Os 3 jogadores que surpreenderam na 1ª ronda dos playoffs da NBA

João FerreiraMaio 2, 20223min0

Os 3 jogadores que surpreenderam na 1ª ronda dos playoffs da NBA

João FerreiraMaio 2, 20223min0
João Ferreira escolhe três jogadores que se destacaram em alta na 1ª fase a eliminar dos playoff da NBA com Ja Morant entre este trio

Já foi e veio a primeira ronda das eliminatórias dos playoffs da NBA, que não foi parca em surpresas e até ofereceu algumas desilusões no que diz respeito a equipas e jogadores – e porque não também treinadores? Aqueles craques que nunca estão em dia sim, ou que a bola teima em não entrar ou até aqueles que a equipa não produz para eles.

A primeira ronda dos playoffs da NBA colocou a nu as dificuldades que algumas franquias têm para conseguir carburar outro tipo de resultados numa série a 7 jogos. E quando falamos de equipas, falamos invariavelmente de jogadores. No entanto, também expôs alguns jogadores que melhoraram bastante aquilo que são as suas capacidades na própria NBA!

Desta maneira, neste artigo, destacamos 3 jogadores que para nós têm sido verdadeiras surpresas ou, diria mais, certezas nesta primeira ronda dos playoffs da NBA.

Ja Morant (Memphis Grizzlies)

Já não há palavras para o base dos Memphis Grizzlies. Ja Morant, depois de ter ganho o Prémio de Most Improved Player resolveu dar mais um verdadeiro show ao longo da série com Minnesota.

Com uma estatística de 21.5 pontos por jogo, 10.5 assistência por jogo e 8.7 ressaltos por jogo, Ja destacou-se por resolver a série em pelo menos duas das 4 vitórias do conjunto texano na NBA.  A verdade é que o “monstro” dos Memphis Grizzlies também conta com um conjunto bastante bem trabalhado, mas a sua evolução e o protagonismo que não teve medo de assumir nestes que são os seus primeiros playoffs.

Jalen Brunson (Dallas Mavericks)

Quando se joga ao lado de Luka Doncic até o melhor jogador poderia parecer um mísero jogador. No entanto, Jalen Brunson, conseguiu tornar isso realidade com uma primeira série dos playoffs acima de tudo aquilo que se poderia pensar: 27.8 pontos por jogo, 4.8 ressaltos por jogo e 4.2 assistências por jogo.

É um jogador muito complicado de ser travado numa ótica de ataque ao cesto, apesar da altura não ser o seu maior forte.

Eficaz no crossover e implacável no stop’n’shoot, Brunson revelou-se um belo substituto para manter as ambições da equipa dos Mavs. Jalen Brunson é muito semelhante a Lula no que diz respeito à ambição e à forma como vê o jogo e desta maneira não é difícil de perceber o porquê de Dallas não ter tido grandes dificuldades em ultrapassar a sua série.

Trae Young (Atlanta Hawks)

Meu Deus! Que desgraceira de série. Nem vale a pena alongar muito para não estragar ainda mais a ideia que tenho de Trae Young, mas o que o jogador dos Hawks fez nesta primeira ronda dos playoffs expos a nu que os playoffs do ano passado ainda não estão propriamente ultrapassados, na medida em que Trae fiou-se numa experiência curta para poder fazer frente aos adeptos adversários.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter