Rookie do Ano – 3 Principais Candidatos

João de MatosDezembro 27, 20203min0

Rookie do Ano – 3 Principais Candidatos

João de MatosDezembro 27, 20203min0
Neste artigo apresentamos os 3 principais candidatos a Rookie do Ano, que premeia o jogador de 1ºano com a melhor época. Qual é o teu favorito?
Overview
Todos os anos no final da época, a NBA apresenta prémios que coroam jogadores de acordo com as suas performances em várias vertentes. E no início da época seguinte, dá-se o Draft da NBA, e neste artigo apresento os 3 principais candidatos a Rookie do Ano, que premia o jogador de 1ºano com a melhor época.
0%
Summary

Todos os anos no final da época, a NBA apresenta prémios que coroam jogadores de acordo com as suas performances em várias vertentes. E no início da época seguinte, dá-se o Draft da NBA, e neste artigo apresento os 3 principais candidatos a Rookie do Ano, que premia o jogador de 1ºano com a melhor época.

Overall score 0%
0 min100

Todos os anos no final da época, a NBA apresenta prémios que coroam jogadores de acordo com as suas performances em várias vertentes. E no início da época seguinte, dá-se o Draft da NBA, e neste artigo escolhemos os 3 principais candidatos a Rookie do Ano… quem são e conseguirão chegar ao patamar mais alto da liga norte-americana de basquetebol?

1 – James Wiseman

O jogador selecionado com a 2ª pick do draft pelos Golden State Warriors, é um poste possante, especialista defensivamente. Estreando-se pelos Warriors, com 18 pontos, 8 ressaltos e 3 blocos. James é uma peça que encaixa na perfeição, isto porque, apesar de o seu jogo ofensivo ainda não estar totalmente desenvolvido, Wiseman é um jovem muito atlético e rápido, o que em transições ofensivas é extremamente benéfico.

Olhando para a forma fluida como os Warriors jogam, e com Steph Curry a orquestrar o ataque, Wiseman terá muitos cestos fáceis para aumentar o seu pecúlio ofensivo. É dessa forma que aliada à tutoria que irá receber de jogadores experientes nos Warriors, e sendo ele o poste de primeira escolha na hierarquia da seleção, espera-se muito do jovem jogador. E os Warriors não tinham nenhum poste com o poderio e valências que Wiseman apresenta, o que poderá trazer muitos ressaltos ofensivos e pontos vindos de ressaltos.

2 – LaMelo Ball

O segundo candidato é o irmão mais novo da família Ball, para mim é o principal candidato a Rookie do Ano. Isto porque, o jogador terá o controlo da equipa que o draftou, os Charlotte Hornets, e é um jogador que tem aquela “star quality” que não se ensina, não foi em vão que Michael Jordan afirmou ser uma prioridade da equipa.

É sem dúvida o melhor passador da sua turma de draft, e com 2,01 metros tem uma vantagem sobre grande parte dos bases que o defendam. É muito forte a ir para o cesto, e tem um drible apurado, sendo muito rápido no 1 vs 1. Quanto ao seu lançamento, havia algumas questões devido à sua forma de lançar, no entanto é algo que o jogador já declarou que está a trabalhar para melhorar, este parece ser um problema de família, já que a maneira de lançar de Lonzo Ball não é muito ortodoxa. No entanto, tempo as rédeas dos Hornets, torna-o seu dúvida um potencial “franchise player”, e penso que terá uma época que assim o vai indicar.

3 – Deni Avdija

O jogador israelita foi escolhido com a 9ª pick do draft da NBA 2020 pelos Washington Wizards, no entanto esperava-se que fosse escolhido mais acima, especialmente no top 5. No entanto, a potencialidade do jogador permanece, e tendo apenas 19 anos tem uma vasta experiência, tendo jogado no Maccabi Tel-Aviv, equipa de uma antiga estrela da NBA, o todo poderoso Amare Stoudemire antes de ingressar na NBA. É um jogador de perímetro, multifacetado, com capacidades atléticas para ser um exímio defensor, e é também um jogador com grandes capacidades ofensivas.

Deni Avdija tem imenso potencial, e certamente será uma parte crucial nos Wizards pós-John Wall. Aliás, Scott Brooks, o treinador dos Wizards já afirmou que Deni poderá ser o 3 titular para a próxima temporada, e dessa forma tem minutos para poder crescer e polir o seu jogo. Na pre-season, o jogador israelita impressionou, lançando 6 em 6, incluindo 3 em 3 da linha de três pontos, mostrando a sua eficácia ofensiva.

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter