[Super Sprint] E vão 19 recordes para Carolina

João BastosOutubro 26, 20174min0

[Super Sprint] E vão 19 recordes para Carolina

João BastosOutubro 26, 20174min0
O Fair Play inaugura a rubrica Super Sprint, na qual vai lançar um olhar rápido para as competições de nível regional que se vão disputando por todo o país

Com o início da época 2017/2018 da natação, o Fair Play lança um olhar para as várias competições que se multiplicam por todo o país e faz o rescaldo do último fim-de-semana


Aí estão as competições de natação da nova época. Das 13 associações do país, em 10 houve provas no fim-de-semana passado. O Fair Play, com a sua nova rubrica “Super Sprint” abre o espaço de acompanhamento da natação regional, trazendo-lhe os maiores destaques de um fim-de-semana intenso.

Carolina Fernandes parte II

A época passada ficou marcada com o aparecimento da nadadora do Clube Galitos de Aveiro que na sua primeira época competitiva, na categoria de Infantil-B, quebrou nada mais, nada menos que 18 recordes.

Na presente época Carolina Fernandes não perdeu tempo e logo na primeira oportunidade estabeleceu o seu 19º record nacional da carreira. Foi no torneio regional de abertura da ANCNP, que decorreu em Castro Daire, nos dias 21 e 22 de Outubro.

A jovem do Galitos nadou os 200 metros mariposa no fantástico tempo de 2:25.29, superando a anterior melhor marca de sempre na categoria Infantil-A que era de 2:25.40, pertencente a uma nadadora histórica da natação portuguesa (e particularmente desta prova), de seu nome Raquel Felgueiras.

Raquel tinha nadado naquele tempo em 30 de Maio de 1993. Resistiu 24 anos, mas não resistiu à super talentosa nadadora do Galitos.

Foto: Arquivo Pessoal

Ana Catarina Monteiro em 2:13

Também nos 200 mariposa mas numa latitude mais a Norte, na Prova de Preparacao de Juvenis, Juniores e Seniores da ANNP, Ana Catarina Monteiro marcou um excelente tempo para esta fase da temporada. A nadadora do Clube Fluvial Vilacondense nadou em 2:13.92, melhor que qualquer tempo seu na época passada em piscina curta (limitada por lesão) e muito melhor que qualquer tempo seu em Outubro.

A indicação é, por isso, muito boa para os compromissos mais importantes que se avizinham.

A internacional portuguesa tentará este ano qualificar-se para o Europeu de Glasgow e, depois da época passada ter sido passada maioritariamente a convalescer, este sólido tempo aos 200 mariposa mostram que a vilacondense está de volta ao seu melhor.

Foto: FPN

Gabriel Lopes sub-4

Bela prova de 400 metros livres que se assistiu no Torneio de Abertura de Categorias da ANC, com Gabriel Lopes, Tomás Veloso, Alexandre Coutinho e Diogo Marques a enfrentarem-se nas 16 piscinas.

Com estes protagonistas, mesmo numa fase inicial da época, o vencedor teria forçosamente de produzir um bom tempo, e assim foi. O nadador do Louzan Natação, Gabriel Lopes, completou a prova em 3:57.57, nadando em parcial negativo (1:59.45/1:58.12).

Até meio da prova teve a companhia de Tomás Veloso, que inclusivamente a liderava, mas que não resistiu à mudança de ritmo de Gabriel.

Gabriel Lopes também nadou os 100 estilos no bom tempo de 56.42, ele que estabeleceu o seu record pessoal no final da época passada quando nadou em 54.24 na etapa da Taça do Mundo de Moscovo.

Foto: FPN

Um tempo que dava ouro

Quem também não está para brincadeiras é Diana Durães. A nadadora que este ano deixou o Centro de Alto Rendimento de Rio Maior para treinar com o seu clube – Benfica – esteve em bom plano no Festival de Abertura de Juvenis, Juniores e Seniores da ANL.

Nadou a prova de 200 metros estilos no tempo de 2:18.80, uma marca que nos nacionais de piscina curta do ano passado dava para ganhar à vontade (a vencedora sénior nadou em 2:21.43).

Ainda deu para nadar muito perto do seu record pessoal nos 100 metros costas, marcando 1:05.89 (tem de RP 1:05.59, já de 2011).

Foto: Luís Filipe Nunes

Nascimento em 50 segundos

Miguel Nascimento não ficou atrás da sua colega de equipa e também produziu boas marcas, no caso uma boa marca. Foi nos 100 metros livres onde o nadador do Benfica nadou em 50.56.

Para quem já nadou em 48.00, como foi o caso do algarvio na época passada, 50.56 até parece um tempo banal, mas já é uma marca de referência de grande nível para qualquer especialista do 100 metros livres em Portugal.

Foto: FPN


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter