As quilhas e o surf, quais devemos usar?

Palex FerreiraMarço 24, 20187min0

As quilhas e o surf, quais devemos usar?

Palex FerreiraMarço 24, 20187min0
Sabes quais são as melhore quilhas para poderes cortar as ondas com outra classe? O nosso autor de surf dá opinião dele que pode ser que te ajude!

Podemos afirmar que sem quilhas o surf actual seria muito diferente.

Podemos surfar sem quilhas, claro que sim, as alaias não têm quilhas, os bodyboards não têm quilhas (salvo raras excepções em dropknee), entre outras modalidades de ondas. Mas o surf de performance, que gosta de usar os rails (borda da pranchas), sendo que umas quilhas permitem mais controlo, outras mais velocidade.

As quilhas podem ter as seguintes configurações:

-apenas uma quilha (single fin),

-duas quilhas (twinfin),

-três quilhas (trifin ou thruster),

-4 (quad).

A primeira quilha foi desenhada por Tom Blake (USA) (1935). o Mark Richards usou bastante as twinfin nos anos 70/80, e as trifin foram uma inovação do australiano Simon Anderson (outubro de 1980)

primeira quilha em 1935 por Tom Blake. Foto: AHSM
Resultado de imagem para MR twinfin
Mark Richard e o seu quiver (anos 70/80). Fonte: markrichardssurfboards.com
Simon Anderson com a prancha que ficou conhecida como Thruster, as 3 quilhas, outubro de 1980. foto: simonandersonsurfboards.com

No Longboard com o qual me identifico mais, há quem prefira trifin com a central maior, outros apenas singlefin, e sempre dependendo do tipo de condições na surfada.

Mas nas modalidades com quilhas ou fins, as coisas são diferentes.

As quilhas permitem ter melhor performance. Isto é,  mais ou menos projecção, mais direcção, mais drive, mais controlo, mais estabilidade. Existem no mercado milhares de quilhas, com diversos tipos de materiais.

Mas que quilhas devemos usar? E falaremos assim apenas do surf e longboard, deixando de lado, por opção, as restantes modalidades (bodyboard dropKnee, kayaks, windsurf, kitesurf, standupsurf, etc)

Surf: Existem todos os tamanhos, (Small, Medium, Large e Extra Large), com diferenças ligeiras.

Quando vamos comprar, o que vamos procurar? A quem devemos pedir informações sobre quilhas, caso não saibamos decidir sobre as que devem ser melhores para nós?

Longboard: Single fin versus quilha mais estabilizadores (2+1), como podemos saber qual a configuração para cada estilo de surfista e de condições de mar (ondas)?

As quilhas são parte integral do surf, seja qual for o veículo escolhido para deslizar nas ondas, e devemos ter isso em atenção, para não afectar a nossa própria performance. E são uma parte fundamental na nossa acção na água.

Antes eram fibradas nas pranchas, não permitiam adaptações de outras quilhas. A evolução do desporto e dos materiais, permitiu às marcas criarem e desenvolverem uma imensidão de modelos de quilhas. 

PRINCIPAIS MARCAS DE QUILHAS

A FCS (Fins Control Systems) deve ser, segundo o que vejo nas praias, a grande parte da escolha por parte das marcas.

A Futures, entre outras marcas, parece-me ser a segunda opção de grande parte dos surfistas e das marcas, não querendo deixar de falar de outros modelos de encaixe de quilhas. Porque marcas de quilhas que se adaptam a estes sistemas são milhares de marcas que as produzem a preços mais baixos.

o sistema de encaixe da FCS. Foto: surffcs.com
o sistema de encaixe da FCS. Foto: surffcs.com
Por opção, do autor, apenas falamos destas duas marcas, sem qualquer desprimor das outras todas. Cada surfista escolhe as suas quilhas, tal como escolhe o formato da sua prancha, cada prancha é uma prancha, tal como cada surfista é diferente dos outros.
Resultado de imagem para futures fins rob machado
Future Fins. Foto: googleimages

O que este tipo de quilhas adaptáveis, fizeram no surf foi brutal, e uma grande”ajuda” na escolha entre modelos diferentes, e aos que tÊm a sorte de viajar muito o facto que as poderem tirar das pranchas. Antigamente onde hoje cabem 5 pranchas, cabiam 2 ou 3, devido ao volume criado pelas quilhas.

A FCS tem dois tipos de encaixes, sendo actualmente a FCSII (FCS2) a mais usada, não requer uso de chaves de quilhas, e são apenas de encaixe. a FCS 1 encaixa com umas borrachas no sistema novo, dando oportunidade a manter as quilhas, cujo valor é elevado, mas a tecnologia colocada para a criação das mesmas é hoje algo muito sofisticado.

A Futures, com a sua caixa, são “presas” por um parafuso da parte da frente da quilha, não implicando com isso a performance da quilha e da sua aerodinâmica. o valor é algo semelhante da concorrência.

Resultado de imagem para futures fins rob machado
O sistema Futures Fins. Foto: googleimage

A oferta de ambas as marcas (FCS e Futures) é com dezenas de quilhas desenhadas com a ajuda dos melhores surfistas mundiais.

No Longboard existem centenas de tipos de quilhas centrais, desde 11” (onze polegadas) medida made in EUA cuja opção se mantém única, pelo menos do que sei e ouço na praia, até tamanhos tipo 5’5 polegadas.

As surfshops têm praticamente todas, uma enorme oferta de quilhas, mas devem os surfistas saber ou encontrar forma de saber e perceber porque devemos ter as quilhas x ou y e de que marca.

Felizmente no mercado de surf, as mesmas estão providas de pessoal que percebe de surf e entende um pouco de cada tipo de quilhas e em caso de necessidade de aconselhamento sabem dar um parecer aos surfista que questiona.

Os próprios treinadores das imensas escolas são na sua maioria surfistas com alguma experiência e consegue dar o feedback aos seus alunos.

Resultado de imagem para futures fins rob machado
Rob Machado e as suas quilhas.

Cada atleta entende de como prefere as quilhas, se maiores se mais pequenas, se o shaper (criador da prancha) colocou os ângulos das quilhas mais abertas ou mais fechadas, porque depende de cada prancha e para cada tipo de ondas. As pranchas de ondas grandes é diferente da prancha de ondas pequenas, e por aí adiante.

Escolham bem as vossas quilhas e sejam felizes com a vossa evolução, porque em termos de desportos de deslize (englobando todos) a evolução nunca pára, todas as ondas são diferentes.

Em caso de necessidade pesquisem junto dos sites das marcas bem como nas lojas, marcas de pranchas, etc.

Na minha opinião, prefiro as quilhas no Longboard maiores de lado (usando FCS XL do HarleyIngleby), para conseguir desenhar curvas mais largas, mas tal como foi dito aqui, cada surfista tens as suas preferências.

Mas conheço surfistas que usam Futures e falam bastante bem da marca, por exemplo o Francisco Alves utiliza esse sistema e a sua linha de surf é bonita e de alta performance.

Divirtam-se e respeitem todos!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter