4 jogadores do CD Nacional e CD Feirense que têm de ficar na Liga NOS

Francisco IsaacMaio 15, 20196min0

4 jogadores do CD Nacional e CD Feirense que têm de ficar na Liga NOS

Francisco IsaacMaio 15, 20196min0
Fogaceiros e alvinegros já têm a descida consumada mas há jogadores seus que merecem mais uma oportunidade na Liga NOS. 4 atletas do Feirense e Nacional que podem ser contratações de relevo!

Alvinegros e fogaceiros já confirmaram a descida de divisão e esta fatalidade vai promover a saída de vários dos seus activos em direcção a outros clubes, países e até continentes. Porém, escolhemos 4 jogadores (2 de cada) que deviam ficar na Primeira Liga, devido ao seu potencial e qualidade, encaixando-os na lógica de dois ou três clubes dessa divisão.

Quem é que podia estar na lista também? Deixa nos comentários as tuas preferências para analisarmos num próximo artigo!

TIAGO SILVA (CD FEIRENSE)

O médio-centro formado no Seixal de 25 anos conseguiu realizar uma terceira boa temporada na Liga NOS ao serviço do emblema nortenho, preenchendo bem o “miolo” de jogo em diversos encontros, conquistando firmemente o seu lugar nesta divisão. Contudo, não foi capaz de evitar a descida de divisão do Feirense e perante o cenário actual de rentabilizar os activos em período de queda, Tiago Silva pode ser “vítima” de uma saída, um passo positivo para a carreira do português.

Com 96 jogos em três temporadas, mais 126 pelo Belenenses antes da chegada aos fogaceiros, Tiago Silva é um activo com bastante experiência na Liga NOS, algo importante para clubes que se querem fixar no campeonato a médio-prazo.

O médio-centro tem um controlo excelente de bola, posicionando-se bem na procura de criar linhas de ataque, sempre em busca de um jogo mais fluído e rico, algo que o Feirense soube aproveitar durante 2017/2018 e os primeiros três meses de 2018/2019.

A falta de reforços para o ataque e a saída de jogadores importantes como Etebo, Hugo Seco, Luís Rocha ou Luís Aurélio, tornou a formação de Santa Maria da Feira mais frágil e menos eficiente e o facto de terem terminado no último lugar é demonstrativo desses problemas. Tiago Silva terminou a temporada com 3 golos e 5 assistências em 28 jogos para a Liga NOS, um dos melhores registos de médios fora das quatro principais equipas e uma saída para o Vitória SC ou Marítimo SC.

ANTONIO BRISEÑO (CD FEIRENSE)

É um dos poucos totalistas da Liga NOS 2018/2019 e o papel de Antonio Briseño no CD Feirense foi importante, apesar de não ter conseguido adiar ou salvar o clube da descida de divisão. O mexicano de 25 anos, avaliado em 1M€, chegou em 2017 ao emblema português e demorou algum tempo a conquistar o seu espaço nos fogaceiros, mas mal teve oportunidade de brilhar nunca mais saiu das opções de Nuno Manta Santos na época passada, transitando a sua titularidade para a época que finda agora.

Briseño é um central autoritário, que aplica uma estratégia defensiva mais proximidade e de estar constantemente a impor dificuldades ao seu adversário, com uma boa intensidade (por vezes, interrompe bons processos devido à perda de concentração em certos momentos) e uma pujança digna do típico jogador azteca.

Não sendo um central reconhecido pela sua velocidade, Briseño é imponente no jogo aéreo e tem percepção do que é uma boa saída com bola, apesar de por vezes arriscar demasiado nesse tipo de abordagem.

Internacional sub-21 pelo México, é dos jogadores do Feirense com melhores possibilidades de garantir um novo clube já na abertura do Mercado de Verão 2019, e seria interesse vê-lo ao serviço de clubes como Rio Ave ou Belenenses SAD, dois emblemas que tiveram sérios problemas defensivos em 2018/2019.

DANIEL GUIMARÃES (CD NACIONAL)

Poderá ser uma pequena “loucura” escolher o guardião que mais golos sofreu na Liga NOS 2018/2019, mas a postura e atitude de Daniel Guimarães durante toda a época merecem claro destaque e, porque não, uma manutenção neste campeonato que gosta de guarda-redes do género do brasileiro do Nacional.

Tentou evitar várias derrotas dos alvinegros, com paradas impossíveis para além de ter se assumido em algumas ocasiões como um líbero, com a clara intenção de pôr fim a passes em profundidade das equipas adversárias… infelizmente, na maioria das vezes os seus parceiros da defesa simplesmente não estiveram seguros o suficiente para dar um “balão de oxigénio” ao guardião de 30 anos.

Pode ser criticado na forma como comunica por vezes, mas não há muitos guardiões com a dimensão de Daniel Guimarães na saída dos postes, na aproximação rápida ao avançado contrário, no ler das situações do ataque adversário (na derrota por 4-0 contra o FC Porto recoloca-se com facilidade antes de um remate de Moussa Marega evitando na altura aquele que seria o 3º golo dos azuis-e-brancos) e na forma como se esticou na linha para evitar golos.

Merece ficar na Primeira Liga e os pretendentes não podem ficar assustados pelos 58 golos sofridos durante toda a época… Marítimo SC (Charles está de saída, apesar de Amir ser francamente um melhor guardião que o brasileiro), Portimonense, Santa Clara, Vitória FC podem ver com bons olhos a chegada de Daniel Guimarães.

VÍTOR GONÇALVES (CD NACIONAL)

Foi dos jogadores mais eloquentes dos alvinegros durante toda a época e muito se deve à forma como trata a bola, revelando-se um dos médios mais inteligentes de fora dos Grandes. Munido de boa experiência na Primeira Liga, Vítor Gonçalves merece agora outros voos e abandonar desta forma o CD Nacional para ir em busca de um emblema que o consiga estabelecer um equilíbrio minimamente bom para que o médio continue a despontar.

Em 2018/2019 foi o único médio-centro do emblema madeirense a mostrar categoria nos vários campos por onde passou, sentido-se sempre a sua presença no relvado, graças ao fino toque de bola, à visão de jogo, à forma como comunica e, sobretudo, pela maneira como tenta dar voz ao meio-campo ofensivo.

Foi assim quando actuou como atleta do Gil Vicente e voltou a demonstrar os mesmos argumentos desde que aterrou na Madeira em 2016, tendo mesmo sido peça-chave na subida à Liga NOS na época passada, não só com golos ou assistências, mas pela intensidade e trabalho que realizou na comunicação entre o “miolo” de jogo e a área adversária.

O valor do passe não é alto em contrapartida da sua qualidade como jogador ser alta, sendo um reforço de interesse para clubes como o Belenenses SAD, Moreirense FC (caso perca Chiquinho, Vítor Gonçalves pode ser uma contratação de relativo interesse) ou CD Santa Clara.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter