O longboard em Portugal e um crescimento em grande nível

Palex FerreiraJulho 9, 20222min0

O longboard em Portugal e um crescimento em grande nível

Palex FerreiraJulho 9, 20222min0
O surf em Portugal continua a conquistar novos aficionados, e o Longboard é uma das vertentes com cada vez mais fãs como relata Palex Ferreira

O longboard continua a crescer muito, nas suas diversas vertentes, na competição entrou uma geração de ouro, com os irmãos Dantas a dominarem as provas, mais os “putos” da Caparica, que se juntam a um top de luxo, onde figuram João Gama, António e João Dantas, Filipe “LIPE” Ferreira, Frederico “FRED” Carrilho, Nicolau Filipe, entre outros. 2022 tem tido a sorte de ter nas primeiras 3 etapas, ondas boas, que proporcionou um nível altíssimo dos atletas em geral.

Surfam clássico com nível internacional, preparando-se desde já um ataque às provas internacionais que existirem, infelizmente apenas uma deles será do Circuito de Qualificação de Longboard da World Surf League, que decorrerá em Inglaterra no próximo mês de Agosto, antes disso certamente irão alguns deles participar nos festivais que se aproximam pós este interregno causado pela pandemia, como Festival de Salinas, Sliding Society, Mermaids Festival, o Festival da Figueira da Foz o Gliding Barnacles,, entre outros, que servem para aquecer os motores.

O longboard do lado mais clássico, ou LOG como muito se identifica, também cresceu muito de qualidade e ainda bem, porque sendo Portugal um país com tantas ondas boas, era expectável que tal acontecesse, cada vez são mais o adeptos do Longboard em geral, com uma quilha ou mais, muitos já demonstram muita qualidade.

Do lado dos clubes e associações de surf também mostrado muito interesse em realizar provas de longboard por todo o país, e isso é bom para se criarem condições para um maior reconhecimento da modalidade em Portugal quer do ponto de vista competitivo, quer seja do lado mais festivaleiro, a modalidade assim só tem a ganhar, e com esse valor também o mercado cresce.

Mas o crescimento também se sente do lado feminino da modalidade, com a Raquel Bento, Maria Melendez, Inês Martins, Aurora Dantas, Francisca Taron, entre tantas outras que desfilam nas ondas, projetando um futuro melhor para todas elas, com o nível a crescer, fará sentido começar a ponderar a atribuição de premiações para as meninas também, com vista a cativar outras a viram participar em todos os eventos sejam da Federação Portuguesa de Surf (FPS), quer sejam dos clubes e até Festivais sem associação a clubes nem FPS.

Os encontros entre longboarders, loggers faz com que o interesse por parte de algumas marcas cresça também podendo assim dessa forma criar alicerces para eventos maiores, e promover um futuro melhor para estes talentos.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter