Rugby Feminino: França recupera mas a Inglaterra continua invicta

Helena AmorimFevereiro 19, 20203min0

Rugby Feminino: França recupera mas a Inglaterra continua invicta

Helena AmorimFevereiro 19, 20203min0
Emily Scarratt atingiu o Olimpo dos melhores marcadores das Seis Nações, ajudando a Inglaterra a conquistar mais uma vitória nestas Seis Nações 2020! O resumo como foi a 2ª jornada no Fair Play

Realizada a segunda jornada do Seis Nações feminino, a França conseguiu uma importante vitória bonificada frente às italianas, dando-lhes um novo fôlego e uma reconquistada confiança depois da derrota na jornada inaugural, frente à Inglaterra.

Nesta segunda jornada, As Francesas cilindraram cinco ensaios e mais um ensaio de penalidade frente às Italianas, em Limoges no Stade Beaublanc. Tiveram domínio territorial e de posse e com muito trabalho duro das segundas linhas, Safi N´diyae e Audrey Forlani além de uma muito inspirada prestação da asa Julie Annery que foi inclusivamente a “mulher” do jogo com dois ensaios marcados. As Italianas apenas marcaram um ensaio por Barattin ao cair do primeiro tempo.

A Selecção irlandesa conseguiu a sua segunda vitória na prova com triunfo frente ao País de Gales por 31-12. As condições atmosféricas principalmente na segunda parte foram muito adversas devido à passagem da tempestade Ciara. A selecção Irlandesa, orientada por Adam Grigg teve mais posse de bola na primeira parte e teve mais um ensaio de Beibhinn Parsons, a ponta esquerda que marcou o ensaio decisivo frente à Escócia na primeira ronda.

Depois de Parsons, foi a vez da ponta direito, Lauren Delany fazer um belo ensaio e os restantes dois ficaram por conta de duas primeiras linhas: Cliodhna Moloney, talonadora e Linda Djougang, pilar direito. O lado Galês ainda ripostou através de um enio da capitão e nº 8, Siwan Lillicrap e um ensaio da defesa Lauren Smyth, tendo alguma posse de bola mas sendo incapazes de introduzir pressão em pontos decisivos.

No lado Irlandês de referir a estreia no Seis Nações da sensação que é a segunda linha de 20 anos, Judy Bobbett, com 18 carries e 14 placagens e uma exibição geral muito bem conseguida.

No BT Murrayfield Stadium, em Edimburgo, as Inglesas mostraram lidar melhor com a neve e levaram as Escocesas a melhor por oito ensaios. Duplos ensaios para Abigail “Abby” Dow, a ponta direito e a defesa Emilly Scott. Emily Scarratt, a segundo centro e pontapeadora Inglesa, passou a ser a jogadora com mais pontos marcados, 539.

O trabalho da segunda linha Zoe Aldcroft, com muitos carries e muita luta no solo assim como da pilar direito Sarah Bern, foram decisivos para a confiança Inglesa que, apesar da supremacia pontual, apresentou muitos erros de definição de jogadas.

Assim e após duas jornadas, Inglaterra e Irlanda seguem no topo da tabela classificativa com nove pontos, seguidas de França com seis, Itália com quatro e gales e Escócia com um ponto. A terceira jornada, realizar-se-á a 23 de Fevereiro com os seguintes jogos: Gales-França; Inglaterra-Irlanda e Itália-Escócia.

Uma curiosidade: o Seis Nações feminino não tem um patrocinador oficial nem prize money como o masculino…a pensar…


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter