Fluvial defende cores nacionais na Holanda

Estevão PapeMarço 18, 20195min0

Fluvial defende cores nacionais na Holanda

Estevão PapeMarço 18, 20195min0

O Real Clube Fluvial Portuense deslocou-se à Holanda, nos dias 9 e 10 de Março, para disputar a Heineken Regatta em Shell 8 Masculino e Quadri-scull Feminino. A participação nesta regata internacional de remo deve-se à vitória de ambas as equipas, do mesmo clube, na Regata Centro de Mar, disputada em Viana do Castelo.

Esta regata tem a particularidade de ser disputada em 4 distâncias, pela mesma tripulação, ao longo dos 2 dias de prova, nos canais de Amesterdão. No sábado as equipas disputam as distâncias de 2500 metros e 250m no sábado e 5000m e 750m no domingo. Os tempos finais de cada distância são convertidos para 250 metros (p.ex. o tempo dos 750m é dividido por três) e a classificação final é a soma desses 4 tempos.

Esta participação tem o apoio da Federação Portuguesa de Remo, como prémio pela vitória na regata em cima mencionada. Nos anos anteriores o prémio era a participação na prova Head of the River em Londres, mas os inúmeros cancelamentos da prova, no próprio dia ou com pouca antecedência, levaram a Federação a optar pela participação noutra prova de longa distância. A escolha sobre a Heineken Regatta deveu-se ao facto das equipas poderem realizar 4 provas no mesmo fim de semana, aumentando a experiência de competir contra equipas internacionais.

Este ano, com a estreia do prémio a uma equipa feminina coincidiu com a participação de ambas as equipas pelo mesmo clube. A equipa masculina, actual Campeã Nacional em título, foi composta por Paulo Fernandes, José Monteiro, Bruno Sousa, Gonçalo Guedes, José Canha, Mateus Costa, Nuno Coelho, Cláudio Rodrigues e António Rodrigues e a equipa feminina por Carla Mendes, Inês Santos, Núria Almeida e Érica Fernandes e António Vaz (timoneiro).

De salientar que a equipa feminina, que venceu na Regata Centro de Mar e competiu em Amesterdão, era composta por duas remadoras juniores (Inês Santos e Núria Almeida) e duas remadoras que regressaram à competição este ano (Carla Mendes e Érica Fernandes). Destaque para a atleta Carla Mendes, remadora que representou a Selecção Nacional a nível internacional várias vezes.

Infelizmente, devido ao mau tempo, nem todas as distâncias puderam ser realizadas. A equipa feminina apenas competiu nas distâncias de 2500m e 250m e a equipa masculina em 250, 750 e 5000 metros.

Carla Mendes comentou que “mal aterrámos percebemos que as condições meteorológicas não eram favoráveis”, mas “fizemos a pesagem, preparámos-nos para a prova e só mesmo no último momento fomos impedidas de embarcar” para as provas de sábado. “Foi uma aventura entre grande atletas femininas do panorama internacional, a organização foi extremamente perfecionista e simpática e tem um formato de competição muito dinâmico que faz todo o sentido na nossa preparação” refere ainda.

A nível de resultados a equipa feminina alcançou um 9º lugar na categoria de ligeiras e 79º a nível geral, num total de 99 equipas participantes. A equipa masculina alcançou um excelente 16º lugar em 54 equipas da sua categoria.

Segundo Cláudio Rodrigues, voga da equipa de 8+, a “experiência correu bem, mas foi pena o vento que sentiu no sábado e levou ao cancelamento da prova de 5000 metros”. O atleta refere ainda que a experiência é de repetir, mas “de preferência com sol”.

Uma participação digna de registo pelas equipas portuguesas, que competiram com barcos e remos emprestados e sem tempo de os preparar como seria ideal.

Os resultados podem ser consultados nos links em baixo:

As fotos da prova podem ser visualizadas em:

Foto do artigo de Miro Cerqueira


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter