NFL: O que podemos esperar dos Jacksonville Jaguars em 2020?

Miguel Veloso MartinsSetembro 6, 202010min0

NFL: O que podemos esperar dos Jacksonville Jaguars em 2020?

Miguel Veloso MartinsSetembro 6, 202010min0
Os Jacksonville Jaguars tiveram uma offseason atípica em 2020. A equipa conhecida por esbanjar no mercado, este ano escolheu reforçar-se mais no Draft e dispensar algumas das suas caras mais conhecidas. Como vai ser 2020 em Jacksonville? O FairPlay conta-te tudo o que precisas de saber sobre o futuro dos Jaguars.

Gardner Minshew, futuro franchise QB?

No ano passado, vimos o início da Minshew Mania e tudo indica que vamos continuar a poder contar com o jovem fenómeno este ano. Minshew foi uma das grandes revelações da NFL em 2019. O jovem QB foi escolhido na quinta ronda do Draft de 2019, mas, após a lesão de Nick Foles no primeiro jogo da temporada passada, Minshew teve de assumir controlo do ataque dos Jaguars. O resto é história: Gardner Minshew acumulou números fenomenais para um rookie, tornou-se num fenómeno cultural com o seu bigode e personalidade e… na 11ª ronda voltou para o banco. 

Após uma derrota contra os Texans antes da bye week, os Jaguars decidiram que estava na hora de voltar a dar a titularidade a Nick Foles, que regressava agora da sua lesão. Minshew tinha um recorde de 4 vitórias e 4 derrotas enquanto titular e estava a gerar performances impressionantes. No entanto, na segunda parte do jogo contra os Buccaneers (13ª ronda), Foles volta ao banco, depois de um conjunto de maus jogos, e a titularidade é devolvida a Minshew. O jovem QB conclui a temporada com 2 vitórias e 2 derrotas como titular, praticamente garantindo a titularidade para 2020.

Depois de uma época positiva para Minshew, seria de esperar ver algum hype por parte da comunidade quanto ao seu futuro. No entanto, para surpresa de qualquer adepto dos Jaguars, a época de jovem QB continua a ser tratada como se fosse um golpe de sorte de rookie. Se compararmos o sucesso de Gardner Minshew com o do rookie ofensivo de 2020, Kyler Murray, Minshew teve mais vitórias que Murray como titular (6 vs 5), marcou mais touchdowns (21 vs 20) e sofreu menos intercepções (6 vs 12). Isto tudo tendo sido titular em menos 4 jogos que Kyler Murray. Isto não remove qualquer mérito de Murray obviamente, o QB de Arizona mereceu o prémio, tendo uma época fenomenal. Esta comparação, no entanto, serve para questionar a decisão de Jacksonville de tirar a titularidade de Minshew durante 3 jogos, depois do sucesso e ritmo que este estava a acumular desde o início da época.

Gardner Minshew tem agora a oportunidade para mostrar o que vale em 2020, tendo a titularidade garantida e um novo ataque construído à sua volta.

Doug Marrone e Dave Caldwell e o suposto tank

Não, os Jacksonville Jaguars esta não pode ser uma tank season para os Jacksonville Jaguars. Os Jaguars precisam de ter uma época positiva se os responsáveis por este tão falado tank querem continuar na equipa em 2021. Não me admiraria até se Doug Marrone e possivelmente Dave Caldwell fossem despedidos, caso a equipa seja abismalmente má até à bye week. Esta é uma época decisiva, especialmente para o treinador Doug Marrone. Desde a histórica época de 2017-2018, os Jaguars têm tido temporadas a variar entre o mau e o medíocre. 

Muitas das culpas foram atiradas para Tom Coughlin e o seu controlo sobre a equipa, mas o envolvimento de Marrone e o GM Dave Caldwell faz com que estes estejam numa má posição em 2020. O dono da equipa, Shad Khan, garantiu que esta será a última época desta equipa técnica caso os resultados sejam tão negativos como nos dois anos anteriores. O mesmo sentimento tem sido expressado nos últimos dias pelos dois responsáveis (Marrone e Caldwell) quando questionados sobre o suposto tank.

As movimentações de Marrone e Caldwell nestes últimos dias têm sido muito questionadas pela comunidade da NFL, mas ambos têm falado das mesmas como formas de melhorar a equipa e a sua cultura. Seja como for, apenas saberemos a motivação destas alterações no plantel e se estas terão de facto um impacto positivo no franchise de Duval. 

Claro que fazer tank para selecionar Trevor Lawrance é extremamente atraente para qualquer equipa que não espera lutar pelos playoffs, mas para Marrone e Caldwell seria um tiro no pé.

As Saídas

Só nos últimos dias, os Jaguars perderam Yannick Ngakoue, Leonard Fournette e Ronnie Harrison. A saída de Ngakoue já era quase uma garantia com o mau ambiente entre a organização e o jogador já bastante estabelecido desde o início da offseason. Foi uma enorme saída, mas a equipa já estava pronta, tendo escolhido K’Lavon Chaisson. 

A troca de Ronnie Harrison, apesar de imprevisível, tem o seu mérito. Harrison teve alguns momentos positivos com os Jaguars, mas grande parte da sua estadia em Duval foi medíocre. Com notícias recentes sobre a sua performance fraca durante o training camp e uma possível regressão, esta troca faz sentido para Jacksonville. Segundo a equipa, Andrew Wingard tem sido uma grande surpresa no training camp deste ano e deverá assumir a titularidade na posição, assim como o rookie Daniel Thomas que tem tido sucesso nos treinos. Jarrod Wilson também é uma opção viável para a posição de box safety.

A saída que mais surpreendeu foi a de Leonard Fournette. A demissão de Fournette faz sentido tecnicamente para Jacksonville, já que o jogador não se enquadra no esquema ofensivo de Jay Gruden. Segundo o Marrone, Fournette não teria um papel de titular ou de destaque no plantel em 2020. Não ter o RB veterano no plantel traz algumas vantagens estratégicas para o ataque dos Jaguars pela sua imprevisibilidade neste grupo, mas isto também facilmente poderá tornar-se no seu ponto mais fraco. Os Jaguars dispensaram Fournette com antecedência de modo a permitir que este tivesse tempo de encontrar uma nova equipa. Leonard Fournette muda-se agora o sul da Florida para jogar com Tom Brady e os Tampa Bay Buccaneers.

O Plantel Final

Todos os doze jogadores escolhidos pelos Jaguars no Draft deste ano foram selecionados para o plantel de 53 jogadores. Para além destes doze atletas “draftados”, Jacksonville manteve também quatro rookies contratados após o Draft. Os Jaguars trazem também de volta oito jogadores de segundo ano, tornando-se no plantel mais jovem da NFL.

Apesar de todos os pontos negativos, ainda existem alguns motivadores para nos mantermos atentos à temporada dos Jaguars. Esta será a segunda temporada do jovem QB Gardner Minshew, que se tem provado como um dos jogadores com maior potencial da NFL. Minshew terá finalmente à sua disposição uma unidade de WRs que impõe respeito e uma linha ofensiva com mais experiência. Os Jaguars adicionaram dois WRs de qualidade no Draft, Laviska Shenault e Collin Johnson. Será esperado vermos Shenault como titular, acompanhado de DJ Chark e Chris Conley. Tyler Eifert junta-se também à unidade de TEs, com apenas James O’Shaughnessy a ficar na equipa depois de 2019. A temporada de maior sucesso para Eifert foi 2015-2016, quando foi selecionado para a Pro Bowl, mas a sua carreira tem sido afetada por constantes lesões e épocas incompletas. 

No lado defensivo, apesar de claramente mais fracos do que em épocas anteriores, adicionaram no Draft alguns talentos que terão impacto na unidade, nomeadamente CJ Henderson, K’Lavon Chaisson, DaVon Hamilton e Daniel Thomas. Este vai ser o grupo mais jovem da equipa e será de esperar que isto se torne um problema. Trata-se de uma unidade que, apesar de ter algumas peças com grande potencial, poderá sofrer devido à sua inexperiência. Na posição de LB, os Jaguars adicionaram o veterano Joe Schobert para libertar Myles Jack da posição MLB, permitindo que este volte a ocupar o exterior da linha.

O que esperar de Jacksonville em 2020?

Esta é a parte mais difícil de prever. Os Jaguars são uma equipa totalmente diferente do ano passado, tanto em termos dos seus jogadores e esquema como na sua cultura. Jacksonville começa a temporada com poucas expectativas e como uma das equipas que a comunidade mais prevê para terminar final da tabela. A verdade é que o plantel da equipa de Duval não é tão mau como tem sido “vendido” nos últimos meses. 

Basta pesquisar um pouco sobre os Jaguars, para ver artigos que falam de um franchise sem talento que só vai jogar para perder e selecionar Trevor Lawrence. Na minha opinião, esta opinião não poderia estar mais errada. Este é um plantel extremamente jovem, o que sem dúvida o torna bastante inexperiente e imprevisível, mas não falta talento em Jacksonville. Nenhum jogador vai jogar para perder, nem nenhum treinador tentaria colocar a equipa nessa posição, especialmente um treinador que também seria despedido. 

Num cenário em que tudo corre mal, o mais provável é que Doug Marrone não termine a temporada como treinador e que Jay Gruden tome controlo da equipa. Dave Caldwell provavelmente também será demitido e a equipa entrará novamente em rebuild. Se Gardner Minshew continuará a ser a grande peça dos Jaguars, dependerá da sua performance este ano e do interesse do novo treinador e GM.

Isto são cenários que nem devem estar na cabeça da equipa neste momento. Se há algo que esta equipa técnica e jogadores deve pensar agora, é em ganhar o máximo possível. Acredito que a equipa irá demorar algum tempo a encontrar o ritmo e que muito provavelmente não irão lutar pelos playoffs. No entanto, os Jaguars estão numa fase em que grande parte dos egos já saíram da equipa e agora tudo o que resta são jovens atletas com vontade de vencer.

Qual achas que vai ser o record dos Jacksonville Jaguars em 2020?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter