24 Nov, 2017

O que vai ser a Conferência Oeste nesta época que se avizinha?

João FerreiraAgosto 17, 20174min0

O que vai ser a Conferência Oeste nesta época que se avizinha?

João FerreiraAgosto 17, 20174min0

Há muitos anos que a NBA e os seus adeptos têm vindo a verificar uma disparidade astronómica entre aquilo que é a Conferência Oeste e a Conferência Este. Os melhores jogadores têm fugido para a Conferência Oeste numa tendência pouco normal demonstrando a fragilidade dos franchises do Este em relação à contratação de grandes jogadores.

A esta fragilidade apenas existe uma excepção flagrante: Gordon Hayward que saiu dos Utah Jazz e foi para os Boston Celtics (candidatos maiores a ganhares a Conferência Este, nesta época que se avizinha). Apesar dos franchises do Este terem, basicamente, a mesma capacidade financeira que os da Conferência Oeste, a competição dentro da própria Conferência faz com que os jogadores prefiram ir jogar contra grandes equipas mais frequentemente do que o normal na Conferência Este.

Em comparação com o ano passado existem 2 equipas que estão fortemente reforçadas e pronto para fazer frente aos 3 favoritos Golden State Warriors, Houston Rockets e os San Antonio Spurs: os Minnesota Timberwolves, os Oklahoma City Thunder.

Minnesota Timberwolves

A equipa dos Wolves renovou o seu símbolo e com ele o seu plantel e tal como tinha afirmado noutro artigo, vai ser uma equipa a ter em conta para os playoffs deste ano da Conferência Oeste.

Na noite do draft os adeptos do conjunto de Minnesota tiveram uma boa surpresa e viram uma das estrelas dos Chicago Bulls (equipa da Conferência Este) , Jimmy Butler a juntar-se ao seu antigo treinador Tom Thibodeau em troca por Zach LaVine e Kris Dunn e a 7a pick do draft.

Para além desta transferência megalómana, vimos a equipa de Minneapolis a mandar Ricky Rubio para Utah, deixando assim espaço para a contração do free-agent Jeff Teague, antigo jogador dos Indiana Pacers.

Mas este período de free-agency não acabou aqui para os Wolves e, desta forma, adquiriram também os serviços de Taj Gibson e Jamal Crawford, dois jogadores com muita experiência que vão ajudar a crescer a equipa e vão fazer com que está vá pelo menos às meias finais da Conferência Oeste.

5 inicial provável: Jeff Teague, Jimmy Butler, Andrew Wiggins, Taj Gibson e Karl Anthony Towns.

Vai ser difícil de os parar (Foto:ESPN)

Oklahoma City Thunder

A free-agency foi bastante emocionante em Oklahoma e está equipa viu-se presenteada com um reforço de peso que torna os OKC um adversário temível: o 4 vezes All-Star Paul George, o substituto ideal para Kevin Durant.

Apesar desta aquisição por parte do conjunto existem outros dois jogadores que podem fazer a diferença, cada um à sua maneira: Steven Adams, um dos postes mais físicos e competitivos da Liga e Russel Westbrook, o melhor jogador da época transacta e o rei dos triplos-duplos promete fazer estragos novamente levando a equipa a uma grande época. Estes 3 jogadores prometem fazer um novo Big 3 feroz.

5 provável: Russel Westbrook, Andre Roberson, Paul George, Doug McDermott e Steven Adams

Fica a questão: será esta equipa competitiva o suficiente para sufocar o domínio evidente dos GSW, dos Spurs e dos Rockets?

O Duo Mágico (Foto: Getty Images)

A Conferência Oeste promete

Destaque, ainda, para dois franchises: os Pelicans que juntaram a Anthony Davis e DeMarcus Cousins, Rajon Rondo o antigo base dos Bulls que promete levar a equipa aos momentos das grandes decisões, e criando outro Big 3 temível e os Houston Rockets que acrescentaram ao seu plantel CP3 tornando assim o seu backcourt um dos melhores da Conferência Oeste e da NBA.

Este promete ser um ano bastante mais animado na Conferência Oeste do que a Este. Com os melhores jogadores, e com os melhores treinadores existem fortes possibilidades de vermos espectáculos fantásticos com as 8 equipas dos playoffs a serem decididos nos últimos jogos da fase regular.

8 equipas prováveis a irem aos playoffs: Golden State Warriors, San Antonio Spurs, Houston Rockets, Oklahoma City Thunder, Utah Jazz, Minnesota Timberwolves, Memphis Grizzlies e New Orleans Pelicans


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter