Premiership 20ª Jor – Exeter, Wasps, Bath e Sale: novo top 4!

Helena AmorimSetembro 15, 20204min0

Premiership 20ª Jor – Exeter, Wasps, Bath e Sale: novo top 4!

Helena AmorimSetembro 15, 20204min0
Trambolhão para os Bristol Bears, que ao perderem frente ao Wasps RFC deixaram o seu posto no 3º lugar e estão quase de fora da fase final! A análise ao que se passou na 20ª jornada da Premiership chega aqui!

Naquela que foi a antepenúltima jornada da fase regular, pequenas movimentações a nível da tabela classificativa com alguns jogos de pura excelência ofensiva.

No jogo de abertura no domingo, na Ricoh Arena, os Wasps conseguiram uma exuberante vitória com nove ensaios perante os Bristol Bears com um impressionante resultado final de 59-35.

Num  festival de ensaios (14), os Wasps foram dominantes e aos 17 minutos já tinham o ponto de bónus mais que assegurado. Jimmy Gopperth esteve endiabrado, a fazer jogar muito e os Bears, na versão mais tenrinha a nível de experiência dos jogadores ,só começou a ripostar com trinta minutos passados da primeira parte.

Pelos Bears, o abertura Max Malins, teve uma presença e importância inolvidáveis ,não só pelos dois ensaios marcados mas pelo que fez jogar.

Os Wasps não conseguem reproduzir sustentadamente este tipo de jogo mas sem dúvida que são uma equipa que consegue, caso queira, intrometer-se no top 4. De salientar as exibições de Brad Shields e Tom Willis. Jack Willis foi o jogador do mês de Agosto, um grande responsável pela performance defensiva e pela combatividade a nível dos rucks dos Wasps com um acumulado na época de 39 turnovers.

Os Leicester Tigers voltaram às vitórias num jogo muito disputado frente aos Northampton Saints tendo ganho por 28-24 com Ben Youngs a marcar um ensaio na sua 250ª presença pelos Tigers. Os Saints acabaram por pagar a factura do excesso de penalidades cedidas, com um respirar do Tigers ao que vinha sendo uma autêntica tortura exibicional e de resultados.

Os London Irish receberam os Worcester num jogo animado com 10 ensaios embora quase tudo na segunda parte. Bis de François Hougaard e de Ollie Lawrence pelo Worcester, ainda com ensaios de Nanai Vai e Tom Howe, com Duncan Weir a converter quatro dos ensaios marcados.

Num dos embates mais esperados, Sale Sharks recebeu o inspirado Bath, tendo perdido por 22-37 e consequentemente tendo baixado de segundo para quarto lugar na tabela classificativa. Foi um jogo de cá e lá, sem uma dominância clara mas com ligeira vantagem do Bath, com um bis muito importante de Ben Spencer.

Sale Sharks muito indisciplinados e com uma defesa muito pouco assertiva por vezes e um pack do Bath sempre muito competente, foram uma receita para o “bolo” que o Sale levou do Bath.

Saracens receberam e bateram de  maneira inesperadamente categórica os Exeter Chiefs, num jogo muito disputado. A equipa de Londres infligiu assim a primeira derrota aos Eexter em oito jogos, com uma equipa recheada de juventude , dando assim uma muito boa impressão das opções que possuem e da verdadeira robustez do plantel. Muita juventude também pelo lado dos Chiefs, dando muito boas indicações.

Foi um jogo com muitas fases, muita disputa e muita persistência. Pelos Saracens Rotimi Segun a ponta direito com um ensaio aos 4 minutos de jogo e Elliot Obatoyinbo a ponta esquerdo e com um ensaio aos 53 minutos foram dois dos jovens em destaque. A mellée dos Saracens esteve sempre em alto nível com um dos ensaios (finalizado por Janco Venter) a ser um exemplo paradigmático dessa situação.

No derradeiro jogo da jornada realizado já na segunda-feira, o Gloucester recebeu os Harlequins tendo sido derrotado por 15-28.

Um jogo que teve os primeiros 15 minutos em que parecia tudo desconectado, abriu verdadeiramente com o ensaio dos Quins através do ponta direito, Cadan Murley. Os Quins continuaram com uma belíssima intercepção, corrida e ensaio do segunda linha Stephan Lewies. Apesar do mérito destes dois ensaios, foram acima de tudo fruto da desatenção e dos erros da equipa de Gloucester.

Na segunda parte o Gloucester esteve mais assertivo só que a defesa dos Quins também estava muito bem, principalmente a nível das placagens. Mesmo assim Polledri marca pelo Gloucester seguido de mais uma intercepção e ensaio dos Quins, desta feita por Scott Steele.

Gloucester marca mais um por drive de Matias Alemanno. Jack Polledri de novo, a fazer um jogaço a “8”.

Esta jornada teve um total de 370 pontos; um valor impressionante e só igualado (379) na 22ª jornada da época 17/18. Exeter segue em primeiro com 73 pontos, seguido de Wasps com 61, Bath com 60, Sale com 59 e Bristol com 59 pontos.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter