Qual é mesmo a melhor equipa de LA, Lakers ou Clippers?

João PortugalNovembro 28, 20196min0

Qual é mesmo a melhor equipa de LA, Lakers ou Clippers?

João PortugalNovembro 28, 20196min0
Lakers com o melhor recorde da Liga, mas serão a melhor equipa de LA? Os Clippers estão a crescer com Leonard e George à cabeça! Descobre qual delas é a mais clutch da Liga!

Os LA Lakers são a melhor equipa da NBA, ao fim de 18 jogos, com um recorde de 16-2. Os LA Clippers estão só um pouco pior com 14-5, porém estão imbatíveis desde que Paul George e Kawhi Leonard partilharam o court, oficialmente, pela primeira vez, 7-0. Os tempos de domínio de Los Angeles vieram para ficar sendo que a novidade é este reinado partilhado na selva que é o topo da Conferência Oeste.

Ainda assim, após esta introdução sobre os dois franchises de LA, este texto vai tomar uma direção muito específica. Os Clippers vão rapidamente ficar conhecidos por serem uma das equipas mais clutch da nossa memória recente. Nem passaram 20 jogos oficiais, é certo, costuma-se até dizer que a NBA só “começa a sério” depois após o dia de Ação de Graças, que é um dos três dias do ano em que não há jogos, que por acaso é hoje, juntamente com a véspera de Natal e o dia 6 de abril, não esquecendo o All-Star break.

Sim, mas quem são os melhores?

Continuando, após assistirmos aos triunfos decididos em pequenos detalhes, ambos com recuperações no derradeiro período, contra Houston e Boston, ficamos com a sensação de que esta equipa vai ser especial. Tem algo mais que mais nenhuma mostrou até agora. Nem mesmo os Lakers, que mesmo com um recorde superior e duas estrelas dominadoras em Lebron James e Anthony Davis, não transmitem a mesma confiança nos 4ºs períodos que a máquina incrivelmente oleada por Doc Rivers tem mostrado.

Desde já porque os Clippers têm algo que mais ninguém tem, dois extremos capazes de serem titulares num All-Star game, duas super estrelas, dois jogadores que não têm qualquer problema em agarrar na bola e tomar as melhores decisões nos minutos finais dos jogos, em Kawhi Leonard e Paul George. Estamos a falar de duas presenças garantidas nas All-NBA teams, tanto na geral como na defensiva.

Um novo duo de ouro no Oeste (Foto: ESPN)

E era aqui que queria chegar, os cincos que Doc Rivers coloca em court para fechar os jogos são demolidores, principalmente na defesa. Patrick Beverley é o melhor defesa de bases da NBA, há outros muito bons, mas Beverley tem uma característica que o distingue, é que ele é meio doido, e disputa duelos e leva os adversários ao limite dos dribles mais arriscados e a tentar passes que vão parar à bancada, ou que entram na trajetória das manápulas de Leonard ou de George.

Depois existe Montrezl Harrell que protege a área restrita, com uma utilização menor, claro, quase ao nível de Steven Adams e ainda conquista 10,4% de todas as possibilidades de ressalto ofensiva da equipa, mais uma vez, ao nível dos melhores. Provavelmente é o melhor suplente da liga, seria titular de caras em quase todas as equipas, inclusivé na sua, porém o treinador prefere usá-lo na segunda linha, sendo que fecha os encontros sempre.

A NBA, pelo menos quem vota nos prémios, tem dado preferência a Lou Williams como melhor 6th Man, e o que é certo é que o baixinho, à sua 15ª temporada na liga, continua a ser preponderante e mais uma arma em quem o staff técnico pode confiar nos finais dos jogos. Mais nenhum franchise tem um closer como Lou Will, como terceiro (!) melhor closer! Contudo tem mesmo que ser atribuido um grande mérito a Doc Rivers, e a Patrick Beverley?! Porque todos estes line ups no clutch funcionam e defendem melhor que ninguém, conseguindo esconder Sweet Lou. Digam-nos uma vez que leram, viram ou ouviram críticas ao base americano de ter sido exposto na defesa nas fases finais das partidas.

Defesas há muitas, mas e quando importa?

Para colocar as estatísticas em perspectiva, os LA Clippers têm a 10ª melhor defesa da NBA, é um lugar respeitável para candidatos ao título, sendo que há muito pior. Os Houston Rockets, que também lutam pelo anel esta época, sofrem 108,6 pontos por 100 posses de bola, os Clippers só 103,7, segundo os dados disponíveis em stats.nba.com.

Porém, quando se trata do período final dos jogos, esse valor baixa e o Clippers dinamitam a oposição. São a melhor equipa da NBA no quarto período por uma margem avassaladora. Marcam mais 18,3 pontos por 100 posses de bola que os adversários. Por comparação, os Lakers que estão 16-2, têm um record muito superior, mas só são melhores que os seus adversários 12,5 pontos por 100 posses de bola, o que já é excelente.

Um banco de luxo (Foto: The Athletic)

Portanto os Clippers são capazes de jogar três períodos mais descontraídos, usar mais jogadores, descansar Leonard e George, que ainda só jogaram sete vezes juntos, mas quando é preciso, eles estão lá. E isto só é possível porque a grande maioria dos line ups que utilizam para fechar os jogos resultam. Por exemplo, enquanto Paul George esteve lesionado, foi JaMychal Green, que é um combo forward extremamente competente nos dois lados do court, a ficar com a maioria dos seus minutos, a combinação Green-Harrell-Leonard-Williams tem um net rating (que é o mesmo de pontos marcados a mais que o adversário por 100 posses de bola) de 36,9 no quarto período!

But wait, there’s more! Se retirarmos Green e colocarmos Pat Beverley, esse valor sobe para os 45,5 pontos por 100 posses de bola, principalmente porque a defesa melhora significativamente para uns absurdos 81 pontos sofridos por 100 posses de bola! E quando é Kawhi Leonard que está de fora? Com Paul George no seu lugar, os Clippers têm a melhor combinação de quatro jogadores da NBA, no quarto período, com um net rating de 51,7! (devido à lesão de PG, esta combinação é a que tem menor utilização, apenas 28 minutos)

Concluindo, Clippers são closers

É verdade que ainda não chegámos a um quarto da fase regular, mas nas combinações de quatro jogadores com mais de 25 minutos no derradeiro período, os Clippers têm 4 das 10 melhores. Também explico rapidamente a razão de usar combinações de 4 e não de 5 jogadores, porque a rotatividade da NBA assim o dita. Os cinco melhores jogadores dos Clippers não estão sempre em court em simultâneo, porém têm todos um impacto enorme no sucesso da equipa. É mais interessante ver as suas prestações agrupadas, sendo que há, como é óbvio, combinações que intersectam umas com as outras.

Só para ficarem com uma ideia, para concluir, sabem quantos minutos é que Paul George e Kawhi Leonard partilharam em court, no quarto período, durante os sete jogos que disputaram juntos? Num total de 84 minutos possíveis, apenas jogaram em simultâneo em 24. E também, em tom de brincadeira, porque no site da NBA não é possível misturar o quarto período com o prolongamento, quem assistiu à recuperação dos Clippers frente a Boston, onde estiveram até na frente no último minuto, mas que acabou em prolongamento, viram que depois LA dominou esses cinco minutos. Estatisticamente tiveram um net rating de 55,6.

Os Lakers lideram, mas muito cuidado com os Clippers quando for para “jogar a sério”.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter