Denver Nuggets: o evoluir de um processo que só podia dar certo (1/3)

João FerreiraJaneiro 27, 20193min0

Denver Nuggets: o evoluir de um processo que só podia dar certo (1/3)

João FerreiraJaneiro 27, 20193min0
Os Denver Nuggets têm sido um dos melhores franchises da NBA. Mas este sucesso não acontece por acaso e há que dar o valor merecido aos Denver Nuggets.

Há anos em que franchises parecem acordar de um coma profundo, de um adormecimento que deixa qualquer adepto em polvorosa. Há quem acredite que este ano é o ano dos Denver Nuggets. No entanto, acredito que este processo de despertar começou há dois/três anos atrás.

Hoje lançamos o primeiro “fascículo” da história de um processo e de um progresso assente em pilares sólidos e que aparenta ter pernas para andar. Por estranho que pareça, começamos com a história mais recente dos  Denver Nuggets.

Época Atual

Os Denver Nuggets vinham de duas épocas a ficar em 9º lugar da Conferência Oeste. O ano passado, então, foi um desastre, quando a equipa “saiu” dos playoffs no último jogo da época regular, contra os Minnesota Timberwolves, jogo este que carimbou, por outro lado, a passagem aos playoffs da equipa de Tom Thiboudeau.

Foi duro de assistir. A verdade é que os Nuggets mostraram ser um franchise em crescimento não só a nível de jogadores, mas também a nível estrutural, mantendo todo o núcleo duro de jogadores como são Nikola Jokic, ou Jamal Murray.

Este ano entraram na época regular com hipóteses e com vontade de fazer melhor do que nos últimos anos.

Até agora têm sido a maior surpresa da NBA. Sim, a maior!

Jokic, tal como já foi dito aqui no FairPlay, é um verdadeiro unicórnio sérvio. A capacidade de lançamento, lançamentos difíceis, a capacidade de passe muito acima da média fazem dele, neste momento, um dos melhores postes da Liga, apenas atrás (na minha opinião) de Joel Embiid.

Jokic já vai com 7 triplo-duplos (esta época), 18 na carreira!!! Está atrás de Wilt Chamberlain e de Kareem Abdul-Jabbar como jogador com mais de 2.13m com mais triplo-duplos. Se há quem diga que hoje em dia os triplo-duplos não contam para muito (devido às últimas épocas de Russell Westbrook), que reveja o que este jogador faz, noite após noite. Apenas tem que melhorar no aspecto da intensidade, sendo que muitas vezes parece um jogador “molengão”.

Nikola Jokic (Foto: American Associated Press)

Jamal Murray…. Que jogador. O canadiano é simplesmente exímio naquilo que faz. 

O base dos Denver Nuggets tem demonstrado todo o seu potencial dentro do court e tem feito os adeptos de bom basquetebol ficarem a babar. Para além de fazer a equipa jogar (com grande apoio de Paul Millsap e Nikola Jokic), o base já dobrou a sua média de pontuação da sua época de rookie (há dois anos).

Um jogador que tem uma grande facilidade no 1 para 1, que tem facilidade em lançar de 3 pontos, fazendo quase lembrar (perdoem-me a comparação) Steph Curry.

O jogador tipo que qualquer treinador gostaria de casar com Jokic.

3 pontos! É o sinal mais utlizado por Jamal Murray (Foto: USA Today)

Que mais jogadores acham importantes para esta ascensão dos Denver Nuggets?

Não percam o próximo “episódio”!

 


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Posts recentes


newsletter