Decorreu durante a última tempestade a 3ª “Bodyboarding Night-Session” na Caparica

Palex FerreiraNovembro 27, 20183min0

Decorreu durante a última tempestade a 3ª “Bodyboarding Night-Session” na Caparica

Palex FerreiraNovembro 27, 20183min0
Sabes o que foi o Bodyboarding Night Session que mergulhou a Caparica num alvoroço? Fica a saber o que é este evento nocturno diferente!

Fomos falar com o mentor deste encontro numa das ondas que só funciona quando estão ondas grandes e tempestades em Portugal.

O encontro foi na bela zona da Cova do Vapor (Costa da Caparica), onde  fomos encontrar muitos dos bodyboarders que costumam ali surfar com frequência, embora muitos não tivessem lá ido, o encontro reuniu aproximadamente 30 adeptos de wedges da Margem Sul em maioria, para surfarem de noite.

O mentor deste evento é o Luís Pinheiro, uma presença habitual quando a onda da zona funciona.

Luís Pinheiro (na foto de destaque)

Local: Cova do Vapor (Costa de Caparica)
Idade: 43 anos

Melhor onda para bodyboard em Portugal?

A direita da cova do vapor, e a esquerda da praia do Beliche (Sagres) e no mundo a direita de Cloud Nine, nas Filipinas e a esquerda de Black Rock/aussie pipe, Austrália

Quem os melhores bodyboarders (portugueses e mundiais)?

(portugueses) -António Cardoso, António da Cunha Saraiva (Bodecas) e Daniel Fonseca; A nível mundial para mim são os “ 7 magníficos” do bodyboard de todos os tempos: Mike Stewart, Guilherme Tâmega, Mitch Rawlins, Ryan Hardy, BenPlayer, Pierre Louis Costes e Jeff hubbard

Viagem de sonho?

Viajar é o sonho de qualquer bodyboarder e tenho como destino de eleição a zona da “gold coast” na Austrália!

Como é organizar o evento à noite para os bodyboarders?

Foi desenvolvido mediaticamente através da pagina facebook sobre bodyboard a “Rail to Rail bodyboard” da qual faço a gestão.

Este evento tinha como objectivo tentar fazer algo de diferente e ao mesmo tempo reunir a comunidade de bodyboarders não só da costa como no geral e foi feito exclusivamente para eles e a pensar neles.

O local escolhido por si só é um ponto de referência para o bodyboard, visto ser ao lado da Cova do Vapor, o melhor spot para bodyboard na margem sul.

A dificuldade existe também na própria escolha do dia, visto este (Clavículas) ser um pico que só funciona com determinadas condições marítimas e climatéricas raras e a dificuldade de conseguir meter ali toda a gente naquele dia e aquela hora, é grande.

A colaboração de todos foi crucial, pessoas que ajudaram com a iluminação, fotógrafo dentro de água, bodyboarders com vontade e tudo aconteceu.

Qual o balanço do evento?

Espero que tenham todos gostado quer de assistir que de participar, penso que o balanço é positivo, ouviram-se muitos gritos da areia e muita adrenalina estava a correr naquela noite.o resultado das fotografias também foi bom, pois é sempre difícil para um fotografo fotografar dentro de agua e quanto mais à noite. O clima foi de total amizade e grupo e penso que ficou bem patente que o bodyboard na costa da Caparica não está morto e tem potencial.

Vão haver mais edições?

Quando a natureza resolver dar-nos outro dia assim, esperemos que este evento aconteça mais vezes. e que todos colaborem e participem para  cada vez mais a Bodyboard Night Session se tornar melhor, e melhor.

#Aloha

Se há ondas, o Hélder Mendes A.k.a. Dicha está presente. Foto de Nuno Fontinha

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter