10 das maiores transferências do Mercado de Inverno

Francisco IsaacJaneiro 13, 20206min0

10 das maiores transferências do Mercado de Inverno

Francisco IsaacJaneiro 13, 20206min0
O Fair Play foi à procura das maiores transferências do mercado de inverno e encontrou algumas incríveis! Qual a melhor entre estas 10?

Janeiro é sempre um mês associado à contenção face aos gastos pesados de Dezembro, mas no Mundo do futebol é exactamente o oposto com o mercado de transferências de Inverno a poder ser uma verdadeira “casa” de loucuras para o Desporto-Rei. Mas quais é que foram aquelas mais alarmantes? Recordamos 10 dos últimos anos, passando pelo esbanjamento de euros no PSG ou aquela corrente desenfreada de despesismo associada aos clubes chinês (que entretanto cessou por completo)… qual a melhor?

Um apontamento importante é o facto da maioria destas transferências terem um denominador comum: Premier League. Os clubes ingleses têm tratado de ocupar o palanque no Mercado de Inverno, com o Liverpool e Chelsea constantemente a negociar e regatear jogadores. Contudo, é o Barcelona que detém a aquisição mais cara de sempre como poderão ver na lista.

FERNANDO TORRES (FC LIVERPOOL -» CHELSEA FC)

El Niño Torres foi um avançado sensação durante alguns poucos anos, cativando adeptos de todas as nacionalidades tanto pelo seu brilhantismo no toque de bola como na arte e engenho à frente das redes. Formado desde pequeno no Atlético de Madrid, o ponta-de-lança acabou por ser alvo de interesse dos maiores emblemas mundiais caso do AC Milan, Real Madrid, Inter de Milão, Chelsea FC e Liverpool FC, com estes dois clubes ingleses a engajarem numa luta total pelo espanhol. Contudo, a 31 de Janeiro de 2011 os Reds adiantaram-se e apresentaram uma proposta de 40M€, não dando qualquer hipótese aos seus rivais de mercado. Curiosamente, Torres iria parar aos Blues em 2014 por 60M€, ainda considerado um dos maiores negócios da Premier League, mas que não correu de feição para o clube londrino – isto e apesar de Torres ter feito alguns golos importantes.

ÓSCAR (CHELSEA FC -» SHANGHAI SIPG)

O internacional brasileiro foi uma das maiores transferências do futebol chinês de sempre, com o SIPG a desembolsar 60M€ pelo médio-centro que então jogava no Chelsea. Foi surpreendente esta saída do internacional canarinho, pois à altura da saída tinha 26 anos e estava a tentar conquistar o seu lugar no futebol europeu. Porém, Óscar foi convencido pelos milhões da China o que arredou-o completamente da selecção do Brasil (desde 2016 que não joga pela canarinha) e do radar dos clubes europeus (para já).

LUCAS MOURA (SÃO PAULO -» PSG)

As voltas que o futebol dá… de alvo altamente atractivo para os maiores clubes europeus para dispensado pelo PSG e reaproveitado pelo Tottenham Hotspur. Mas antes de Lucas Moura ter sido relegado para não-escolha no Paris Saint-Germain, o emblema francês foi até ao Brasil em Janeiro de 2013 e fez uma proposta irrecusável ao São Paulo… 40M€ pelo avançado. Imediatamente aceite e transferido, Lucas Moura ainda fez algumas boas temporadas pelo PSG mas acabou na porta de saída a 31 de Janeiro de 2018, contratado então pelos Spurs a troco de 30M€.

JUAN MATA (CHELSEA FC -» MANCHESTER UNITED)

O médio-ofensivo espanhol foi reforço do Manchester United em 2014, sendo neste momento um dos jogadores mais experientes dos Red Devils apesar de pouco jogar neste momento no emblema inglês. Mas nunca esquecer que Juan Mata, que esteve para sair para o campeonato espanhol neste Verão de 2019, chegou ao United a troco de 45M€ numa daquelas decisões que pareceram boas na altura mas que rapidamente perdeu a sua validade.

DIEGO COSTA (CHELSEA FC -» ATLÉTICO MADRID)

É um daqueles avançados que passa de herói a vilão pela maioria dos clubes por onde passa e a sua história no Chelsea foi exactamente assim… passou de titular indiscutível em Stamford Bridge para atleta relegado das convocatórias até que decidisse abandonar o emblema. A verdade é que os londrinos tentaram forçar uma saída do internacional espanhol para a liga chinesa, mas Diego Costa foi contra essa mudança e fincou com os pés em Inglaterra, isto no ano de 2014. Todavia, e felizmente para o ponta-de-lança, surgiu uma proposta do Atlético Madrid em Setembro de 2017 que o Chelsea aceitou e em Janeiro do ano seguinte seria oficialmente transferido pela modesta quantia de 60M€.

VIRGIL VAN DIJK (SOUTHAMPTON -» FC LIVERPOOL)

Em Janeiro de 2018 o Liverpool foi alvo de várias sobrancelhas erguidas por terem decidido contratar o holandês do Southampton por 85M€, um valor histórico para a posição de defesa-central. Contudo, passado um ano e meio dessa decisão não há ninguém que possa criticar os Reds, já que Virgil Van Dijk tem se revelado um dos melhores jogadores do emblema inglês, com já uma Liga dos Campeões debaixo do braço, para além de ter sido nomeado como um dos melhores jogadores do Mundo.

PAULINHO (FC BARCELONA -» G. EVERGRANDE)

Paulinho chegou à China no ano de 2015, muito antes do início daquele frenesim dos milhões e milhões investidos em atletas a alinhar no futebol europeu e a par de Ricardo Goulart (outro espectacular jogador que foi dos pioneiros brasileiros a actuar na China), Paulinho conquistou uma falange de adeptos no Evergrande realizando excelentes exibições pelo Evergrande. Com essas exibições em mente, o Barcelona arriscou em 2018 e contratou-o para o plantel de Valverde, resistindo apenas uma temporada nos culés para depois regressar em Agosto de 2018 à China. A transferência só se deu como definitiva em 2019 por 42M€, um dos valores mais altos pagos pelo Evergrande.

AYMERIC LAPORTE (ATHLETIC BILBAO -» MANCHESTER CITY)

O Manchester City tornou-se num autêntico clube de hoarding, ou seja, compra jogadores ao ponto de ter um dos plantéis mais alargados do campeonato inglês na pré-época. Aymeric Laporte foi e é, para já, o reforço de Inverno mais caro da história dos citizens, tendo o emblema inglês desembolsado 65M€ pelo concurso do defesa francês-espanhol. Titular indiscutível em 2018/2019, Laporte está actualmente de fora por lesão, sendo um dos maiores problemas para Pep Guardiola (para além de estar a 13 pontos do Liverpool) nesta época.

CHRISTIAN PULISIC (BORUSSIA DORTMUND -» CHELSEA FC)

Pulisic foi anunciado pelo Chelsea em Janeiro de 2019, derrubando os restantes pretendentes conseguindo a contratação do extremo norte-americano por “uns meros” 64M€. O Borussia Dortmund ficou com o direito de usufruto do internacional dos Estados Unidos da América até ao fim da temporada de 2018/2019, conseguindo assim extrair mais uns vislumbres de genialidade de um atleta que está à procura de ocupar o lugar de Eden Hazard.

PHILIPPE COUTINHO (FC LIVERPOOL -» FC BARCELONA)

Uma das contratações mais caras de sempre dos culés, Philippe Coutinho sonhava com a saída para um dos titãs da La Liga e acabou por conquistá-la em Janeiro de 2018. Para que os adeptos não se esqueçam foram uns incríveis 145M€ dispensados no avançado, para depois só fazer uso do brasileiro durante uma temporada e meia, cedendo-o depois ao Bayern de Munique que fica com a opção de compra por 120M€ – que parece não vir a ser accionada.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter