22 Mai, 2018

Profecia do Borda D’Água #7: O Algés vencerá a 1ª divisão feminina

João BastosJaneiro 7, 20182min0

Profecia do Borda D’Água #7: O Algés vencerá a 1ª divisão feminina

João BastosJaneiro 7, 20182min0
Os primeiros dias do ano 2018 trazem o oráculo do Fair Play. O almanaque Borda D'Água adaptado à natação traz doze profecias para o ano em curso

12 dias, 12 profecias para o ano 2018. O Fair Play consulta o seu oráculo e faz 12 palpites sobre o que vai acontecer no mundo da natação no ano que agora dá início


Depois de colocarem um ponto final num reinado de oito anos consecutivos do FC Porto na 1ª divisão, as algesinas parecem ter condições para começarem elas próprias a sua sequência vitoriosa durante os próximos anos (descontando que futuramente o nacional de clubes será com equipas masculinas e femininas juntas).

Não nos alongaremos muito em antevisões da 1ª divisão porque fá-lo-emos mais para a frente, mas para além dos campeões em título partirem sempre como favoritos antes de qualquer competição, o novo modelo competitivo da 1ª divisão deve beneficiar bastante a equipa do Sport Algés e Dafundo que tem qualidade em quantidade para apresentar na maioria das provas duas nadadoras que se classificarão no primeiro quinto da tabela.

Para além dos dois argumentos anteriores, há a acrescentar que o Algés manteve a sua equipa (as seis nadadoras que nadaram o ano passado) e tem várias jovens nadadoras que do ano passado para este evoluíram bastante e estão prontas para assumir um papel mais preponderante na equipa. Rafaela Azevedo já nadou no ano passado (50 costas), mas este ano deverá nadar mais provas, as juniores Carolina Marcelino, Anna Baptista e Clara Pereira podem estrear-se na primeira divisão e até as juvenis Sara Cruz e Maria Pereira poderão ter a oportunidade.

Acrescentando estes nomes àquelas que foram as principais responsáveis pelo título no ano passado – Bárbara Barata, Francisca Azevedo, Madalena Azevedo, Raquel Pereira e Rita Frischknecht – o Algés tem argumentos muito fortes para revalidar o título.

Como principais equipas opositoras estarão os três grandes.

O FC Porto que no ano passado foi vice-campeão nacional apresentará algumas baixas em relação ao ano passado, mas tem uma equipa com qualidade, cuja base são nadadoras juniores ou seniores de primeiro ano.

O Sporting que foi terceiro no ano passado por apenas 5 pontos de diferença, este ano vai tentar subir, pelo menos, um degrau. Teve saídas (Carolina Guedes, Raquel e Beatriz Ranito), entradas (Beatriz Viegas) e reentradas (Maria Rosa).

O Benfica venceu a 2ª divisão no ano passado e vem directamente para entrar nesta disputa. As encarnadas já tinham uma equipa forte no ano passado mas este ano estão bastante reforçadas, sobretudo com as ex-SFUAP.

Será que em Março o Algés confirma o favoritismo?


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter