Luan Almeida. “Se jogarmos cada jogo como fosse o último, vamos subir!”

Francisco IsaacMarço 12, 20195min0

Luan Almeida. “Se jogarmos cada jogo como fosse o último, vamos subir!”

Francisco IsaacMarço 12, 20195min0
O pilar internacional pelo Brasil está em Portugal para ficar e fala dos seus objectivos, passado e sonhos na modalidade. Luan Almeida em exclusivo no Fair Play
Luan, porquê veio para Portugal? Gosta de jogar cá e se sente feliz no Rugby Clube de Montemor?

Sempre sonhei em viver do rugby e assim que apareceu a oportunidade aproveitei. Gosto muito de jogar aqui, têm um jogo idêntico ao meu no Brasil, a equipa é acolhedora.

Foi fácil a adaptação ao Alentejo? Como descobriu o RC Montemor?

Assim que cheguei em 2017, não achei fácil a adaptação, Montemor é uma cidade muito pacata diferente de São Paulo, outra coisa de difícil adaptação foi a comida portuguesa que até ao momento estou a aprender a gostar (risos). Outra coisa que achei muito difícil foi adaptar-me ao frio, tinha dias que nem vontade tinha de ir treinar.

Descobri o RC Montemor através de um treinador, português, que deu um treino para a minha equipa (Jacareí). Disse que estavam a precisar de um pilar e eu aproveitei a oportunidade de jogar fora do Brasil.

Qual é a sua opinião sobre os campeonatos portugueses, superior, igual ou inferior ao Super 8 do Brasil?

No campeonato que estamos a jogar neste momento tive jogos muito superiores aos do super 8 do Brasil, mas também tive jogos bem mais fáceis. No ano passado (epoca 2017/2018) quando jogamos na divisão de Honra senti muita diferença.

Sonha em voltar a jogar pelos Tupís ou o objectivo é ficar em Portugal por vários anos?

Não tenho mais o sonho de jogar pelos Tupis, e pretendo ficar por Portugal.

A época tem corrido bem ao Montemor? Vão conseguir a subir a subida de divisão?

A época tem corrido muito bem, com jogos muito duros, estamos empenhados em subir de divisão. Acho que se mantivermos o foco e o trabalho acho que conseguimos subir de divisão, se jogarmos cada jogo como se fosse o último.

Como foi marcar quatro ensaios num jogo só (contra o RV Moita)? Foi a primeira vez na carreira que fez um poker?

Foi diferente, a primeira vez que marquei 4 ensaios num jogo (risos), mas é de salientar que a equipe do RV Moita tinha muitos jogadores mais novos.

Quais foram as maiores diferenças que sentiu na forma de jogar entre as equipas brasileiras e portuguesas?

No ano passado, a velocidade de jogo das equipas portuguesas era muito maior, principalmente nos três quartos, enquanto que no Brasil o jogo era mais pausado e com mais erros. Este ano, como o RC Montemor já estava habituado a um jogo mais veloz não se sente a diferença numa divisão abaixo.

Indo ao princípio, como começou a jogar rugby? Só jogou por um clube no Brasil ou mais que um?

Começei a jogar rugby através do treinador Júlio Faria e Mateus Daniel, na altura dos sub-18 do Jacareí, atualmente treinador dos seniores, foi apresentar a modalidade à escola com intuito de divulgar o rugby. E eu gostei, e fui ao meu primeiro treino nessa mesma semana e nunca mais saí. Sim, só joguei por um clube, pelo Jacareí Rugby.

Como foi ser campeão pelo Jacareí Rugby em 2017? Tem saudades de jogar lá?

Ser campeão, foi um sonho que se tornou em realidade, mostrou que todo o trabalho feito desde os sub-16 valeu a pena. É um sentimento que não consigo explicar direito, foi especial. Sim, sinto saudades de estar com os meus irmãos do rugby.

Melhor momento que viveu no rugby?

Ser Campeão brasileiro de XV e sevens pelo Jacareí Rugby e ter vindo para Portugal jogar rugby, realizando um sonho.

No Montemor qual é o seu melhor colega de equipa? Alguma é divertido ou é tudo muito sério?

Nico, meu amigo de muitos anos, e este ano tive o prazer de jogar com ele em Portugal. Na equipa a maior parte são jovens, divertidos, os mais sérios são os mais velhos por norma.

Melhor Jogador de Rugby que viu jogar na sua vida?

Pergunta difícil. Se fosse um jogador que eu gosto de ver jogar seria o Matias do Santarém. Agora melhor jogador, talvez o talonador da seleção da Argentina – Agustin Creevy pela ambição e entrega dada em campo.

Qual o jogo que mais gostou de jogar no Brasil e em Portugal?

O jogo que mais gostei de jogar no Brasil foi Jacareí Rugby vs São José Rugby o derby do vale do Paraíba. Em portugal, foi o derby do Alentejo, RC Montemor vs CR Évora.

Quer deixar alguma mensagem ao rugby português e aos seus antigos colegas no Brasil?

A mensagem que eu deixo ao rugby português é que continue a trabalhar duro para que um dia volte a estar na Copa do Mundo de Rugby. E para os meus colegas do Jacareí Rugby eu mando os meus parabéns pelo recente título de Campeão de Sevens, que continuem a trabalhar duro, abraço a todos.

Luan Almeida (Foto: Fernando Vieira Dias)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter