23 Out, 2017

Yolle: Lisboa recebeu Campeonato Nacional

Estevão PapeSetembro 24, 20178min0

Yolle: Lisboa recebeu Campeonato Nacional

Estevão PapeSetembro 24, 20178min0
O Rio Tejo recebeu maior competição do ano em Yolle, com participações de clubes de norte a sul do país. Contou com 370 remadores de 12 clubes nacionais

O Rio Tejo recebeu ontem a maior competição do ano em Yolle, com participações de clubes de norte a sul do país. O Campeonato Nacional de Yolle, embarcação típica e maioritariamente utilizada pelos clubes de Lisboa, contou com 370 remadores de 12 clubes nacionais e animou a tarde na zona ribeirinha de Lisboa. A regata teve a organização da Associação Naval de Lisboa e da Federação Portuguesa de Remo, com apoio da Câmara Municipal de Lisboa e dos Jogos Santa Casa, e proporcionou regatas de grande emoção durante toda a tarde.

Esta é uma competição um pouco diferente do Shell, uma vez que as provas são num rio aberto, com corrente e sem recurso a apoio para fixar os barcos na largada. A tarefa dos árbitros torna-se mais complicada no alinhamento do barcos e ocorrem sempre protestos por parte dos remadores, devido a tripulações que se tentam aproveitar e largar um pouco mais à frente. As opiniões dividem-se mas muitas destas condicionantes devem ser tido em conta pelos remadores e pelos árbitros para que a verdade e justiça desportiva não seja beliscada. Todas estas dificuldades levaram a que as provas se fossem atrasando ao longo da tarde.

Foto de Vasco Pinhol

As primeiras regatas do Campeonato Nacional iniciaram-se com a classe de Veteranos, na distância de 1000 metros. A Yollete de 4 Veterano Feminino contou com a participação de apenas 3 equipas: Caminhense, Associação Naval de Lisboa e Clube Ferroviário de Portugal. A equipa de Caminha (Ana Gomes / Angela Fernandes / Elisa Dias / Sofia Gomez/ T-Diana Ferreira)  dominou a prova, ganhando com uma boa vantagem à A.N.L. A equipa do Ferroviário terminou em 3º lugar. Classificações que se mantiveram após aplicação dos respectivos handicaps.

O Yolle 8 Veterano Masculino, três equipas do escalão C competiram pelo titulo. As equipas da Lisboa levaram a melhor sobre o Galitos de Aveiro, tendo o título ficado para a experiente equipa da A.N.L. (José Afonso Alves / Manuel Godinho / Pedro Simıes / Paulo Silva / André Correia / Juan Freitas / Tiago Botelho de Oliveira / Gonçalo Correia / T-Manuel Pita) seguida do Ferroviário (2º) e Galistos (3º).

O Yolle de 4 Veterano Masculino seria uma das regatas mais concorridas da tarde com 11 tripulações, distribuídas por 2 mangas e das quais 6 tripulações pertenciam à A.N.L. A primeira manga foi dominada pelos Ferroviários do Barreiro (4:26.32), seguido de perto do Galitos (4:31.02) e da A.N.L (4:33.98). Na segunda manga, duas equipas da A.N.L disputaram a regata até aos últimos metros (4:13.99 e 4:15.96), seguidas da equipa do Clube Naval Setubalense (4:20.11). Com a aplicação dos handicaps as classificações sofreram algumas alterações com o pódio a ser composto pelas duas equipas da A.N.L e pelo C.N. Setubalense, equipas da segunda manga (regata 4).

Terminadas as provas de Veteranos, o escalão seguinte a competir foi o de Júniores, na distância de 1700 metros. A Yollete de 4 Feminio só teve a participação de 2 equipas: Académica e Infante, com vitória para a equipa de Coimbra. No Yolle de 8 Júnior Masculino, uma prova bem disputada por 3 equipas, a vitória sorriu a mais uma equipa de Lisboa, com a A.N.L. (Sérgio Ferreira / José Fragoso / Hermínio Caeiro / Eduardo Baptista / T-Ana Santos) a vencer com 5:30.75 contra 5:37.64 da equipa do Infante e 5:40.70 da Académica.

De seguida foi a vez das atletas Juvenis, com a Yollete de 4 Juvenil Feminino. Uma prova com 6 equipas, sem a presença de clubes de Lisboa e onde o Infante e o Viana Remadores do Lima (V.R.L.) apresentaram duas equipas cada. Uma prova também muito disputada, onde a vitória sorriu ao Infante (Andreia Pinto / Cláudia Carriço / Beatriz Tavares / Ana Sousa / T-Francisco Paiva) , seguido do V.R.L. e a segunda equipa do Infante a fechar o pódio.

A primeira regata de Seniores, na distância de 1700 metros, seria o Yolle de 4 Masculino, disputada por 10 equipas divididas em 2 mangas. A primeira manga seria ganha pela equipa do Caminhense, seguida bem de perto por uma das duas equipas da A.N.L.. Na segunda manga, também muito disputada, a vitória iria sorrir à Académica com uma vantagem de 4 segundos sobre a outra equipa da A.N.L. Apurados os tempos finais das duas mangas, o título seria entregue à equipa da Académica (João Ferreira / Gonçalo Delgado / Tiago Susano / Eduardo Sousa / T-Manuel Corte Real), seguida da A.N.L e Infante.

Yolle de 8 Junior Masculino da Associação Naval de Lisboa

As 10ª e 11ª regatas da tarde seriam para a Yollete de 4 Juvenil Masculino. A prova seria bem ganha pela equipa dos Ferroviários do Barreiro (Marcelo Munteanu / Luís Matos / João Fernandes / Miguel Pires / T-João Dores), com a vantagem de 6 segundos sobre a equipa da Académica e 15 segundos sobre o Infante. Esta prova contou com a participação de 8 equipas.

Ainda em Juvenis, disputou-se a prova de Yolle de 8 Juvenil Masculino com a participação de 4 equipas: V.R.L., Infante, A.N.L. e Académica. A equipa de Viana (V.R.L.) viria a vencer com muito destaque e uma vantagem de 17 segundos sobre a equipa da A.N.L e 25 segundos sobre o Infante. O titulo seria entregue aos 8 remadores e timoneiro de Viana (Duarte Iglésias / João Passos / Maurício Pereira / José Neiva / André Quesado / Diogo Fontelo / Gonçalo Dias / Filipe Carvalho / Francisco Avelar).

De regresso aos Seniores, foi a vez das mulheres competirem em Yollete de 4 Sénior Feminino. A equipa do Sport (Eva Gonçalves / Joana Branco / Tânia Saraiva / Maria Pereira Rodrigues / Catarina Vieira) mostrou a sua supremacia sobre as outras 6 equipas, evidenciada em toda a época e pela vantagem de 20 segundos para a 2ª equipa. A fechar o pódio ficaram as duas equipas do V.R.L. que disputaram o 2ª e 3ª lugar bem de perto durante toda a prova.

A última prova do dia e que mostrou ser a mais disputada da tarde, foi o Yolle de 8 Sénior Masculino. Uma prova que guardava a incerteza sobre o campeão nacional, com várias equipas a poderem discutir o titulo. A prova seria disputada até aos últimos metros, principalmente pela equipa do Infante e da A.N.L, separadas apenas por 0,65 segundos. Logo de seguida e em 3º lugar ficou a Académica, a 4 segundos do Infante. De destacar a acesa disputa entre uma equipa da casa, com muita experiência neste tipo de embarcação, e a equipa Campeã Nacional de Shell de 8.

Os remadores mais velhos tiveram ainda a oportunidade de competir na Lisboa Masters Regata, competição destinada a atletas Veteranos (idade superior a 27 de anos), também organizada pela Associação Naval de Lisboa. Este evento foi constituído por 4 regatas: Yollete 4 Feminino, Yolle 4 Feminino, Yolle 8 Masculino e Yolle 4 Masculino.

A primeira prova, Yolle 4 Masculino, foi ganha por uma das 5 equipas da Associação Naval de Lisboa e composta por Pedro Costa, Ricardo Freitas, Jorge Reto, José Bugalho e Madalena Ferreira (timoneira).

Yollete 4 Veterano Feminio

De seguida foi a vez das senhoras, na Yollete de 4, com vitória para a equipa do Caminhense composta por Ana Gomes, Ângela Fernandes, Elisa Dias, Sofia Gomez e Diana Ferreira. Esta equipa fez a dobradinha, uma vez que horas antes venceu o Campeonato Nacional de Yolle na mesma embarcação.

A prova de Yolle 4 Feminino teve a presença apenas de 4 equipas da A.N.L.. A equipa vencedora era constituída por Ana Fernandes, Marisa Caeiro, Isabel Cardoso, Conceição Pedro  e Filipe Monteiro (timoneiro). Esta embarcação não teve competição no Campeonato Nacional.

Para terminar, o Yolle de 8 Masculino, com 4 equipas presentes. As equipas da A.N.L. ficaram nas duas primeiras posições, tendo vencido de novo a equipa Campeã Nacional de Juan Freitas, Manuel Godinho, André Correia, Gonçalo Correia, Pedro Simıes, José Afonso Alves, Paulo Silva, Tiago Oliveira e Manuel Pita (timoneiro).

Os resultados das provas podem ser consultados no site da Federação Portuguesa de Remo:

Fotos da prova podem ser consultadas no Facebook:


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter