A Costa de Caparica e as suas praias

Palex FerreiraNovembro 15, 20184min0

A Costa de Caparica e as suas praias

Palex FerreiraNovembro 15, 20184min0
O surf, paddeling e boydboard procuram sempre as melhores praias para caminhar nas ondas! Neste artigo falamos dos melhores spots da Costa da Caparica! Quais conheces melhor?

Hoje falamos de uma das principais zonas de surf portuguesas, a Costa da Caparica situado na Margem Sul, a sul de Lisboa.

Costa da Caparica é uma terra de pescadores e onde ainda e possível observar a arte xávega com regularidade, acerca de 15/20 minutos de Lisboa é um dos principais spots de ondas desde que o surf chegou a Portugal.

Com uma enorme lista de campeões nacionais das modalidades de ondas, desde a génese dos desportos de ondas em Portugal e em termos de competição ainda são dois dos clubes que mais eventos produzem por ano desde há décadas, falamos com orgulho do Caparica Surfing Club e da Associação de Surf da Costa de Caparica.

Com tantos talentosos surfistas e bodyboarders a usufruírem das ondas caparicanas, com o passar dos anos foram passando por outros spots nacionais com estilo e uma abordagem diferente às outras ondas, que funcionam de outra forma. A Caparica sempre foi um local com muitos atletas com talento e por isso mesmo, destacamos alguns dos  atletas de surf e bodyboard, que tantos títulos trouxeram para a Caparica.

  • Nuno Matta
  • João Antunes
  • Bruno Charneca “Bubas”
  • Tito Costa
  • José Lafuente
  • Luís Bento “Lufi”
  • Rodrigo Bessone
  • Hugo Pinheiro
  • Rita Pires
  • Hugo Carvalho “Jamaica”
  • Simão Manuel
  • Entre tantos outros.

E o Futuro promete muito com alguns dos jovens talentos da Caparica.

  • Martim Paulino
  • Joaquim Chaves
  • Mafalda Lopes
  • Guilherme Ribeiro
  • Gonçalo Vieira
  • Inês Bispo
  • Beatriz Lafuente
  • Raquel Bento
  • Rafael Elias
  • Rodrigo Carrajola
  • entre tantos outros que diariamente surfam nesta zona, quer em surf, bodyboard, bodysurf e skimming.

(Desculpem quem não foram mencionados, e continuem com a evolução)

José Lafuente, ou Zezinho dos laybacks Foto: Arquivo Pessoal

As ondas na costa de Caparica aguentam ondulações desde os 0,5 m até aos 2 m ou até maiores dependendo da direcção. A melhor direcção para a zona são ondulações de NW e WNW que permitem as mesmas ficarem mais compridas.

A força das ondas na zona, não costumam ser muito poderosas, contudo em dias com mais ondulação a potência aumenta muito. A consistência de ondas é o ano inteiro, sendo as melhores alturas outono, inverno e primavera.

Ainda existem locais onde o crowd não é tão intenso, mas tratando-se de uma zona urbana, devido à proximidade de Lisboa, tal cada vez se torna mais complicado, mas é a evolução da modalidade e da sua massificação.

Penta campeão de bodyboard Rodrigo Bessone. Foto: Nuno Fontinha

Fundos de areias são normalmente mais escolhidos por a maioria dos surfistas, devido à facilidade de entrar na água, e tendo os pontões /quebra-mar ajudam bastante em chegar até ao outside, porque criam correntes que “puxam” para fora onde quebram as ondas.

Na zona da Costa da Caparica, com uma extensão de quase 22 quilómetros de praias, existem muitas ondas e permitem praticamente todos os tipos de surf mediante os diferentes gostos de cada um. Basta procurar e respeitar claro.

Nomes das praias da Caparica de Norte para Sul:

  • Cova do Vapor – Praia do Albatroz;
  • Praia São João;
  • Praia do Sol Nascente- Lorosae;
  • Praia do Kontiki;
  • Praia Inatel;
  • CCL e GNR;
  • Praia do Norte;
  • Praia do Marcelino ou Praia de Santo António;
  • Praia do Cds;
  • Praia do Paraíso;
  • Praia do Dragão vermelho;
  • Praia Nova;
  • Nova Praia;
  • Praias de extenso areal até ao Cabo Espichel;

Boas ondas e divirtam-se!

De futuro falaremos de outras zonas, mas para tal necessitamos da ajuda de Malta local.
Artigo em parceria com: AhoyCooffeBar; Miramarbbshop, NFPhotography; SurfersStore e LUFISURFCO
Mar da Caparica. Foto: Nuno Fontinha

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter