Beatriz Carvalho – A menina que nos chega da Costa de Caparica

Palex FerreiraJaneiro 2, 20184min0

Beatriz Carvalho – A menina que nos chega da Costa de Caparica

Palex FerreiraJaneiro 2, 20184min0
Fiquem a conhecer Beatriz Carvalho, surfista que vem da Costa da Caparica! Com apenas 13 anos mas com uma grande vontade de surpreender!

‘Costuma andar pelas praias da Costa de Caparica, filha de um grande talento do Bodyboard (Pedro Carvalho) e atual treinador na Associação de Surf da Costa de Caparica, fomos até à Beatriz Carvalho, para saber quem é esta “nova” sensação da Costa de Caparica, que se juntou a talentos já confirmados como a Inês Bispo, a Beatriz Santos (Filha da Lenda do Surf português José Lafuente ou Zezinho dos Laybacks), Mafalda Lopes entre outras tantas que costumam surfar e competir nos principais circuitos das suas camadas etárias.

O talento é notório de todas e cá estaremos para ver o que o futuro reserva em termos competitivos em todas as modalidades que são feitas na Caparica.

Bea a caminho de mais uma sessão. Foto: Hélder Nogueira

BILHETE DE IDENTIDADE

Alcunha: “Bea”
Idade: 13
Tempo de surf: 2 anos
Tempo de competição: 1 ano
Apoios/Patrocínios: Oneill Portugal / Primvs Surfboards / Marcelino Beach Club / Flying Repairs / Associação de Surf da Costa de Caparica (ASCC Surf Project)
Títulos: 3ª Nacional Sub-16F / 4ª Taça Portugal Sub-18F / 3ª ASCC Power Fem. Open / Campeã Samadi Sub-16F

Focus Modus numa competição. Foto: Nuno Fernandes – Higher Visuals

Tipo de onda preferida?

Ribeira das ́Ilhas, Coxos, Costa de Caparica e alguns dias de ondas maiores.

Local de surf?

Costa de Caparica

Como é que começou a aventura do surf, e porquê?

Depois da passagem por vários desportos, experimentei o Surf com o meu Pai e não mais larguei.

Qual a tua manobra preferida?

Experimentar todo o tipo de manobras no Lip.

Viagem de sonho?

Ainda não realizei a minha viagem de sonho mas vou em Abril à Indonésia com o meu pai e uns amigos.

Água quente ou água fria?

Em Maio confirmo.

Como te preparas para competir, antes das provas? 

Gosto muito de competir e fico sempre com um nervoso “miudinho”…treino um registo mais competitivo durante essa semana e reduzo a carga de forma a descansar.

Costumas “espreitar” quem são as tuas adversárias nas redes sociais?

Sim…(risos). Gosto de conhecer as minhas colegas. Quanto melhor surfarem, mais motivada fico.

A destruir uma onda na Caparica. Foto: Nuno Fernandes – Higher Visuals

Como geres a pressão, imagina que te faltavam 5 minutos e estavas em 3o numa bateria, que estratégia irias utilizar para passares a bateria? Ias decidir sozinha por uma estratégia, ou irias olhar para terra e receber informações do treinador?

Depende da situação mas apesar de receber ajudas sou estimulada a decidir sozinha.

O que é para ti ser local, e o que entendes por Localismo?

Ser local é alguém que surfa habitualmente na mesma praia , que a conhece de cor e salteado e que já a considera como a sua segunda casa. Localismo…ninguém gosta de ver a sua “casa” invadida…devemos conhecer e respeitar os locais de todas as praias que visitamos.

Beatriz nos treinos para 2018

Qual a tua relação com o teu pai (Pedro Carvalho) dentro de água?

O meu pai tem de fazer dois papeis, o de pai e o de treinador, e penso que dividir essas duas facetas deve ser um papel difícil mas no entanto tenho uma excelente relação com ele tanto dentro como fora de água.

Se fosses presidente da FPS o que farias para o surf nacional em 2018?

Não tenho conhecimento suficiente para dar uma opinião bem formada… o surf está a crescer muito e só posso esperar que a FPS acompanhe esse crescimento.

O que te parece o trabalho das entidades que gerem o surf, clubes locais, Federação Portuguesa de Surf e WSL?

O grande crescimento do surf deve-se claramente ao grande trabalho de todos em conjunto por isso só posso estar satisfeita. Há cada vez mais oportunidades no Surf português.

Podem acompanhar a Beatriz Carvalho nas redes sociais:
Instagram – https://www.instagram.com/bea_carvalho2004/
Facebook – https://www.facebook.com/BeatrizCarvalho

#Aloha Palex


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter