José Lacerda Mello. “Passei uma vida no Cascais, só bons momentos”

Francisco IsaacDezembro 13, 20185min0

José Lacerda Mello. “Passei uma vida no Cascais, só bons momentos”

Francisco IsaacDezembro 13, 20185min0
O antigo video-analista do GDS Cascais trabalha em terras espanholas e fala da sua ligação ao rugby português. Entrevista em exclusivo com José Lacerda Mello
José, seguiste para Espanha pela via profissional do rugby, mas foste contactado para trabalhar junto da Federação Espanhol de Rugby, correcto? O que vais fazer junto dos Leones?

Fui contactado para ser analista da selecção masculina e feminina de 7s e trabalhar também juntamente com os outros analistas das selecções de XV.

Este teu trabalho mais específico junto dos 7’s do que se vai tratar? E estás satisfeito com o desafio?

Bastante satisfeito. Basicamente o trabalho consiste na análise colectiva e individual de ambas as selecções no circuito mundial de 7´s e também no Europeu.

Como começou esta tua viagem pela vídeo-análise no rugby? Quais foram as primeiras dificuldades que tiveste?

Começou com o convite do Tomaz Morais para ser analista no Cascais Rugby. As dificuldades de quem não conhecia o software. São precisas muitas horas para montar janelas de análise , de relatórios etc.. O facto de conhecer o jogo ajudou na análise propriamente dita.

Esta tua função de observador teve início no GDS Cascais? Os jogadores respondiam e compreendiam bem à análise pós-jogo?

A maior parte sim. Com calma fomos implementando a análise pós jogo e usando isso como base para corrigir o que estava menos bem.

Antes de fazeres parte de staff’s técnicos, jogaste rugby? Em que clube e foste parar à modalidade por causa de família, amigos ou iniciativa própria?

Joguei sempre no Cascais mas a um nível baixo. Comecei a jogar por causa da família. Mais propriamente dito pelo João Tiago Matos Correia ex jogador do Cascais e ex internacional por Portugal.

O quão foi importante a modalidade para a tua formação em quanto pessoa? Quais são as melhores mensagens passadas pelo rugby?

Muito importante dando regras, sentido de responsabilidade e compromisso. As amizades criadas no Rugby.

O GDS Cascais é uma escola de grandes valores? Quais foram os melhores momentos que passaste no Dramático?

Passei lá uma vida. São muitos os bons momentos. Mais recentemente a presença na final da Taça e a quase passagem á final do Campeonato Nacional. Gostei bastante de trabalhar na equipa técnica do Tomaz Morais. Os últimos dois anos deram-me uma grande bagagem a nível técnico e de compreensão do jogo.

A nível de trabalho dos jogadores e staff técnico achas que em Portugal se trabalha minimamente bem? Os jogadores tentavam ir para além do seu nível de amador?

Alguns jogadores sim. Para Outros o rugby é puro lazer. A nível técnico posso dizer que estamos muito á frente do que se trabalha em Espanha. Aqui o treino é mais organizado e com mais atenção ao detalhe técnico e ao erro.

O que falta ao rugby português para dar um site qualitativo? Ao fim de poucos meses já consegues ver grandes diferenças entre os dois países?

Estamos a anos luz. O Rugby em Espanha está a caminho de ser tornar uma liga 100% profissional. O dinheiro envolvido , os futuros contractos de Televisão , as infraestruturas , o apoio das camaras etc.. A quantidade de empresas a investir nos clubes. Muitos clubes têm o nome do principal patrocinador. Estão a trabalhar bem. Nós estamos em auto-gestão. Nem órgãos eleitos temos.

Qual é o melhor conselho que podes dar a pessoas que queiram cooperar no rugby que não a jogar e a treinar? É muito difícil singrar em quanto analista?

Ser analista não é para qualquer um. É um trabalho muito minucioso e que ocupa muito tempo. Por exemplo em Espanha os pais , amigos e pessoas sem ligação ao clube querem ajudar e fazer parte do clube/treino.

Fizeste algumas experiências fora de Portugal? Em caso positivo, o que aprendeste e como correram esses novos contactos?

Estou muito contente com a minha mudança e espero continuar por aqui ou quem sabe dar o salto para algo mais sério. Mas para já estou muito contente com o nível que encontrei. As pessoas são muito mais disponíveis e sempre prontas a ajudar e a resolver qualquer assunto.

Algumas perguntas mais rápidas: melhor selecção no Mundo? E a que está em clara estagnação?

All Blacks. Em estagnação total Austrália.

Jogador com quem mais gostaste de jogar? E treinar?

Joguei pouco. De ser treinador o Salvador Vassalo, Francisco Sousa  e o António Vidinha.

Melhor Jogador do Mundo para ti?

Beauden Barrett

País que gostavas de trabalhar?

Inglaterra.

Mesmo agora a trabalhar na Federação Espanhola, que mensagem gostavas de deixar para a comunidade nacional ?

Que pensem em primeiro lugar no Rugby Português e nas pessoas que se esforçam dia após dia para que o rugby cresça.

Foto: Memex18

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter