Premiership 20/21 7ª Jor: Bristol assume a liderança!

Helena AmorimFevereiro 1, 20213min0

Premiership 20/21 7ª Jor: Bristol assume a liderança!

Helena AmorimFevereiro 1, 20213min0
Um fim de semana com ensaios de fartura, exibições brilhantes e clínicas mas também com surpresas e resultados insperados e com os Bristol Bears a assumirem a liderança!

A sétima jornada começou por um Bristol-Bath, o dérbi do West Country, onde os Bears calcinaram a oposição com sete ensaios sem resposta. Foi um jogo de um só sentido com o Bristol a marcar por intermédio do talonador Brian Byrde (bis), de Charles Piutau, Luke Morahan, Andy Uran, Semi Radradra e ainda a ser marcado um ensaio de penalidade.

Bath pagou um preço muito elevado por um erro que não foi seu: depois de terem de encerrar o centro de treinos por supostamente serem um foco de COVID, verificou-se afinal que apenas havia um caso positivo. Vejam o ensaio do Radradra, mais uma vez, vale bem a pena.

Seguiu-se um embate entre Leicester e Sale que resultou num 15-25, onde sob a batuta de Alex Sanderson, os Sharks mostraram-se mais efectivos que o normal. Sam James marcou a sua 150ª presença pelos Sharks com um ensaio (onde a equipa como um todo pareceu mais unida e não tanto um monte de tecnicistas desregrados).

Os Tigers começaram melhor, a mostrar uns mauls muito interessantes e a marcar primeiro mas uma intercepção e finalização de Sam James, a equipa da casa ficou em posição de alerta e com um acumulado de dois amarelos, acabaram por pagar a factura final. A segunda parte foi do Sale mas ao cair do pano, Nemani Nadolo ainda fez um finca pé, marcando um ensaio fácil.

Gloucester tem tido um início de época com boas exibições mas sem resultados e neste embate frente aos Saints, não conseguiu mais uma vez sair vitorioso. Os “Cherry and Whites” tiveram Wilie Heinz de volta (com um ensaio) e Santiago Carreras na estreia mas por pouco não conseguiram a vitória tendo ficado o resultado em 26-31. Rory Hutchinson fez um hat-trick pelos visitantes.

Worcester recebeu Exeter com vitória dos actuais campeões por 17-21, naquele que também foi o regresso de Stuart Hogg. Foi um jogo renhido e muito disputado com Devotto e Whitten a marcarem dois dos três ensaios dos Chiefs e a fazerem uma exibição muito completa.

London Irish conseguiu a sua primeira vitória e nada mais nada menos frente aos Falcons por 31-22.

Os Wasps sofreram a sua primeira derrota ao fim de quase dois meses de jogos e foram bastante pequenos frente a uns Harlequins estranhamente competentes, conseguindo um resultado de 17-49.

Will Evans, Danny Care, Alex Dombrandt, Louis Lynagh, James Lang marcaram pelos Quins, distribuídos durante praticamente os 80 minutos com os Wasps a aparecerem apenas nos últimos 25 minutos da partida. A saída de Paul Gustard para a defesa do Benneton deixou uma equipa ao comando de Billy Millard e parece que pelo menos a nível da mística moral, a coisa deu um pulo. Marcus Smith com mais uma exibição de encher o olho.

O Bristol lidera com 29 pontos, seguido pelos Chiefs com 24, Sale com 23 e Falcons com 20. Em último continua o Gloucester com apenas sete pontos.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter