Sliding Society – 2021

Palex FerreiraOutubro 22, 20214min0

Sliding Society – 2021

Palex FerreiraOutubro 22, 20214min0
Um evento especial e que marca o retorno à celebraçãod edicada única e exclusivamente ao longboard, que Palex Ferreira conta como foi

Decorreu mais uma edição do Sliding Society na Praia de Faro, nos dias 09 e 10 de Outubro, e levou muitos apaixonados dos vários estilos de Longboard, desde o mais clássico ao mais progressivo juntos, mas todos amantes do Longboard.

Palco esse que mais uma vez foi organizado pelo grande Manuel Mestre, surfista com décadas de histórias e muitas aventuras por este mundo fora, um competidor nato, e também presidente do Clube de Surf de Faro (CSF), que com a sua equipa (Zé Mestre, Inês Martins, Luís Esteves entre outros do Staff do CSF) conseguiram garantir um evento especial, como tem sido ao longo dos anos, desde que existem eventos na praia de Faro.

Este festival de Longboard é o primeiro evento desta especialidade em 2021, e só por isso merece uma enorme ovação, por se preocupar sempre com esta “variante” desde sempre. Logo cedinho para o 1º dia, seguem todos para a bela barra da praia de Faro, de barco às 08h00 por causa da maré, e encontram umas ondas perfeitas com meio metro, alguns sets maiores na Barrinha, com água quente e longas paredes perfeitas para o longboard, a prova começou com a categoria Pro onde os principais artistas foram o João Dantas, o Lufi, o Cebola. Filipe Seixas, Palex, Raquel Bento, Inês, Leonor Bento, entre tantos e a nova geração a marcar posição, com Frederico “Fred” Carrilho e Filipe “Lipe” Ferreira, e Xufre demonstrarem que o futuro do Longboard está bem entregue.

Num futuro próximo, Portugal irá ver de novo certamente o renascer de um circuito nacional de Longboard e um circuito europeu, para potenciar a participação dos mais novos como António Dantas, Frederico Carrilho, Filipe Ferreira, Frederico Mittermayer entre tantos outros e também meninas que ainda nos vão muitas alegrias em eventos internacionais.
Esperemos que sim, que as sementes lançadas na década 90, pelo Lufi, quando conseguiu um belíssimo Circuito Nacional  que na altura foi patrocinado pela Cadbury.

Mas voltemos a Faro, 1º dia cumprido com altas ondas de todos e todas que entraram, depois de um longo dia de verão na praia da Faro, juntaram -se todos num ambiente de festa num bonito espaço em Faro, o Amare para jantar.

Fotografia de Inês Mestre (wavewold0)

Domingo amanheceu com um levante a chegar, com as ondas a aparecer, e as decisões de quem iria vencer cada categoria, no Clássico numa Final de grande nível, o vencedor foi o Lipe Ferreira, que corre o seu ultimo ano enquanto júnior, a marcar posição frente ao enorme Zé Mestre e local da Praia, com o seu estilo Clássico e a dar uns Hangtens bem bonitos ficou em segundo, numa prova que já venceu diversas vezes, em terceiro Filipe Seixas que encontrou alguns tubinhos, ficando em 4º o Vôvô (brasileiro que entrou nesta prova).

Na categoria Pro o João Dantas, que já conta com vários títulos no seu portefólio, dominou a final com a ameaça constante do LIPE Ferreira que surfou nesta categoria também muito. Nas meninas quem venceu foi a Inês, que é local da Faro, contra a Raquel Bento, Nara e Gili. Na categoria Sliders contra um clássico Guilherme, e a família (pai e filho) Xufre, quem saiu vencedor foi o Palex. Em termos de surf e convívio o Sliding Society foi muito bom e quem gosta de eventos deste estilo, deve meter na agenda, porque é sempre uma bela experiência.

O Longboard agora ruma à bela praia de São Pedro, nos próximos dias 23 e 24 de Outubro, na que será a única etapa de 2021 da Federação Portuguesa de Surf, tal como aconteceu em 2020 devido à pandemia, sob a organização do Surfing Clube de Portugal, para coroar os novos campeões em diversas categorias.

Que 2022 nos traga mais eventos de Longboard!

Fotografia de Inês Mestre (wavewold0)

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter