“Já estamos a Rolar!” – Domínio Total (parte 3)

Francisco FigueiredoDezembro 23, 20174min0

“Já estamos a Rolar!” – Domínio Total (parte 3)

Francisco FigueiredoDezembro 23, 20174min0
Continuam as técnicas de iniciação da Patinagem de Velocidade e hoje ensinamos a "rollar" com domínio e controlo total! Acompanha-nos na aprendizagem

Nos números anteriores fomos abordando estratégias para conseguirmos controlar os patins de forma segura, fazendo com que os patins “obedeçam” ao patinador. Hoje iremos apresentar algumas sugestões para que esse domínio seja cada vez mais completo.

Nesta fase torna-se importante o domínio dos “filos” dos patins em linha, ou seja, da transição da parte interna das rodas para a parte externa das rodas e vice-versa. Importa ainda conseguir mudar de velocidade e de direcção com propriedade.

Assim, e depois de já termos anteriormente abordado o deslize para trás, passamos agora à fase de impulsionar o movimento de costas através dos oitos/tesouras para trás. Neste exercício, e à semelhança do que acontece para a frente, o patinador flecte as pernas e afasta os pés para conseguir o primeiro impulso, para depois poder estender as pernas e aproximar os patins (fase de recuperação da passada bilateral).

Na primeira fase do movimento o patinador deve utilizar até ao limite a parte externa das rodas, para quando começa a aproximar os patins utilizar a parte interna. O cuidado a ter neste exercício é o de não deixar afastar em demasia aos patins, tornando demasiado complicado o aproximar dos mesmos.

Doerão depois ser utilizamos outros exercícios para consolidação do deslocamento para trás, como o patinar para trás com um patim em SS. Nesta variante o patinador, ao invés de desenhar oitos com os dois pés em simultâneo, pode fazê-lo apenas com um dos pés alternadamente, mantendo o outro em apoio. Esta variante permite também mudar de direção do deslocamento com maior facilidade.

Durante esta fase de aprendizagem, e tendo em conta o grande objetivo a noção de mudança de velocidade. Aqui o patinador deve perceber que para aumentar a velocidade deve reduzir a frequência de passada e dobrar os joelhos, permitindo maior amplitude de passada.

A utilização de jogos torna-se já uma necessidade, promovendo assim de forma quase despercebida a “negociação” de curvas mais apertadas, as mudanças de direção e sentido rápidas e o domínio de “filos” acima referida. “Apanhada”, “Jogo da Corrente”, “Barra do Lenço”, entre outros, poderão agora ser utilizador sem o perigo de quedas mais desamparadas. É importante que os jogos sejam sempre ajustados ao domínio que o patinador tem dos patins.

Importa referir que todos os exercícios apresentador hoje é nos artigos anteriores não são uma receita para apreender a patinar, mas apenas uma das abordagens possíveis para que se consigam competências no saber patinar. A execução dos exercícios são é um fim em si mesmo, mas um meio para atingir as tais competências sempre referenciadas no início de cada artigo já publicado.

A partir daqui podemos começar a introdução à patinagem de velocidade, podendo proporcionar situações de maior velocidade e risco ao patinador. O espaço de treino pode agora também ser aumentado para proporcionar esse aumento de velocidade. A utilização de espaços reduzidos é também uma estratégia para reduzido o risco de quedas mais graves, pois a velocidade atingida é menor e estimula o patinador a dominar/explorar melhor os patins.

No próximo artigo passaremos à abordagem da Iniciação à Patinagem de Velocidade.

Domínio e Controlo no arranque (Foto: Getty Images)

Não percam!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter