[Bisca da Primeira Divisão Masculina] Futebol Clube do Porto

João BastosMarço 11, 20185min0

[Bisca da Primeira Divisão Masculina] Futebol Clube do Porto

João BastosMarço 11, 20185min0
Analisamos o naipe da equipa masculina do Futebol Clube do Porto para ir a jogo na 1ª divisão nos próximos dias 17 e 18 de Março em Coimbra

O Campeonato Nacional de Clubes da 1ª divisão realiza-se em Coimbra nos dias 17 e 18 de Março. O Fair Play faz a análise das 12 equipas masculinas e das 12 equipas femininas que disputarão o título de clubes mais importante da natação nacional


A equipa masculina do Futebol Clube do Porto, orientada pelo técnico José Silva passou por alguns calafrios na edição da época passada dos nacionais de clubes, terminando no 6º lugar da tabela classificativa, o último que garantia a permanência na primeira divisão.

Para este ano, as emoções da luta pela permanência não estão reservadas para o FC Porto, mas antes as emoções da luta pelo título. O FC Porto apetrechou-se e apresenta um naipe com cartas suficientes para fazer frente aos favoritos Sporting e Benfica:

Ás – Juan Segura Gutierrez

Nadou nos últimos dois anos em Portugal, em representação do Tavira Natação Clube e há dois anos que é o líder do ranking nacional (ou em representação de clubes nacionais) na prova de 50 metros costas, mas foi nos 50 livres que foi campeão espanhol de inverno, em piscina curta, com 22.06. De facto, o espanhol, para além das provas de costas, pode nadar as provas mais rápidas de livres e mariposa que a probabilidade de sair vencedor é bastante elevada. De resto, nas provas de velocidade, o FC Porto está muito bem servido em todos os estilos.

Foto: Luís Filipe Nunes

Rei – Jaime Morote Plaza

Mais um nadador que já representou o Tavira. Será um dos brucistas de serviço e um candidato à vitória nas três distâncias da técnica. Jaime foi vice-campeão de Espanha dos 200 bruços em piscina curta, em Novembro último com 2:10.82, uma marca que só dois portugueses no activo já conseguiram fazer melhor: Diogo Carvalho e Nuno Quintanilha.

Foto: Twitter @SEKSportAcademy

Valete – Álvaro López Conde

Será o todo-o-terreno do FC Porto. Especialista de estilos, Álvaro pode nadar também provas de costas e bruços, mas a sua grande especialidade é a prova de 400 metros estilos onde tem um recorde pessoal de 4:24.21. Fora essa prova, entrará para onde o FC Porto mais precisar e nesse sentido será um nadador de particular relevância nas aspirações dos dragões.

Foto: Arquivo Pessoal

Manilha – Antonyn Bonel

A completar a sociedade das nações do FC Porto, vai estar o francês Antonyn Bonel, um nadador nascido em 2001 que já faz marcas de alto nível na técnica de mariposa. No ano passado evoluiu bastante as suas marcas nesta técnica tendo de recordes pessoais 26.87 aos 50 metros, 57.54 aos 100 e 2:05.74 aos 200. Também a costas é um nadador que pode ficar bem classificado.

Joker – Alexandre Amorim

Alexandre Amorim é o reforço português da época, no FC Porto. O ex-Colégio Santa Maria de Lamas chegou mesmo a tempo de ser inscrito pelo clube azul e branco para os nacionais da 1ª divisão. Conjuntamente com Jaime Morote vão constituir, provavelmente, a melhor dupla de brucistas dos 12 clubes em compita.

Foto: Arquivo Pessoal

Trunfos – Rafael Lino, Pedro Santos, Tiago Soares e João Sousa

Os lugares de trunfos ficam reservados para os nadadores que já integravam a equipa do FC Porto. Os 50 mariposa é a especialidade do português a residir em França, Rafael Lino. Para o júnior Pedro Santos ficarão entregues as provas de maior distância, sendo um nadador fulcral no equilíbrio da equipa uma vez que, como já vimos, nas provas rápidas o FCP tem um arsenal fortíssimo. Tiago Soares tem tido uma boa progressão, sobretudo nas provas de 100 e 200 livres, o que significa que será um elemento importante quer nas provas individuais, quer nas nas estafetas. Finalmente, João Sousa é um júnior de grande nível nas provas de mariposa.

Prognóstico Fair Play

Em termos de individualidades, o FCP apresenta uma equipa ao nível de Sporting e Benfica. Os reforços vieram fazer da equipa 6ª classificada no ano passado um candidato ao título esta época. O FC Porto não contará com elementos importantes na época passada como Tomás Silva, João Ascenção, Carlos Santos, Sérgio Silva ou Diogo Costa, daí a necessidade dos dragões se reforçarem tendo em vista este nacional de clubes.

Para além do impacto que os reforços terão na equipa, outro factor será preponderante na carreira do FCP que é a continuação da evolução que elementos mais jovens têm vindo a evidenciar, nomeadamente Tiago Soares e Pedro Santos, na época passada com papeis mais secundários e este ano promovidos a protagonistas.

Sem dúvida que o FCP é candidato ao título, mas as equipas rivais (SCP e SLB) são compostas por elementos que estão mais identificados com o nacional de clubes da 1ª divisão e com o que representa vencê-lo. Naturalmente que o título de campeão nacional português é mais representativo para um nadador português. Daí que a motivação desses elementos para alcançar o título possa ser maior do que a de nadadores que vêm nadar esta competição pela primeira vez em Portugal.

Por isso, apostamos que o FCP ficará com o terceiro lugar na 1ª divisão masculina.


Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter