico do emblema parisiense, que procurava ser o novo senhor do futebol francês, juntando assim um dos activos mais importantes em termos de marketing, imagem e comunicação. Para o extremo inglês seria uma forma de fechar a carreira de uma forma positiva, apesar de não ter conseguido o regresso desejado – e muito veiculado – ao Real Madrid ou Manchester United.

Com poucos meses para o derradeiro ponto final sai uma notícia nos últimos dias de Março que Beckham teria que antecipar o “adeus” e fora dos relvados, tudo devido a uma lesão no cóccix, originada quando estava a apanhar ovos da Páscoa com os seus filhos em Inglaterra. Sim, leu bem… David Beckham partiu um osso quando estava a ajudar os filhos a apanhar chocolates, num momento que seria calmo, pacífico e simples, mostrando que até os atletas profissionais são mais frágeis do que se pensaria. A notícia teve origem na RTL Bélgica e rapidamente ganhou algum eco, com sites desportivos a reportarem que o internacional inglês teria de ser operado com urgência, pondo fim aos seus vários anos de serviço ao Desporto-Rei.

Os tabloides em Inglaterra inicialmente dispararam os “alarmes” e foram atrás do scoop, pondo em questão a idade de Beckham, o seu estado físico, o facto de estar a auferir um cheque de milhões no PSG para não jogar, ou seja, o costume da desinformação própria inglesa. Contudo entre os risos, sobrancelhas arqueadas, dúvidas perenes e críticas, rapidamente a notícia foi placada e sanada pela própria RTL que revelou no dia 1 de Abril de que tudo se tratava de uma simples mentira-inocente e uma brincadeira ingênua.

A verdade é que o astro inglês jogou logo no dia 6 de Abril e mostrou-se em boa forma com uma assistência para golo na vitória por 2-0 ante o Rennes, ajudando assim na caminhada vitoriosa do PSG até ao terceiro título de campeões de França da sua história. Contudo, contam as “más línguas” que alguns colegas de Beckham ofereceram-lhe ovos da Páscoa alguns dias depois da notícia de forma a adoçicar a suposta queda do veterano inglês!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter