Como foi Duct Tape invitational 2019 em Portugal?

Palex FerreiraMaio 28, 20193min0

Como foi Duct Tape invitational 2019 em Portugal?

Palex FerreiraMaio 28, 20193min0
O Passado mês de MAIO Portugal recebeu o DUCT TAPE Invitational (DTI) presented by VANS na Ericeira. Descobre tudo sobre isso aqui!

O Passado mês de MAIO Portugal recebeu o DUCT TAPE Invitational (DTI) presented by VANS na Ericeira.

Milhares de pessoas vindas de toda a Europa rumaram à praia de Ribeira D’Ilhas para acompanharem este grande evento que junta alguns dos melhores praticantes de Longboard clássico a convite da estrela da Vans, o Joel Tudor.

Confirmando Portugal enquanto país com óptimas condições naturais e logísticas para este tipo de eventos, durante praticamente todo o ano, World Qualifying Series com várias etapas em Portugal e o World Surfing League organizados pela WSL, evento de cariz regional que acontecem durante o ano inteiro, e agora festivais internacionais a virem a Portugal, é um bom sinal, para os adeptos destes desportos.

Um dos mentores deste festival, é Joel Tudor, que no seio do Longboard não precisa de muita apresentação, um dos maiores talentos da era moderna do Longboard, e local da Praia de Malibu, no estado norte-americano da Califórnia. Dono de um estilo polido, e controla bem as pranchas no bico das mesmas.

Campeão mundial algumas vezes pela WSL, e exímio tuberider em ondas como Pipeline no Havaí.

A Portugal os convidados eram de luxo, nomes como Kay Takayama (sobrinho do lendário Donald Takayama), Justin Quintal, Alex Knost, Kaniela Stewart, Honolua Blomfeild, Tom Payne, Troy Mothershead, Andy Nieblas, Karina Rozunko, Tosh Tudor, Eurico Romaguera, Diogo Appleton entre outros convidados.

Cartaz Vans Joel Tudor DuckTape Invitational em Portugal Fonte: Vans

O show foi acima do esperado, grandes HangTens e HangHeels, dropknee cutbacks entre tantas manobras clássicas executadas com qualidade

Na praia houve Concertos com música do tipo vintage, shaping ao vivo de shapers internacionais e locais onde foi possível observar a arte de shape de Nico da Wavegliders, Nathan Flecther, Matteo Fabri, Diogo Appleton, Harry Bryant, Ivan Florence, James Parry, Nathan Fletcher entre outros grandes artesões.

A taskforce do clube local, o Ericeira Surf Clube demonstra que o trabalho dos clubes de surf em Portugal esta a crescer em todo o país.

O DTI decorreu com ondas longas de mais de um metro no primeiro dia de prova, sob o olhar atento do Joel Tudor, com muito nível a demonstrar o imenso nível dos convidados na longas direitas de Ribeira D’Ilhas.

no sábado, o último dia de competição na água, foi o momento alto do evento, com um jovem de 17 anos do Havaí de nome Kaniela Stewart a dominar as atenções com vários noseriding bem controlados e a levaram o público presente ao rubro, o Alex Knost com o seu estilo próprio, o Kay Takayama e Troy Mothershead a serem os grande finalistas desta edição do DTI em Portugal.

Nas meninas tivemos à semelhança do quadro masculino um nível elevadíssimo de Karina Rozunko, Clhoé Calmon, Victoria Vergara, Honolua Blomfield, Ivy Thomas, Justine Mauvin entre outras com um nível de excelência do melhor que existe no mundo.

Chloé Calmon foi a grande vencedora do Duck Tape Invitational 2019 Foto: Joel Reis / Endless Fun

Jovem havaiano, Kaniela Stewart foi o grande vencedor do Duck Tape Invitational 2019 Foto: Joel Reis / Endless FunPor fim os grandes vencedores foram o Kaniela Stewart e a Chloé Calmon num evento que levou muita gente à Ericeira, e na expectativa que exista outras oportunidades de ver estes e outros grandes nomes do Longboard (seja clássico ou progressivo) convidados ou inscritos.

NOTA: Eu tive a sorte de ser o speaker com o Joel Tudor e obrigado pela confiança, e por isso agradeço à organização e ao Ericeira Surf Clube.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter