Premiership 18ª Jor – Wasps e Bath mais perto do top 4!

Helena AmorimSetembro 7, 20204min0

Premiership 18ª Jor – Wasps e Bath mais perto do top 4!

Helena AmorimSetembro 7, 20204min0
Wasps conquistaram pontos fundamentais para continuar a sonhar com o top-4 da Premiership, com o Bath também na sombra, naquilo que será uma perseguição total até ao final. A análise a mais uma ronda da Liga Inglesa de rugby aqui no Fair Play

Esta foi a 18ª jornada, com a 19ª já a espreitar a meio da semana. Sem dúvida que a Premiership está a ser muito audaz ao querer acabar a época 19/20 de modo a realizar todos os jogos escalados em calendário. Se pensarmos que o PRO 14 resumiu muito os jogos e o TOP 14 terminou pura e simplesmente a época e já começou a20/21, não é possível deixar de dizer que há espírito guerreiro e de perseverança entre os Ingleses.

BRISTOL RETORNA ÀS VITÓRIAS, MAS SALE NÃO DESAPONTA!

Nesta jornada, o Worcester recebeu o Bristol. Bristol voltou a escalar os seus melhores jogadores e foi com naturalidade que ultrapassou os debilitados Worcester por 13-36, com um ensaio contra cinco ensaios  da equipa de Pat Lam. Mesmo assim, a primeira parte foi bastante competitiva com Bristol a aparecer a manusear muito bem a bola e a marcar ensaio cedo através do segunda linha Ed Holmes

O Worcester respondeu com Duncan Weir a fazer muitos estragos mas foi Melani Nanai Vai, quem com um pontapé na linha, corrida e ensaio,  conseguiu efectivamente fazer avançar o marcados para os da casa. A segunda parte foi um domínio total do Bristol com um ensaio de drive após alinhamento e um ensaio com abordagem de ângulo e velocidade também após alinhamento, de Siale Piutau. O terceiro ensaio da segunda parte, saíram bem lá de trás com excelente trabalho de Radradra e ensaio do recém entrado Andy Uren (substituindo o formação Harry Randall),conseguindo assim o ponto de bónus. Bean Earl finaliza ensaio aos 73 minutos depois de uma trapalhada defensiva do Worcester, encerrando o marcador. Semi Radradra, 197 m, 17 carries, 8 passes, 9 defesas batidos, 3 offloads e 3 clean breaks!

Os Northampton Saints receberam os Exeter Chiefs e num duelo renhido, os actuais líderes acabaram por vencer por 19-22.

Os Saints começaram com uma defesa muito “molinha”, que os Exeter Chiefs sabem bem capitalizar, com um saber jogar e um à-vontade que já lhes é reconhecido. Boa reciclagem, boa corrida, boa basculação, paciência na posse e boa condição física, muito bom jogo que os adidos de Rob baxter andam a mostrar; assim, Sean Lonsdale e Jannes Kirsten fizeram dois ensaios. Os Saints tiveram cerca de vinte minutos muito bons entre o final da primeira parte e o início da segunda, o que lhes granjeou  três ensaios com bis de David Ribbans, o segunda linha. Tom O’Flaherty com os seus pés dançarinos faz toque de meta aos 70 minutos e garantiu a vitória para os Chiefs.

Os Saracens receberam os Wasps, tendo perdido por 18-28. Os Wasps estão muito determinados a fazer o top 4 e neste jogo, conseguiram mostrar uma vantagem pontual muito por culpa da indisciplina dos Sarries e do bom pé de Jimmy Gopperth.

QUINS GANHAM E CREEVY VOLTA A MARCAR PELOS EXILES

Claro que a entrada “assassina” de Owen Farrel e o respectivo cartão vermelho determinou o jogo e de certa forma marcou o jogo. Nem as palavras “no, i know its bad” salvam Owen da punição que aí virá.

Os Harlequins receberam no Twickenham Stoop, os também muito motivados a fazer o top 4 Bath, tendo perdido por 27-41. O Bath quando está inspirado consegue fazer jogos com muito poderio físico e muita disputa. Tendem a massacrar o lado fechado das equipas mas até têm conseguido mais ensaios pelo lado aberto; nota para os defesas adversários! Os Quins apareceram no início e no fim do jogo, tendo conseguido finalizar três ensaios mas Bath com bis de Ruaridh McConnochie (ponta esquerdo em excelente estado de forma) e ensaios individuais de Elliot Stooke e Lewis Boyce, fez a balança pender para o seu lado.  Danny Care tem feito alguma diferença pela positiva nos Quins, fazendo jogar um pouco mais.

Os Leicester Tigers perderam , não sem luta, frente aos Sale Sharks por 31-40. Os Tigers tentaram defender melhor mas a indisciplina e a persistência dos Sharks fez mossa. Belo ensaio com finta de passe de AJ McGinty, o abertura dos Sale assim como o ensaio de Manu Tuilagi depois de uma melée muito baixinha, perto da linha de ensaio, com Faf a fazer passe para Manu marcar. Da Parte dos Tigers, de salientar o ensaio finalizado por Jake Kerr fruto de um belíssimo rolling maul.

Gloucester recebeu e ganhou aos London Irish por 36-23. Seis ensaios do Gloucester contra dois do London Irish com mais um de Ollie Thorley pelos “Cherries” e mais um por Creevy pelos “Exilados”.

O terceira linha centro Jake Polledri fez um “jogaço” assim como Lloyd Evans; e Twelvetrees, May e Rees-Zammit, já não sabem o que é jogar mal!O Gloucester continua a jogar bem e com muita combatividade, indo encontrar os Exeter Chiefs já esta próxima quarta-feira, o que suscita muito interesse.

Exeter segue em primeiro com 68 pontos seguidos dos Sale com 55, Bristol com 53,Wasps com 51 e Bath com 50.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter