21 Mai, 2018

Profecia do Borda D’Água #9: Ana Sousa será a revelação da época

João BastosJaneiro 9, 20183min0

Profecia do Borda D’Água #9: Ana Sousa será a revelação da época

João BastosJaneiro 9, 20183min0
Os primeiros dias do ano 2018 trazem o oráculo do Fair Play. O almanaque Borda D'Água adaptado à natação traz doze profecias para o ano em curso

12 dias, 12 profecias para o ano 2018. O Fair Play consulta o seu oráculo e faz 12 palpites sobre o que vai acontecer no mundo da natação no ano que agora dá início


Esta já é uma profecia meio concretizada. Ana Sofia Sousa, nadadora do Clube de Natação do Litoral Alentejano, cumpre o seu primeiro ano de júnior e, para já, na época 2017/2018 só Diana Durães e Victoria Kaminskaya bateram mais recordes nacionais (6 para Diana e Victoria – 3 seniores + 3 absolutos – e 5 para Ana Sofia).

A nadadora alentejana não é uma revelação no sentido de ter “surgido do nada” esta época. No último campeonato nacional que realizou no escalão de juvenis foi campeã nacional dos 100 metros livres. Também pelo facto de já ser uma destacada nadadora nos escalões de formação teve a oportunidade de ingressar no Centro de Alto Rendimento de Rio Maior e não a tem desperdiçado.

A época de piscina curta mostrou-a a um nível muito elevado em todas as distâncias de livres, mas aparecendo mais vocacionada para as provas de 200 e 400 metros.

Bateu por três vezes o recorde nacional júnior-16 anos dos 200 metros livres, o primeiro foi no IV Meeting Internacional do Algarve, com o tempo de 2:01.86. No nacional de clubes da 2ª divisão voltou a baixar o recorde para 2:01.21 e na mesma competição, na abertura da estafeta 4×200 livres do CNLA, baixou mais um pouco para 2:01.17. Esta marca já é melhor que o recorde nacional júnior-17 anos.

Nos nacionais de piscina curta vieram os outros dois recordes. O primeiro nas eliminatórias dos 100 metros livres, com 56.72 (RN júnior-16 anos) e o segundo na final dos 400 metros livres com 4:13.53 (RN júnior-16 anos).

Tendo em conta que desde Setembro treina em exclusivo em piscina longa, a temporada de competições em piscina de 50 metros, que está prestes a iniciar-se, afigura-se bastante promissora para a nadadora do CNLA. Os recordes nacionais da sua categoria são desafiantes mas parecem ao alcance de Ana Sofia.

As marcas são:

  • RN jun-16 dos 100m livres: 58.40 (Ana Rodrigues, 2010);
  • RN jun-16 dos 200m livres: 2:05.38 (Ana Alegria, 1993);
  • RN jun-16 dos 400m livres: 4:20.37 (Marta Ferreira, 2002).

Se Ana Sofia conseguir fazer em piscina longa tempos correspondentes aos que fez em piscina curta, nadará os 100 livres em 58.00, os 200 livres em 2:03.58 e os 400 livres em 4:15.68. Se os fizer, não só bate os três recordes nacionais, como se apura para os Jogos Olímpicos da Juventude, pela marca dos 400 metros livres (o mínimo é 4:18.93).

Em suma, o que Ana Sofia Sousa já fez esta época já é bastante assinalável e será sempre digno de destaque, mas analisando o que potencialmente ainda tem para realizar nos próximos meses, a nadadora pode ser um dos maiores destaques de 2017/2018 na natação portuguesa…ainda no primeiro ano de júnior!


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter