21 Fev, 2018

Quarta jornada do campeonato vê um dos líderes cair

José NevesNovembro 15, 20179min0

Quarta jornada do campeonato vê um dos líderes cair

José NevesNovembro 15, 20179min0
Das cinco equipas ainda invencíveis no campeonato, uma delas foi derrotada este fim de semana. Descobre aqui qual foi essa equipa e os outros destaques da jornada.

FC Porto, SL Benfica, UD Oliveirense e Sporting CP vencem fora do seu pavilhão e mantém registo imaculado no campeonato. OC Barcelos perde em Braga os primeiros pontos do campeonato e perde deixa fugir os líderes. Nos restantes jogos, Valongo venceu o Paço de Arcos e SC Tomar soma os primeiros pontos batendo em casa o C Infante Sagres.


Último minuto frenético em Monserrate

Juventude Viana 2-3 Sporting CP

A Juventude de Viana voltou a receber um candidato ao título nacional no seu pavilhão com a promessa de voltar a dificultar ao máximo a sua tarefa de deixar o pavilhão de Monserrate com os três pontos, mas o jogo não começou da melhor maneira para a equipa de Renato Garrido que aos 6 segundos de jogo sofreu o primeiro golo leonino marcado por Toni Perez a desviar uma meia distância de Pedro Gil, apesar do golo madrugador o marcador não haveria de se movimentar mais na primeira parte. Foi já no segundo tempo que o Sporting se adiantou para 0-2 mas a equipa da casa reduziu pouco depois cifrando o resultado num 1-2 que se iria manter até ao último minuto. E foi para esse derradeiro minuto do jogo que estavam guardadas as emoções, a 52 segundos do fim caiu a 10ª falta verde e branca e, na transformação do livre directo, o argentino Emanuel Garcia empatou a partida para gáudio dos adeptos da casa que já faziam contas a um ponto conquistado, mas tal não se verificou. A 30 segundos do apito final uma grande penalidade para o Sporting levou Caio a bater Jorge Correia e desfazer o empate que se registava. A equipa de Paulo Freitas acabou mesmo por levar os três pontos após um último minuto frenético e polémico.

Minuto 32 resolveu um jogo difícil para o Dragão

HC Turquel 0-4 FC Porto

Deslocação complicada para a equipa de Guillem Cabestany e onde o técnico espanhol teve um dos maiores dissabores desde que lidera a equipa portista, saindo goleado da “Aldeia do Hóquei” na sua primeira época em Portugal. Também por isso tivemos um Porto com maiores preocupações defensivas e à procura de se adiantar no jogo cedo, algo que aconteceu após uma perda de bola da equipa da casa na sua meia pista aproveitada da melhor maneira por Gonçalo Alves com uma excelente jogada individual. O resultado de 0-1 manteve-se até ao intervalo e o marcador só voltou a mexer ao minuto 32 onde Gonçalo Alves por mais duas ocasiões e Reinaldo Garcia aproveitaram um momento menos bom do Turquel defensivamente, para colocar um ponto final da partida e fazer disparar o marcador para 0-4. Um dos destaques da equipa azul e branca e que foi bastante importante para a vitória, foi Carles Grau, o guardião espanhol travou várias investidas da equipa alvinegra, incluindo dois livres directos e uma grande penalidade, mantendo a sua baliza intransponível durante os 50 minutos. Do lado do Turquel foi o segundo jogo consecutivo sem marcar golos, apesar das várias oportunidades frente a Benfica e Porto, os comandados de Jorge Godinho encontraram dois gigantes nas balizas adversárias que impediram a equipa turquelense de ter sucesso na hora de rematar à baliza.

Oliveirense vence no Alentejo e afunda Grândola

HCP Grândola 1-7 UD Oliveirense

A equipa do Grândola com novo timoneiro, recebia a Oliveirense com o objectivo de causar tantas ou mais dificuldades à equipa de Tó Neves quantas havia causado ao Sporting no seu pavilhão. E a primeira parte, apesar do claro domínio da equipa da Oliveirense mostrou um Grândola capaz disso mesmo, registando-se no regresso aos balneários um resultado desfavorável à equipa da casa de apenas 0-2. Ainda assim no segundo tempo a equipa alentejana acabou por não aguentar o poderio da Oliveirense consentido golo por mais cinco ocasiões e não conseguindo neste jogo mais que um golo marcado, a 4 minutos do final pelo inevitável Filipe Bernardino. Com esta derrota e com as vitórias de Braga e Tomar, a equipa do Grândola é agora a única equipa que ainda não pontuou nesta edição do Campeonato Nacional.

Benfica sofre em Valença mas mantém invencibilidade

Valença HC 3-5 SL Benfica

A equipa encarnada viajou a norte para visitar o terreno do Valença, onde era esperada uma boa réplica dada pela equipa valenciana, mas provavelmente os responsáveis encarnados não esperariam ter de suar tanto para conquistar os três pontos. No primeiro tempo da partida, a equipa da casa esteve mesmo a liderar por três ocasiões por 1-0, 2-1 e 3-2, apesar de nunca ter conseguido uma vantagem mais confortável dada a pronta resposta do Benfica aos golos sofridos. Nos segundos 25 minutos as águias afinaram a estratégia e não consentiram qualquer golo, marcando por duas ocasiões e levando assim os três pontos para Lisboa. Num jogo em que as bolas paradas poderiam ter sido cruciais, numa eventual perda de pontos da equipa do Benfica, a equipa da Luz beneficiou de 4 lances de bola parada (3 livres directo e 1 penalty), mas encontrou um Rodolfo Sobral inspirado que impediu os jogadores encarnados de fazer o gosto ao stick e saírem de Valença com uma vitória por números mais dilatados.

Barcelos perde o comboio dos líderes em Braga

HC Braga 3-2 OC Barcelos

Foi em Braga que se verificou a surpresa da jornada, frente a frente um Barcelos que liderava o campeonato e só sabia vencer nesta edição do campeonato, e um Braga que somava por derrotas todos os jogos realizados e procurava os primeiros pontos na luta pela manutenção. E o resultado ao intervalo já fazia antever um desfecho positivo para os bracarenses que regressaram às cabines com uma vantagem de 2-0 fruto de dois tentos de Ângelo Fernandes. No segundo tempo, e apesar da tentativa dos barcelenses em dar a volta ao jogo, Ângelo Fernandes voltaria a picar o ponto, terminando a partida com um hattrick que valeu a vitória à sua equipa e os primeiros pontos nesta edição do campeonato. Nota ainda na etapa complementar para a ineficácia de ambas as equipas nos lances de bola parada, com o Braga a desperdiçar 3 livres directo e o Barcelos a não conseguir ultrapassar Francisco Veludo em 2 livres directos e 1 penalty.

Paço de Arcos assustou mas não conseguiu levar pontos do San Siro

AD Valongo 3-2 CD Paço de Arcos

A equipa do Paço de Arcos vinda da conquista dos primeiros três pontos no campeonato, tencionava continuar na rota dos bons resultados apesar de ter pela frente uma equipa do Valongo que em casa dificulta a tarefa a qualquer adversário. E o fantasma da derrota do Paço de Arcos em Turquel por expressivos 8-3 assombrou a equipa da linha no primeiro tempo da partida, uma vez que após 7 minutos de jogo já a equipa valonguense vencia por 3-0, um resultado que poderia ainda ter sido ampliado com Poka a desperdiçar uma grande penalidade e um livre directo nos derradeiros instantes do primeiro tempo. Numa segunda parte nem sempre bem jogada e que viu o marcador bloquear nos 3-0, tudo parecia decidido quando, a menos de 4 minutos do fim, o Paço de Arcos esteve próximo de orquestrar uma sensacional recuperação. Com golos de André Centeno e Diogo Silva em pouco mais de um minuto, a equipa lisboeta viu cair a 10ª falta de equipa do Valongo beneficiando assim de um livre directo que poderia restabelecer a igualdade, Rui Pereira chamado à conversão não conseguiu bater Leonardo Pais que segurou os três pontos e fez respirar de alívio os muitos adeptos presentes no pavilhão.

Leão nabantino vence após série de jogo diabólica

SC Tomar 5-1 C Infante Sagres

O Tomar regressava ao seu pavilhão para dar início ao seu verdadeiro campeonato, uma vez que nas três jornadas inaugurais os nabantinos haviam jogado contra SL Benfica, FC Porto e Sporting CP, e averbando naturalmente 3 derrotas. Do outro lado estava um Infante Sagres ciente das dificuldades que iria enfrentar mas com o objectivo de manter o Tomar no fundo da tabela. Num jogo em que 5 dos 6 golos foram marcados de livre directo, o primeiro surgiu já nos derradeiros 10 minutos do primeiro tempo e para a equipa da casa, após um cartão azul ao guardião do Infante, até ao intervalo o Tomar iria aumentar a vantagem para 2-0 no único golo marcado em jogo corrido. No segundo tempo o Infante ainda reduziu num livre directo após azul a Ivo Silva mas, nos últimos 12 minutos da partida, 4 cartões azuis mostrados a jogadores visitantes permitiram a Paulo Passos, em 3 livre directos, fazer disparar o Tomar para o 5-1 final.

Carles Grau fechou a baliza portista na visita a Turquel (foto: HC Turquel / Carmo Honório)

Os dados da jornada

Cinco da Jornada:

Carles Grau (FC Porto), Valter Neves (SL Benfica), Ângelo Fernandes (HC Braga), Gonçalo Alves (FC Porto), Paulo Passos (SC Tomar)

A figura:

Ângelo Fernandes (HC Braga) – O capitão bracarense marcou um hattrick frente ao Barcelos, que resultou na primeira derrota da turma barcelense, mas, mais importante, deu a primeira vitória à equipa do HC Braga que deixa assim o último lugar da tabela.

Números da jornada:

6– Em seis dos sete jogos da jornada a equipa que marcou primeiro venceu, o Benfica foi a única excepção.

16– Cartões azuis mostrados nesta jornada

41– Golos marcados, a jornada menos produtiva no campeonato até ao momento

Melhores Marcadores do Campeonato:

Gonçalo Nunes (CD Paço de Arcos) – 8 Golos

Jordi Adroher (SL Benfica) / Gonçalo Alves (FC Porto) – 7 Golos


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter