19 Fev, 2018

[Super Sprint] Os melhores da Europa

João BastosNovembro 7, 20176min0

[Super Sprint] Os melhores da Europa

João BastosNovembro 7, 20176min0
O 4º Open da Europa DSISO disputou-se entre 30 de Outubro e 3 de Novembro em Paris. Os nadadores portugueses estiveram ao mais alto nível

O Super Sprint desta semana é especial, já que não é sobre competições que aconteceram no rectângulo português, mas sobre os Campeonatos da Europa de Síndrome de Down, onde Portugal teve uma excelente participação


Os Europeus DSISO – Down Syndrome International Swimming Association – decorreram durante a semana passada, em Paris. Portugal esteve representado com 10 nadadores e veio da capital francesa com o impressionante registo de 26 medalhas e 6 recordes nacionais.

Habitualmente nesta rubrica seleccionamos 5 destaques da semana, mas desta vez duplicamos e falaremos sobre o desempenho de todos os portugueses.

Adriana Reis (Feira Viva)

A nadadora de 22 anos nadou nada mais, nada menos do que 6 provas individuais mais 4 estafetas. Foi precisamente nas provas colectivas que chegou às medalhas. Foi prata integrando as estafetas femininas 4×50 estilos e 4×100 estilos e bronze nos 4×50 livres e 4×100 livres.

Individualmente o seu melhor resultado foi o 5º lugar nos 200 mariposa, com novo record pessoal. Foi ainda 9ª nos 50 mariposa, 13ª nos 100 mariposa, 14ª nos 200 livres e 27ª nos 100 livres.

Ana Castro (Fluvial Portuense)

A nadadora do CFP subiu ao pódio conjuntamente com as suas colegas de equipa na prova de 4×100 metros livres femininos, obtendo a medalha de bronze.

A título individual ficou à porta do pódio nos 200 metros mariposa, terminando no 4º lugar. Também nos 100 metros da mesma técnica não ficou longe, ocupando o 5º lugar. Foi ainda 9ª classificada nos 100 estilos, 11ª nos 200 bruços, 13ª nos 100 bruços, 14ª nos 50 mariposa e chegou à final dos 200 costas, mas nessa fase foi desqualificada.

Carina Moreira (Propaganda da Natação)

A nadadora mais experiente da delegação portuguesa, que já tinha estado nos Europeus em 2015, nadou 5 provas individuais e 3 estafetas. Trouxe de Paris duas pratas e um bronze.

As medalhas correspondentes ao segundo lugar foram obtidas nas estafetas femininas de estilos – 4×50 metros e 4×100 metros. O bronze veio na estafeta 4×50 livres femininos.

Foi ainda 7ª classificada nos 200 metros mariposa, 11ª nos 50 e nos 100 mariposa, 13ª nos 400 livres e, a fechar, 23ª nos 50 livres.

Diana Torres (Fluvial Portuense)

1 ouro, 3 pratas e 3 bronzes: assim se resume muito rapidamente a carreira da nadadora de 18 anos nestes Europeus.

Foi campeã da Europa nos 200 metros e subiu ao pódio em todas as estafetas que nadou. Curiosamente foi prata em todas as estafetas de estilos – 4×50 estilos femininos, 4×100 estilos femininos e 4×50 estilos mistos – e bronze em todas as estafetas de livres – 4×50 livres femininos, 4×100 livres femininos e 4×50 livres mistos.

Ainda nadou os 100 costas (4ª classificada), os 50 costas (5ª classificada), 50 mariposa (6ª classificada), 200 mariposa (6ª classificada), 100 livres (14ª classificada) e 50 livres (22ª classificada). Nadou ainda os 100 mariposa mas foi desclassificada.

Diana estabeleceu um novo record nacional dos 50 mariposa.

Foto: FPN

Diogo Matos (Gesloures)

O nadador lourense foi medalhado de bronze nos 50 metros bruços, mas não se ficou por aqui em termos de medalhas. Participou em 5 estafetas e em todas trouxe medalhas para casa. Foi prata nos 4×100 metros livres masculinos e bronze nos 4×50 livres masculinos, 4×50 estilos masculinos, 4×100 estilos masculinos e 4×50 livres mistos.

Ficou a um curto passo do pódio nos 100 estilos, ao ser 4º classificado. Foi ainda 5º na concorrida prova de 100 livres, 7º nos 50 costas e 8º nos 50 livres. Conseguiu, por isso, alcançar as finais em todas as 5 provas que nadou.

Diogo Santos (Feira Viva)

Diogo guardou o melhor para o fim e na prova de 1500 metros livres, nadada no último dia de competições, subiu ao pódio para receber a medalha de bronze. Foi a única medalha individual que obteve, mas trouxe mais duas colectivas (também de bronze). Foi nas estafetas 4×50 livres e 4×50 estilos masculinos.

Ainda foi 9º nos 100 costas, 10º nos 200 livres, 13º nos 100 livres, 18º nos 50 costas, 25º nos 50 livres e desclassificado nos 200 metros costas.

Foto: FPN

Filipa Reis (Sporting de Aveiro)

A nadadora aveirense chegou a estes Europeus com apenas 17 anos e já veio carregada de medalhas de Paris, todas em estafetas. Foram 6 medalhas ao todo, três de prata e três de bronze. Os vice-campeonatos foram conseguidos nas estafetas 4×50 estilos femininos, 4×100 estilos femininos e 4×50 estilos mistos e os bronzes nas estafetas 4×50 livres femininos, 4×100 livres femininos e 4×50 livres mistos.

Ainda foi 5ª nos 100 estilos, três vezes 7ª -100 livres, 100 bruços e 50 mariposa – e 12ª classificada nos 50 metros livres.

Foto: FPN

Filipe Santos (Ferreiras)

Mais um nadador que chegou às finais em todas as provas que nadou e a sua pior classificação foi um fantástico 5º lugar!

Filipe conquistou 2 pratas e 5 bronzes. As medalhas relativas ao segundo lugar foram obtidas nos 4×100 livres masculinos e nos 4×50 estilos mistos e os terceiros lugares vieram nas provas de 200 mariposa, 4×50 livres masculinos, 4×50 estilos masculinos, 4×100 estilos masculinos e 4×50 estilos mistos.

Ainda foi 4º classificado nos 100 livres, 50 costas e 50 mariposa e 5º classificado aos 50 livres.

João Vaz (Sporting)

João Vaz esteve imparável. Em todas as provas que nadou, alcançou medalhas. 13 foi o número da sorte para o sportinguista, já que foi o número de medalhas que conquistou.

João é o novo campeão da Europa nos 200 bruços e 400 estilos. É vice-campeão dos 50 e 100 bruços, 100 e 200 mariposa, 4×100 livres masculinos e 4×50 estilos mistos. Por fim, foi medalha de bronze nos 100 e 200 estilos, 4×50 livres masculinos, 4×50 estilos masculinos e 4×100 estilos masculinos.

Com tanto metal na mala, pode ter tido problemas de excesso de peso na bagagem no regresso de Paris!

Como se não bastasse, ainda bateu três recordes nacionais: 200 e 400 estilos e 200 mariposa.

Foto: FPN

José Ribeiro (Propaganda da Natação)

José Ribeiro igualou João Vaz no número de títulos, ou seja, também foi bi-campeão da Europa. Venceu os 400 e os 800 metros livres.

Conquistou ainda a medalha de prata na prova mais longa do programa, os 1500 metros livres, e nos 4×100 metros livres masculinos.

Nos 200 livres foi bronze, assim como nos 4×100 estilos masculinos. Nadou ainda os 200 costas onde foi 6º.

José também bateu os recordes nacionais nas provas mais longas – 800 e 1500 metros livres.

Foto: FPN


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter