NFL Trade Deadline: Uma análise das 3 principais trocas até agora

Miguel Veloso MartinsOutubro 29, 20206min0

NFL Trade Deadline: Uma análise das 3 principais trocas até agora

Miguel Veloso MartinsOutubro 29, 20206min0
Com a NFL Trade Deadline a aproximar-se, começamos a ver cada vez mais franchises à procura de um bom negócio. Até dia 3 de Novembro, a liga norte-americana vai estar num frenesim para comprar e vender talentos. Até agora tivemos 3 grandes trocas, fica a conhecer os detalhes.

Carlos Dunlap dos Bengals para os Seahawks

Os Seattle Seahawks precisavam de ajuda na pass-rush e Carlos Dunlap já se estava a preparar para sair de Cincinnati. Dunlap tem sido muito pouco utilizado pela equipa este ano. Demonstrando o seu descontentamento, já tinha anunciado durante a semana que a sua casa em Cincinnati estava à venda. O veterano fez parte do plantel dos Bengals durante mais de 10 anos, mas chegou a hora de abandonar o Ohio pelo estado de Washington.

Os Bengals conseguiram assim ter retorno em troca de um atleta que provavelmente iria abandonar o franchise após a temporada. No negócio, Cincinnati recebeu o center B.J. Finney e uma escolha de sétima ronda no NFL Draft de 2021. Finney não é um jogador de elite, mas permitirá adicionar profundidade ao plantel. O veterano tem a versatilidade de jogar tanto como center ou guard. B.J. Finney ainda não jogou este ano pelos Seahawks e será interessante acompanhar como o jogador se enquadra na rotação dos Bengals.

Do ponto de vista de Seattle, esta troca deve ser considerada um sucesso. Os Seahawks têm uma das defesas mais medíocres da NFL neste momento. A adição de Carlos Dunlap deverá trazer melhores resultados, especialmente na pass-rush. O jogador deverá receber mais oportunidades em Seattle.

O contrato de Dunlap já não tem quaisquer valores garantidos. O veterano pode ser dispensado do plantel após a temporada e Seattle não terá de pagar o resto do seu contrato. Este foi um negócio com pouco risco para os Seahawks que poderá correr bem.

Cowboys trocam Everson Griffen para os Lions

Este é um ano decisivo para os Detroit Lions e Matt Patricia. Os Lions estão neste momento na luta para chegar aos playoffs e Patricia não pode deixar a oportunidade escapar, arriscando-se a ser demitido pelo franchise. Com 3 vitórias e 3 derrotas, Detroit está em 3º lugar na NFC North. A equipa está em posição para conquistar um lugar Wild Card, mas devem garantir que a segunda metade da época é um sucesso. 

À semelhança da defesa dos Seahawks, a unidade de Detroit tem desapontado, especialmente quando falamos do pass-rush. Everson Griffen não é uma super-estrela, mas deverá ajudar uma pass-rush praticamente inexistente. Griffen já acumulou 2.5 sacks e 13 pressões ao QB, tendo 6 destas pressões resultado em quarterback hits. Esta provavelmente não será a última troca dos Lions até 3 de Novembro. O franchise está num modo win-now e procuram uma faísca para continuar na luta pela postseason.

No lado dos Dallas Cowboys, a equipa está-se a desmoronar nesta fase da época. O franchise de Dallas começou a temporada como um dos favoritos ao título. Desde que Dak Prescott se lesionou, a história é diferente. Mesmo que a equipa já não parecesse promissora com o seu QB titular saudável, sem Prescott as esperanças dos Cowboys desceram drasticamente. Griffen estava num contrato de um ano com o valor 6 milhões de dólares. Os Dallas Cowboys começam assim a preparar o próximo ano, adquirindo nesta troca uma escolha de sexta ronda no NFL Draft de 2021.

Minnesota troca Yannick Ngakoue para Baltimore

Esta troca é um contraste perfeito. Enquanto os Minnesota Vikings estão a limpar a casa, os Baltimore Ravens estão a fortalecer o plantel numa posição onde já dominam. Os ricos ficam cada vez mais ricos. Os Ravens já estavam em posição para chegar à Super Bowl, sem precisar de grandes alterações. Com uma defesa que entra no top 5 das melhores da NFL, Baltimore adiciona um pass-rusher com enorme potencial. Ngakoue reúne-se novamente com Calais Campbell e traz mais versatilidade para uma das unidades mais dominantes da NFL.

No início da pré-época, Yannick Ngakoue foi trocado pelos Jaguars por uma escolha de segunda ronda e uma de quinta ronda em 2021. Agora, poucos meses mais tarde, os Vikings trocam Ngakoue por uma escolha de terceira ronda em 2021 e uma escolha de quinta ronda em 2022. O jogador está no seu último ano de contrato e procura um aumento no seu salário. Caso o seu tempo com os Ravens seja bem sucedido, a equipa poderá renovar com o jogador ou utilizar uma franchise tag para garantir que este continua em Baltimore mais um ano. Caso não estejam interessados em mantê-lo no plantel, podem deixá-lo sair na Free Agency ou utilizar uma franchise tag e trocá-lo para outra equipa.

Olhando para o lado dos Vikings, parece que a organização já aceitou o seu destino este ano. A equipa começou mal a temporada e não parece estar em posição para melhorar. Desta forma, Minnesota apostou em investir no futuro e adquirir mais escolhas no Draft de 2021. Os Vikings muito provavelmente não iam trazer Ngakoue de volta no próximo ano, por isso, encontraram um negócio que pudesse garantir algum retorno para a equipa.

 

Qual é a troca que gostavas de ver até 3 de Novembro?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter