22 Mai, 2018

Bruno Lamas. “Queremos o mesmo que os adeptos do Leixões, ganhar!”

Francisco IsaacJaneiro 23, 20185min0

Bruno Lamas. “Queremos o mesmo que os adeptos do Leixões, ganhar!”

Francisco IsaacJaneiro 23, 20185min0
O jogador do Leixões SC já está quase nos 150 jogos pela equipa de Matosinhos e falou sobre a sua carreira em Portugal. Entrevista com Bruno Lamas
Bruno Lamas, como tem sido a temporada pelo Leixões? Está satisfeito com a sua forma?

BL. Está sendo uma temporada muito boa e estou muito satisfeito com o que eu e a equipe esta fazendo.

Sempre teve este sonho de ser jogador de futebol? Relembra-se dos primeiros em que começou a jogar?

BL. Sempre o que mais quis foi ser jogador, não pensava em outra coisa. Comecei jogando futebol da salão e passei para o campo.

Pode ser uma pergunta difícil, mas houve algum momento que foi decisivo para a sua carreira de profissional?

BL. Sim , o momento que vim para Portugal. Passei por muita dificuldade no inicio e aprendi muito, cresci com isso e agora é trabalhar cada dia mais para colher os frutos.

Na tua passagem pelas equipas jovens do Cruzeiro e Santos, jogaste com alguma “estrela”? Se sim, quem? E foi importante jogar nesses clubes enquanto juvenil?

BL. Joguei com Ederson no City hoje, no Cruzeiro Ricardo Goulart, Everton Ribeiro, no Santos o Gabigol, Neymar, Ganso entre outros que são mais conhecidos no Brasil do que na Europa.

É muito difícil singrar no futebol brasileiro? Sentiste muita pressão para chegar ao nível sénior?

BL. Sim, por mais que você crie um nome e seja respeitado nas categorias de base a transição para o profissional é muito difícil. Os elencos tem muitas estrelas e poucos times dão chances aos garotos. Penso que os treinadores começaram a mudar isso agora e estão começando utilizar cada vez mais jovens no Brasil.

Porquê vir para Portugal?  Como surgiu a oportunidade de jogar pelo Leixões?

BL. Estava no ultimo ano de contrato no Cruzeiro e o time ganhava tudo. Muito difícil de ter uma chance e eu seria emprestado, como eu tinha acabado de tirar meu passaporte italiano pensei na hora em vim para a Europa. O pessoal que estava na SAD do Clube entrou em contato e mostrou o projeto e eu pensei vou arriscar e ver o que vai acontecer. Algumas coisas não foi como imaginava no inicio mas serviu para algumas coisas e agora esta tudo dando certo.

Tu estás a caminho de completar 150 jogos pelo Leixões, mas consegues dizer um que tenha sido importante para ti? E lembra daquele golo marcado ao FC Porto B em 2016?

BL. Pela minhas contas e do ZeroZero tenho 133 jogos oficiais, e espero completar 150 essa época sendo que falta 18 jogos. Todos foram importante cada jogo uma experiência nova, jogar contra os grandes é sempre especial pelo ambiente e tudo que envolve. Lembro de quase todos os meus gols e quando esqueço vou la ver o video, mas esse foi um dos que nunca esqueço.

Em Portugal o teu drible faz diferença em momentos de 1×1… sempre tiveste esse jeito com a bola nos pés?

BL. Sim, sempre fui de tentar jogadas para desequilibrar o jogo. Desde criança jogando Futsal aprendi algumas coisas e tento colocar em pratica.

Achas possível o Leixões subir à Liga NOS? Qual é o vosso segredo para as reviravoltas que vocês fazem em alguns jogos?

BL. Todos sabem o que é o nosso objetivo, depois de uma época turbulenta ano passado, esse ano era garantir o mais rápido a manutenção e ficar tranquilo. Mas sim se estamos la em cima claro que pensando jogo a jogo quem sabe. Acho que é acreditar sempre que podemos dar a volta e com o apoio dos adeptos em todos jogos sentimos mais força e sempre tem aquele bocado a mais que nós leva a vitoria.

O Leixões SC é uma verdadeira família? Quais são as vossas melhores qualidades?

BL. Sim, as nossas qualidades são a união do grupo e todos remando para o mesmo lado. Pensando em ganhar a cada jogo e dar apoio ao colega.

Que campeonato gostavas de jogo se pudesses escolher? E tens alguma equipa de eleição?

BL. O campeonato Espanhol e o Inglês eu gosto muito. As equipes sao muitas que agradam, mas no momento é pensar em ajudar o Leixões conseguir os objetivos.

Foto: Leixões SC

Parte mais difícil de ser um atleta profissional? E a melhor?

BL. Ficar longe da família e amigos, perder um pouco da infância e abrir mão de muita coisa. A melhor é fazer o que mais amo que é jogar futebol e poder sustentar a família com isso, não é fácil vingar mas vale a pena quando chega la.

Ledman LigaPro é um grande campeonato para se acompanhar?

BL. Sim, tem grandes equipes com muita qualidade e muito bons jogadores e treinadores jovens. Penso que ela poderia passar mais na televisão porque em outros países passam os jogos da segunda liga. Isso é bom para todos, clube e jogador. Mas é uma liga muito disputada e com muita qualidade.

O maior ídolo da tua vida? E tens alguma palavra que defina a tua carreira?

BL. Gosto de muitos. Ronaldinho Gaúcho, Messi, Totti. Acho que aprendi muita coisa ate aqui e melhorei em muitos aspectos. Acho que foco e fé.

O que podemos esperar de ti no que resta da temporada?

BL. Podem esperar um Bruno Lamas dando tudo em todos os jogos, tentando ajudar da melhor forma possível o Leixões chegar o mais longe possível. Tanto com golos como assistências.

Queres deixar uma mensagem aos teus fãs e adeptos do Leixões SC?

BL. Só agradecer a todos que tem nos dado muito apoio a cada jogo e dizer que vamos dar tudo que temos para tentar vencer todos os jogos. Queremos o mesmo que vocês, ganhar e ganhar. 

Golos de Bruno Lamas aos 75 e 90+1 na vitória contra o Guimarães “B”


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter