19 Fev, 2018

As lesões que assolam a NBA

João FerreiraNovembro 3, 20177min0

As lesões que assolam a NBA

João FerreiraNovembro 3, 20177min0
As lesões são naturais no desporto. O que não é natural é que tantos jogadores profissionais, com uma preparação física acima da média, se estejam a lesionar em jogadas perfeitamente banais. Melhores dias virão, mas até agora, são dias negros na NBA

É do conhecimento geral que, no desporto, é comum existirem lesões. Sejam elas mais graves ou menos graves, é comum. No entanto, não é comum na NBA. Não com a frequência que tem acontecido e com a gravidade que tem acontecido. Até hoje, inúmeros jogadores já se lesionaram; jogadores essenciais em muitas equipas e que, por isso, têm feito falta à qualidade de jogo praticada por algumas equipas

É preocupante como alguns dos melhores jogadores estão fora dos courts por lesão contraída seja nesta ou na época transacta. Este problema faz com que já se tenham levantado algumas vozes, principalmente de antigos jogadores e de jogadores ainda no ativo, que defendem a regular season devia ser mais curta de forma a manter a condição física dos jogadores a 100% e, consequentemente, a melhorar o espectáculo todas as noites.

Isaiah Thomas

É impossível não falar de lesões sem falar de Isaiah Thomas. Ainda a época não tinha começado e o antigo jogador de Boston (envolvido na trade que levou Kyrie Irving para os Celtics) já estava fora até Janeiro. A troca chegou mesmo a estar em suspenso para que os responsáveis de Cleveland pudessem perceber a gravidade da lesão.

Uma lesão que, ao inicio, aparentava ser uma lesão do joelho pouco significante transformou-se numa lesão com gravidade extrema (agravada devido à teimosia do jogador em continuar a jogar durante a Final da Conferência Este do ano passado contra a sua atual equipa) na anca do pequeno base.

De que forma é que isto afeta os Cavs? É indiscutível o talento de Thomas e mesmo com Derrick Rose no plantel (os Cavs foram busca-lo para colmatar a lesão do ex-Boston) e a jogar de forma bastante consistente, é sempre melhor contar com um jogador que, na teoria, não apresenta tanto historial de lesões. É verdade que o MVP de 2009 tem feito um início de época bastante bom mas os Cavs têm-se ressentido da falta de ritmo de alguns jogadores e dois deles são Derrick Rose e Dwyane Wade, com um recorde atual de 3-5.

Tempo que está previsto regressar à competição: 25 de Dezembro de 2017

O que é que se pode fazer? (Foto:BigPlay.com)

Chris Paul

Foi uma das trocas sensação da free-agency e muito se especulou acerca do seu papel nos Houston Rockets ao lado de James Harden. A verdade é que a equipa de Houston conseguiu juntar um dos melhores backcourts da NBA, pelo menos até Chris Paul se lesionar.

A verdade é que Chris Paul só chegou a fazer um jogo oficial pelos Rockets, um jogo em que fez 4 pontos, 11 assistências e 8 ressaltos, contribuindo para a vitória da equipa de Texas frente aos Golden State Warriors.

A lesão de Chris Paul afectou-o bastante nesse jogo e por isso no jogo a seguir, Mike D’Antoni apostou em Eric Gordon para o lugar que, naturalmente, seria ocupado pelo antigo jogador dos Clippers.

A lesão no joelho esquerdo foi contraída no jogo em Oakland e desde então que Chris Paul não consegue treinar. Por outro lado, a equipa texana não parece ter ido abaixo com a lesão de uma das suas principais estrelas, sendo que Eric Gordon, o 6th Man of the Year do ano passado tem dado bem conta do recado, contando mesmo com um game-winner frente aos Philadelphia 76ers.

Tempo que está previsto regressar à competição: pelo menos até dia 18 de Novembro não regressa

Queremos ver mais de CP3 em Houston (Foto:SLAMonline)

Gordon Hayward: a principal lesão

Se a troca de Chris Paul foi impressionante, então a de Gordon Hayward nem se fala. Um dos poucos jogadores a trocar uma equipa do Oeste para ir jogar para Este. Um jogador em ascensão, e um recente All-Star teve no dia de estreia pelos Boston Celtics um dos mais negros da sua vida certamente.

Infelizmente, para qualquer adepto do espetáculo que é a NBA e para qualquer ser humano, Gordon Hayward jogou apenas 6 minutos do jogo inaugural frente aos Cleveland Cavaliers. Depois de um lançamento falhado e de uma bola disputada no ar (sem falta) Hayward caiu mal fraturando o tornozelo esquerdo. Foi uma jogada arrepiante que não vamos partilhar com os nossos leitores por respeito ao próprio jogador.

Foi, assim, um duro golpe para o jogador e para o franschise dos Celtics que viu um dos seus melhores jogadores ficar de fora, deixando as rédeas da equipa entregues a Kyrie Irving, Al Horford e Jaylen Brown.

Tempo que está previsto regressar à competição: se a recuperação for feita sem sobressaltos, 7 de Abril de 2018

Milos Teodosic

O “rookie” de 29 anos era e é um dos jogadores que promete abanar com tudo aquilo que é “normal” na NBA. Um passador exímio, um lançador de triplos igualmente bom. Tudo isto faz crer que Milos terá um sucesso assombroso na NBA.

No entanto, contra os Phoenix Suns, o jogador sérvio sofreu um ligeiro contratempo, tendo torcido o pé esquerdo. Um revés para toda a equipa que via e vê em Teodosic um substituto à altura de Chris Paul, que deixou L.A este verão (como acima referido).

É uma lesão que não podíamos deixar de referir pela crescente importância que o jogador vinha assumindo na manobra ofensiva dos Clippers, com um entendimento acima da média com DeAndre Jordan e, principalmente, com Blake Griffin, o menino bonito dos Clippers.

Tempo que está previsto regressar à competição: 14 de Novembro

O “rookie” sérvio (Foto:Clips Nation)

Markelle Fultz

A primeira pick do draft deste ano promete ser um dos principais jogadores da liga para os próximos anos. No entanto, o seu ano de rookie não começou bem com o jogador a ser altamente criticado pela sua técnica de lançamento livre.

Passado 2 jogos, o treinador da equipa de Philly saiu em defesa do seu mais recente pupilo, defendendo que Fultz tinha uma lesão no ombro que não lhe permitia lançar fosse que lançamento fosse com a eficácia pretendida. Ficou assim esclarecido que não havia sido a pressão nem a má tecnica que tinha afectado o que é considerado um dos jogadores mais promissores da NBA. 

É uma lesão que vem assim dar continuidade ao azar dos 76ers nas primeiras picks. Sem falar de Joel Embiid, que é um crónico lesionado, Ben Simmons teve o ano passado todo lesionado e agora voltou em força para mostrar o seu real valor. Esperamos que o mesmo aconteça a Fultz.

Tempo que está previsto regressar à competição: 20 de Novembro

Outras lesões

A NBA só se pode queixar. Para além destes jogadores acima referidos existe uma lista extensa de jogadores ainda fora por lesão. É preocupante como jogadores como Kawhi Leonard (lesionado no quadricipe e o seu regresso está previsto para hoje), Jeremy Lin (lesionado no joelho, e não joga mais esta época), Rajon Rondo (lesionado na virilha e só regressa a partir de dia 17 de Novembro) ou Nicolas Batum (lesionado no cotovelo e só regressa a partir de dia 17 de Novembro) estejam todos fora da competição sem poder ajudar as suas equipas (são todas equipas com aspirações a irem aos playoffs).


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter