Futebol Americano 101: Guia para Rookies e Novos Adeptos

Miguel Veloso MartinsNovembro 24, 20189min0

Futebol Americano 101: Guia para Rookies e Novos Adeptos

Miguel Veloso MartinsNovembro 24, 20189min0
Queres ver Futebol Americano mas não conheces as regras? O Fair Play fez um artigo com tudo o que precisas de saber para acompanhar a modalidade.

Uma das maiores desculpas que ouço para não começar a ver futebol americano é a dificuldade em aprender as regras. Com este artigo vou provar que em poucos minutos é possível compreender os fundamentais para acompanhar a modalidade.

O futebol americano é jogado num campo relvado com um total de 120 jardas de comprimento (109.7 metros) e 53.33 jardas de largura (48.8 metros). Estas 120 jardas incluem as duas endzones de 10 jardas (9.14 metros) nas duas extremidades do campo. O terreno entre as endzones é chamado de “campo de jogo”, sendo esta área numerada de 10 em 10 jardas, contendo também linhas que percorrem a largura do campo a cada 5 jardas e linhas mais pequenas que marcam cada jarda do campo.

Super Bowl XLVIII: Seattle Seahawks vs Denver Broncos (John Moore/Getty Images)

O objetivo do jogo é bastante simples: os 11 jogadores da equipa ofensiva tentam avançar no campo, conquistando jardas até que um jogador com posse de bola entre na endzone. O trabalho dos 11 jogadores da equipa defensiva é impedir que a equipa ofensiva progrida no campo e marque pontos.

Cada jogo está divido em 4 quarters (quartos ou partes) de 15 minutos, dando um total de 60 minutos de jogo. Devido às paragens de relógio essenciais para a correta execução do jogo (e pausas publicitárias), cada partida demora cerca de 3 horas, em vez dos 60 minutos previstos.

Algo que deve ser notado é que ao contrário da maioria dos desportos coletivos, como o futebol ou o rugby, o futebol americano não é um jogo “corrido”. Após a placagem do portador da bola, o jogo é interrompida e as equipas preparam-se para a próxima jogada. O futebol americano é assim tanto uma luta de força física como uma de estratégia e destreza.

Andy Reid, treinador dos Kansas City Chiefs (Reed Hoffmann/Getty Images)

O jogo é iniciado com um kickoff, em que a equipa defensiva chuta a bola a partir da sua linha de 35 jardas para a equipa ofensiva, sendo que esta pode:

– tentar conquistar jardas quando receber a bola;

– efetuar um touchback, que ocorre quando o recetor está na endzone e, em vez de fazer o retorno, toca com o o joelho no chão. Iniciando-se assim a próxima jogada nas suas 25 jardas;

– caso esteja no “campo de jogo”, assinalar ao árbitro que não pretende fazer retorno, parando a jogada no local onde o jogador toca na bola, ou seja, um fair catch.

Após o kickoff, a equipa ofensiva tem 4 downs para ganhar 10 ou mais jardas, podendo avançar no campo passando a bola para a frente ou correndo. Se for uma jogada de passe, o Quarterback da equipa ofensiva irá tentar passar a bola para um dos seus alvos elegíveis (Wide Receivers, Tight Ends ou Running Backs). Caso este consiga apanhar a bola será considerado um passe completo e a jogada mantém-se viva até o jogador com posse de bola ser placado, podendo perder um down (caso não ganhe as jardas necessárias) ou reiniciar os downs (caso ganhe as jardas necessárias). Caso seja passe incompleto, a jogada encontra-se morta, ou seja, a jogada irá recomeçar no mesmo sitio, perdendo um down. Podemos também progredir correndo a bola, o Quarterback entrega a bola nas mãos do Running Back e este irá tentar ganhar o máximo de jardas possíveis.

A equipa ofensiva pode ganhar pontos marcando um touchdown que equivale a 6 pontos, tendo de seguida a possibilidade de marcar 1 ponto chutando a bola entre os postes (7 pontos) ou 2 pontos fazendo uma jogada “normal” e marcando outro “touchdown” (8 pontos). Se não conseguir marcar touchdown, pode tentar marcar 3 pontos colocando-se em posição para chutar a bola aos postes, também conhecido por field goal.

Entre várias maneiras de parar o ataque e recuperar posse de bola, a equipa defensiva pode:

– tentar forçar um fumble, ou seja, forçar o jogador adversário a perder controlo e deixar cair a bola, tentando recuperar a posse da mesma;

interceptar o passe, ganhando assim posse de bola;

– bloquear passes;

– placar o Quarterback, também conhecido como sack;

ganhar 2 pontos “marcando” um safety (placar um jogador adversário dentro da sua própria endzone).

Quando uma drive chega ao seu down, normalmente a equipa ofensiva escolhe, ou fazer um punt (pontapé com o objetivo de dar a equipa adversária a posse de bola o mais longe possível da endzone), ou um field goal, caso a bola esteja localizada perto o suficiente para o Kicker chutar com sucesso.

Exemplos de algumas drives bem-sucedidas (ataque e defesa):

 

 

Agora que já sabemos os fundamentos e mecânicas do desporto, falta-nos explorar as posições e as suas responsabilidades no jogo.

Posições do Futebol Americano

A equipa ofensiva é constituída por:

Quarterback (QB): Tem responsabilidade de passar a bola e liderar a equipa. Este é o “treinador em campo”, tendo a função de transmitir as jogadas escolhidas pelo treinador à equipa durante o jogo.

Wide Receiver (WR): Tem a função de receber a bola, normalmente lançada pelo Quarterback. O Wide Receiver deve correr rotas pré-definidas pelo treinador e criar separação entre si e os defesas.

Running Back (RB): A sua principal tarefa é correr com a bola que lhe é dada na mão pelo QB ou lançada para trás. Este pode também bloquear defesas e receber passes.

Tight End (TE): Híbrido entre Wide Receiver e Offensive Lineman, tem tanto a função de receber a bola como bloquear os defesas.

Offensive Lineman (OL): Jogador com a responsabilidade de proteger o QB e, apenas no caso do Center, passar a bola entre as pernas para o QB. Offensive Lineman pode ser Center (C), Offensive Guard (OG) ou Offensive Tackle (OT).

Todd Gurley, Running Back dos Los Angeles Rams (Photo by Hannah Foslien/Getty Images)

A equipa defensiva é constituída por:

Defensive Lineman (DL): Jogador que alinha contra Offensive Line com o objetivo de chegar ao Quarterback ou interromper a corrida do Running Back. Um DL pode ser Defensive Tackle (DT) e Defensive End (DE)

Linebacker (LB): Joga atrás da Defensive Line e tem a função de parar o jogo de corrida, tentar chegar ao Quarterback ou cobrir Tight Ends ou outros targets. Alguns LBs têm a função de liderar a equipa defensiva como o QB no ataque. Um LB pode ser Outside Linebacker (OLB) e Middle Linebacker (MLB)

Defensive Back (DB): Tem a função de cobrir os targets elegíveis, dificultando o trabalho do QB. Um DB pode ser Cornerback (CB) e Safety (S)

Jalen Ramsey, Cornerback dos Jacksonville Jaguars (Michael Ciaglo/Houston Chronicle)

A equipa de especialistas é constituída por:

Kicker (K): Tem a função de chutar a bola entre os postes (field goals e extra-points) e nos kickoffs.

Punter (P): Como o nome indica, o jogador tem apenas a função de chutar o punt.

Kick Returner (KR)/Punt Returner (PR): Jogador com a tarefa de receber a bola chutada e correr o máximo possível.

Long Snapper (LS): Alinha no lugar do Center em situações de punt, field goals e extra-points.

Brandon Fields, Punter dos Miami Dolphins (AP Photo/Wilfredo Lee)

Com tudo isto, estás pronto(a) para acompanhar e saborear um dos melhores espetáculos desportivos do mundo! Obviamente existem penalidades e conceitos mais avançados que não foram mencionados neste artigo mas, na minha opinião, estes não são essenciais para uma primeira visualização e serão explorados em futuros artigos.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter