Diário de Helsínquia – #Dia2

João BastosJulho 6, 20186min0

Diário de Helsínquia – #Dia2

João BastosJulho 6, 20186min0
Os campeonatos da Europa de Juniores de natação decorrem em Helsínquia. Portugal participa nos Europeus com uma dezena de nadadores

A selecção nacional júnior de natação está a competir de 4 a 8 de Julho na capital finlandesa de Helsínquia, nos campeonatos europeus do escalão. Com uma delegação de 10 nadadores, os jovens lusos vão à conquista da Europa e o Fair Play acompanhará diariamente a Odisseia dos portugueses.


Segundo dia em Helsínquia e mais destaques da equipa portuguesa. Em resumo uma final, um recorde nacional e três recordes pessoais.

Aqui fica o registo de desempenho dos 7 nadadores que estiveram em acção no dia 5 de Julho:

Letícia André

A jovem nadadora júnior de primeiro ano tem um programa de provas bastante preenchido. Depois de ter nadado os 100 metros livres ontem, hoje foi a vez dos 400 metros livres e com um balanço positivo.

A nadadora do Benfica e da selecção portuguesa nadava na pista 0 da 3ª de 5 séries com o tempo de entrada de 4:25.73 (o seu recorde pessoal). Letícia geriu muito bem a sua prova e, apesar de passar aos 200 metros 4 centésimos acima da sua passagem para RP, teve uma segunda metade de prova mais rápida terminando com o tempo de 4:24.66, o seu novo máximo pessoal.

Terminou no 23º lugar subindo 6 lugares face à start list.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Ana Sousa

Depois do recorde nacional de ontem nos 100 livres e de ainda ter nadado os 800 livres, Ana Reis Sousa continuou a cumprir o seu calendário de provas, desta feita (e mais uma vez à semelhança da sua companheira de treino) nos 400 metros livres.

A nadadora do CNLA nadou na mesma série de Letícia, na pista número 2, com o tempo de entrada (e recorde pessoal) de 4:21.26 mas a jovem portuguesa parece ter norteado a sua preparação para as provas mais curtas (100 e 200 livres) e não conseguiu fazer perto do seu melhor. Nadou em 4:24.75 e foi 24ª classificada, ainda assim 1 lugar acima daquele que tinha na lista de entrada.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Tiago Cordeiro

Mais um nadador que já se tinha estreado em Helsínquia no primeiro dia e com recorde pessoal aos 50 mariposa, mas era hoje que tinha a sua melhor prova, aquela que o qualificou para os Europeus, a prova de 200 mariposa. O nadador que reside na África do Sul tinha-se apurado com a marca de 2:02.90, o que o colocou na 23ª posição da start list.

No entanto o júnior português não conseguiu repetir o feito de ontem e não chegou à sua melhor marca. Terminou com o tempo de 2:04.28 que lhe deu o 25º lugar final. Tiago volta a nadar no sábado. alinhando na prova de 200 metros livres.

Foto: Luís Filipe Nunes/FPN

Luísa Machado

A nadadora da União Piedense estreou-se em Helsínquia nadando os 200 metros bruços, uma prova que para a júnior serve de “aquecimento” para a sua principal – 200 metros estilos.

A jovem de 17 anos trazia de melhor tempo 2:40.45 feitos sensivelmente há um ano e ia nadar a primeira de seis séries, na pista 6. Com uma prova feita de trás para a frente na série, Luísa terminou com o novo recorde pessoal de 2:39.92, terminando no 50º lugar geral final.

Este novo máximo pessoal vem certamente motivar a nadadora portuguesa para os 200 metros estilos que se nadam no sábado.

Foto: Luís Filipe Nunes

José Paulo Lopes

O grande resultado para a natação portuguesa na manhã do 2º dia em Helsínquia veio pela mão do jovem nadador do Braga. Se já no dia anterior tinha chegado ao recorde nacional júnior-18 anos, no 2º dia de competições vinha nadar a prova onde tinha melhores possibilidades de chegar à final, os 200 metros estilos.

José surgia com o 7º tempo de entrada com os seus 2:03.66 feitos em Março e da parte da manhã iria tentar apurar-se para a meia final com a tranquilidade que essa posição lhe garantia. E assim foi: 2º lugar na 2ª série com 2:04.18 e apuramento para a meia final com o 7º lugar geral.

Da parte da tarde Lopes esteve em grande nível e pela primeira vez baixou dos 2:03, nadando em 2:02.90 e apurando-se para a final com o 4º tempo para onde irá com dois objectivos em mente:

  1. Tentar o pódio;
  2. Tentar o recorde nacional júnior-18 anos que está na posse de Gabriel Lopes com 2:02.72.
Foto: Luís Filipe Nunes

Jorge Silva

O companheiro de equipa de Zé Paulo também alinhou nos 200 metros estilos para nadar a última de 4 séries, na pista 0 com o tempo de entrada de 2:06.92, equivalente ao 26º lugar.

Jorge já tinha nadado no primeiro dia as eliminatórias dos 200 metros bruços e voltou a entrar em acção nesta que é a sua segunda presença em Europeus de Juniores depois de ter estado no ano passado em Netanya.

Desta feita o nadador do Braga não conseguiu melhorar o seu tempo de inscrição e marcou 2:09.60 classificando-se no 31º lugar final.

Jorge Silva volta a nadar no domingo as eliminatórias dos 400 metros estilos.

Foto: Luís Filipe Nunes

Filipe Santo

Depois do primeiro sub-4 nos 400 livres no dia de ontem, o nadador do Benfica voltou à piscina para nadar a prova mais longa do programa, os 1500 metros livres, aquela das que vai nadar onde vinha com a melhor posição de entrada (14º lugar) devido aos seus 15:32.05 feitos no Funchal em Março passado.

Em relação a essa prova feita no Funchal, Filipe quis começar mais rápido e na passagem aos 400 metros levava mais de 2 segundos de vantagem face ao seu recorde pessoal mas não conseguiu manter essa vantagem e foi-se afastando dos seus melhores parciais terminando no tempo de 15:53.62, um tempo longe do seu melhor mas que importa recordar que foi só esta época que Filipe nadou pela primeira vez abaixo de 16 minutos.

Foi o 21º classificado na geral da prova.

Foto: FPN

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS



newsletter