NFL: 49ers e Broncos procuram soluções após ronda marcada por lesões

Miguel Veloso MartinsSetembro 23, 20207min0

NFL: 49ers e Broncos procuram soluções após ronda marcada por lesões

Miguel Veloso MartinsSetembro 23, 20207min0
Entre o entusiasmo da segunda semana de jogos da NFL, tivemos um domingo marcado por uma onda de lesões. Os San Francisco 49ers e os Denver Broncos estão entre as equipas mais afetadas. Sabe mais sobre a situação destas duas equipas e o impacto destes incidentes na liga norte-americana.

Lesões são um problema recorrente na NFL, mas o número de incidentes na ronda passada chocou muitos. Só no domingo (20), 40 jogadores sofreram lesões que não lhes permitiram voltar ao jogo. 

Talvez a maior razão para o choque dentro da comunidade foi o número de estrelas que saíram do jogo. Muitos destes, agora vêem a sua temporada em risco ou mesmo terminada. Esta onda de lesões, apesar de assustadora, era previsível tendo em conta as limitações na preparação para a temporada. 

No ano passado, os atletas tinham a sua offseason ocupada por diversos treinos com a equipa e academias. Esta época, os jogadores da NFL encontraram-se em circunstâncias fora do normal, uma vez que devido à pandemia, grande parte desta preparação foi substituída por treinos em casa e sessões de Zoom com os treinadores. 

Quando os jogadores voltaram aos treinos nada era o mesmo. A NFL em conjunto com a NFLPA concordaram em criar um período de aclimatação antes do início do training camp. Já no camp, os treinos começaram com oito dias de prática de condicionamento e força. De seguida, chegaram 4 dias de treino sem contacto e, apenas após toda esta preparação, foi permitido o início de prática com ombreiras e capacete. Em todas as fases do training camp, as equipas foram obrigadas a dividir-se por unidades para reduzir oportunidades de contágio.

Isto poderá ter levado a que muitos jogadores da NFL não estivessem totalmente prontos fisicamente para a temporada e consequentemente mais sensíveis a lesões. Ainda é cedo para sabermos se este pico de lesões será algo comum esta época.

O RB dos Giants, Saquon Barkley, teve de ser carregado para fora do campo, após ter rompido um ligamento no joelho. Barkley não vai voltar esta época, sendo que a sua lesão tem um período de recuperação de 6 a 8 meses. Christian McCaffrey, RB dos Panthers, torceu o tornozelo e deverá ficar fora dos relvados durante 4 a 6 semanas. O CB dos Ravens, Tavon Young, lesionou o joelho, terminando assim a sua temporada de 2020. O CB dos Colts, Malik Hooker, sofreu o mesmo destino, mas no seu caso tratou-se de um rompimento do tendão calcâneo. 

As duas equipas mais afetadas por estas lesões foram os San Francisco 49ers  e os Denver Broncos. As duas equipas têm sido marcadas por lesões desde cedo e agora devem procurar soluções para terminar a época da melhor maneira possível.

 

San Francisco 49ers

Os San Francisco 49ers tiveram uma semana difícil. No passado domingo contra os Jets, os 49ers perderam Nick Bosa, um jogador candidato ao prémio de melhor defesa do ano. Bosa não vai voltar a jogar o resto temporada da NFL após ter romper um ligamento no joelho. O edge rusher teve de abandonar o relvado do Metlife Stadium logo no primeiro quarto.

A defesa de San Francisco ficará também sem um titular da linha defensiva, Solomon Thomas, para o resto da época. Thomas saiu do jogo com uma lesão semelhante à de Nick Bosa.

O backfield dos San Francisco foi também extremamente afetado por lesões. Os RBs Tevin Coleman e Raheem Mostert saíram do jogo. Coleman sofreu uma entorse no joelho e Mostert uma entorse no seu ligamento colateral medial. Tevin Coleman deverá voltar esta época, mas ficará fora durante algumas semanas. Por outro lado, Raheem Mostert poderá já voltar daqui a duas semanas.

Jimmy Garoppolo também se lesionou esta semana, uma entorse no tornozelo direito. No entanto, Garoppolo poderá voltar já no próximo domingo para jogar contra os New York Giants. O jogo irá decorrer mais uma vez no Metlife Stadium, o mesmo estádio em que se lesionou na ronda passada.

A culpa de tantas lesões em Nova Iorque, no domingo passado, tem sido apontada ao seu novo relvado sintético. O relvado tem sido descrito como pegajoso, muitas vezes prendendo as chuteiras dos jogadores ao terreno de jogo. Vários jogadores têm expressado medo e ansiedade de voltar a jogar no Metlife Stadium.

Os 49ers já não tinham ao seu dispor George Kittle, Richard Sherman, Dee Ford e Deebo Samuel devido a lesões em semanas anteriores. Agora a equipa de San Francisco terá de encontrar formas de tapar os buracos abertos por tantas lesões. Felizmente, os 49ers têm um calendário fácil nas próximas semanas (Giants, Eagles e Dolphins). No entanto, apesar da profundidade do plantel da Califórnia, será interessante acompanhar como estas lesões afetam os resultados e metas da equipa em 2020.

 

Denver Broncos

Os Broncos já estão numa maré de azar há algum tempo. A grande estrela da equipa, Von Miller, lesionou-se antes da época ter começado. Miller deslocou o tendão no seu tornozelo esquerdo durante um treino. O jogador já foi operado, sendo que este já expressou ter esperanças para voltar em dezembro.

Na primeira semana da época, perderam o CB titular AJ Bouye com uma lesão no ombro. Depois da lesão na derrota contra os Tennessee Titans, Bouye deverá ficar fora pelo menos três semanas. Bryce Calahan deve agora tomar liderança da unidade.

No mesmo jogo, o RB Phillip Lindsay sofreu uma entorse no dedo do pé. Estimativas apontam que Lindsay não deverá jogar entre 2 a 4 semanas. Melvin Gordon mantém-se como o líder do jogo de corrida em Denver.

Já no domingo passado, Courtland Sutton saiu de campo com um ruptura num ligamento do joelho. Sutton não jogou na primeira ronda da temporada por ainda estar a recuperar de uma lesão no ombro. Infelizmente, quando o WR recebeu luz verde para começar a sua época, foi atingido por uma nova lesão. O incidente ocorreu no terceiro quarto do jogo. Foi confirmado que Sutton não voltará a equipar este ano.

No entanto, a lesão que mais impactou os Denver Broncos no domingo passado foi a de Drew Lock. O jovem QB dos Broncos lesionou o ombro num sack de Bud Dupree no primeiro quarto do jogo contra os Steelers. Devido à seriedade da lesão, Lock não estará presente nos próximos jogos. A sua recuperação poderá demorar entre 2 a 6 semanas. O treinador Vic Fangio passa agora a titularidade para as mãos de Jeff Driskel. Os Broncos contrataram também Blake Bortles esta semana.

Os Denver Broncos estão a ter uma temporada atípica. A equipa de Fangio perdeu os seu primeiros dois jogos podendo ser atribuídas algumas das culpas na vaga de lesões que está a devastar o franchise.

 

Depois de uma semana marcada por lesões, a esperança de todos é que tudo isto não passe de uma má semana. Todos sabemos que jogar na NFL tem os seus riscos, mas esperamos que incidentes como estes não se tornem algo normal numa temporada de alto risco como a de 2020.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter