21 Fev, 2018

Óquei Clube Barcelos – Início de uma nova era

José NevesOutubro 15, 20174min0

Óquei Clube Barcelos – Início de uma nova era

José NevesOutubro 15, 20174min0
O Óquei de Barcelos viu partir alguns dos craques que levaram a equipa ao recente sucesso na Europa e parte para esta época com novos destaques.

A temporada passada voltou a ser de sucesso para a equipa de Barcelos que pelo segundo ano consecutivo, e pela terceira vez na história do clube, conquistou a Taça CERS.

Numa final-4 disputada em Viareggio, a turma barcelense eliminou os italianos do Sarzana nas meias finais, equipa que havia deixado pelo caminho o HC Turquel, batendo na final a equipa da casa, o CGC Viareggio. Para trás já haviam ficado os espanhóis do Vilafranca, carrasco da Juventude Viana, e os italianos do Follonica.

Com este triunfo o OC Barcelos juntou-se a Novara e Liceo da Corunha como equipas mais tituladas da história da competição, cada uma levantando o troféu por três ocasiões.

No campeonato o Barcelos provou ser a melhor equipa das não candidatas ao título, ocupando o quinto posto durante mais de metade da prova, e perdendo apenas 5 pontos no seu pavilhão com derrota frente à Oliveirense (3-4) e empate com o Benfica (6-6).

Apesar da troca de treinador no decorrer da época, com a saída de Paulo Freitas para o Sporting CP, o seu sucessor Paulo Pereira (campeão nacional pelo Valongo em 2013-14) manteve o OC Barcelos no caminho das vitórias com a revalidação do ceptro europeu e, acima de tudo, deu continuidade ao bom hóquei praticado pela equipa minhota.

 

O recomeço

Para a nova temporada o OC Barcelos vê sair vários jogadores vitais para o sucesso na temporada passada. Alvarinho, avançado que jogou em Barcelos por empréstimo do FC Porto e que se destacou pela excelente eficácia na marcação de livres directos (terminou o campeonato com 64% de eficácia em 33 livres marcados), regressa esta temporada aos dragões; Vieirinha, jovem defesa/médio internacional português, reforça o SL Benfica; Reinaldo Ventura, veterano jogador com um currículo recheado de títulos, sai para o CGC Viareggio e Luís Querido, defensa que capitaneou os barcelenses nas últimas temporadas reforça o Amatori Lodi, campeão italiano.

Nota ainda pasa a saída de João Pereira, Ginho como é conhecido na modalidade, o guarda-redes que defendeu as cores do OC Barcelos durante 28 anos pendurou os patins no término da temporada transacta.

Para colmatar estas saídas Barcelos reforçou-se com Marinho, melhor marcador do campeonato italiano na última época ao serviço do Follonica, o internacional moçambicano já havia jogado na primeira divisão pelo Sporting CP aquando do regresso dos verde e brancos ao primeiro escalão; Juan Lopez, espanhol que também chega de Itália onde alinhou mais recentemente no Cremona; e João Almeida, jovem que se notabilizou na temporada passada na AD Valongo.

Para além dos reforços destaque para Ricardo Silva, guarda redes habitual titular que continua em Barcelos; João Guimarães, uma das jovens promessas do OC Barcelos e do hóquei em patins português; e ainda Hugo Costa, Zé Pedro e Ruben Sousa, jogadores mais experientes e que terão esta temporada um papel de maior importância no conjunto de Paulo Pereira.

Marinho (ex Follonica) é a principal novidade do OC Barcelos para esta temporada (fonte: HoqueiPT)

Vai ser um Barcelos diferente das recentes temporadas, que terá em Marinho, jogador de grande qualidade técnica, a sua principal figura mas que muito irá contar com os jogadores que se mantém das épocas passadas para fazer a transição para a nova era do clube. Uma equipa que na pré temporada e com as várias mexidas no plantel, ainda procurava a sua identidade,  será um dos clubes na luta pelo quinto lugar do campeonato e espera-se uma luta intensa entre Barcelos, Juventude Viana e Valongo por esse lugar, sem nunca esquecer equipas como Tomar, Turquel ou Paço de Arcos, que apesar de terem na manutenção o seu principal objectivo, têm armas para se poderem intrometer entre o trio nortenho.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Newsletter


Categorias


newsletter