Dois meses, várias batalhas, o regresso dos Gracie e um novo contender

Renan BrunacciMarço 12, 20195min0

Dois meses, várias batalhas, o regresso dos Gracie e um novo contender

Renan BrunacciMarço 12, 20195min0
O UFC está cada dia mais agitado, o número de eventos por ano só crescem, e é aqui no Fair Play que você encontra todas as novidades do mundo do MMA, a começar pelo regresso da família Gracie aos grandes eventos!

Fevereiro já acabou, muitas lutas aconteceram, como já havíamos dito por aqui, Março nem terminou, mas muita coisa aconteceu.

Vamos a elas…

No dia 17 de Fevereiro, tivemos o UFC on ESPN: Ngannou vs. Velasquez.

Além da estreia do Kron Gracie, também tivemos o retorno de Cain Velasquez. O americano de origem mexicana voltou ao UFC após quase três anos afastado por lesão.

Mas a expectativa de seus fãs por um retorno triunfante durou menos de 30 segundos.

Tudo porque, no duelo principal do evento, Francis Ngannou acertou um golpe que fez com que o ex-campeão do UFC virasse as pernas e perdesse o equilíbrio, antes de ser atingido por uma sequência de socos.

Entretanto, Cain nega que a estabilidade tenha acontecido devido ao golpe de Francis.

Em entrevista coletiva após o evento, Velasquez questionou o que demostram as gravações da TV e relatou que não foi atingido pelo uppercut de Ngannou. Segundo Cain seu joelho teria falhado antes mesmo de ser atingido e, por isso, deixou-o exposto aos golpes do seu oponente.

Fonte: The Sun

Estreia Gracie…

Não poderia ser diferente: a primeira vitória no UFC de um integrante da família Gracie desde 1994 veio por intermédio da arte que o clã difundiu pelo mundo, o jiu-jitsu.

Kron Gracie tinha uma missão. Vencer a envergadura de Alex Caceres, maior 14 cm. Afinal, apenas na curta distância o especialista em jiu conseguiria ter fazer seu jogo.

Ainda no segundo minuto do confronto, o filho de Rickson Gracie passou por baixo de um soco, pegando as costas do rival, evoluindo para um mata-leão e finalizando.

A finalização coloca o sobrenome Gracie na coluna das vitórias do UFC pela primeira vez desde 1994, quando Royce Gracie venceu o UFC 4. De lá pra cá, Renzo, Roger, Rolles e o próprio Royce haviam perdido seus duelos no octógono mais famoso do mundo.

UFC Fight Night 145

O evento que ocorreu na O2 Arena em Praga, teve as duas lutas principais com resultados importantes para o andamento da organização.

No coevento principal, tivemos Stefan Struve vs. Marcos Pezão. Struve levou a melhor, mas foi na hora da entrevista que veio a surpresa.

Struve que é holandês, ficou conhecido no UFC, como o lutador mais alto da história da organização. Com um cartel mediano, ele anunciou nos microfones da O2 Arena sua aposentadoria e finaliza sua jornada com 29 vitórias e 11 derrotas.

O ponto mais alto de sua carreira foi vencer Rodrigo Nogueira o Minotauro.

E na luta principal tivemos o futuro desafiante ao cinturão, Thiago Marreta, atropelando Jan Blachowicz logo no inicio do terceiro round.

Após essa luta, Marreta deixou claro que sua próxima luta deveria ser pelo titulo. Contra quem para ele tanto faz, mas sem duvidas é um dos principais lutadores da categoria no momento.

UFC 235

No mês de Março, dia 03 tivemos o evento mais aguardado do ano. Duas disputas de cinturão em um noite. Na mesma noite! 

No coevento principal, a disputa do cinturão ficou entre o já consagrado peso meio-médio Tyron Woodley vs. Kamaru Usman.

Kamaru é nigeriano, e tem apenas um derrota na vida profissional. E não foi nessa noite que ele teve a segunda.
O nigeriano massacrou o veterano Tyron Woodley, durante os 5 rounds da luta, ficando evidentemente com o cinturão da categoria. Primeiro nigeriano campeão em uma categoria no UFC.

Fonte: UFC

E a luta principal, ficou por conta do monstro Jon Jones vs. Anthony Smith.

Anthony foi guerreiro, suportou os 5 rounds. Porém nada adiantou, “Bones” levou mais uma, deixando claro que a próxima defesa desse cinturão, será contra o brasileiro, Thiago Marreta.

Marreta está em uma sequência incrível, e Jon Jones provou que está limpo, e por méritos, sustenta o cinturão dos meio-pesados.

Em entrevista ao programa ‘The MMA Hour’ o treinador de Jones, Brandon Gibson, cravou um nome para a próxima defesa de ”Bones”. Thiago Marreta.

UFC Fight Night 145

E para finalizar o que de melhor aconteceu no UFC nesses últimos dias, o lutador brasileiro Junior Cigano, atropelou o favoritismo do seu adversário logo no segundo round.

Com uma postura diferente de lutas passadas, Cigano entrou no octógono focado em mostrar para Derrick Lewis que não é tão fraco, que nem Lewis ressaltara em uma entrevista antes do evento.

O brasileiro mostrou logo no primeiro round, que a luta seria movimentada e de muitos socos. Quando iniciou o segundo round, Cigano acertou um direto, tonteando Lewis, que mais nada pode fazer, contra a avalanche de socos.

Agora Cigano espera por outro top 3 da categoria, ou mesmo uma luta pelo cinturão.

Fonte: Sportv

Entre na discussão


Quem somos

É com Fair Play que pretendemos trazer uma diversificada panóplia de assuntos e temas. A análise ao detalhe que definiu o jogo; a perspectiva histórica que faz sentido enquadrar; a equipa que tacticamente tem subjugado os seus concorrentes; a individualidade que teima em não deixar de brilhar – é tudo disso que é feito o Fair Play. Que o leitor poderá e deverá não só ler e acompanhar, mas dele participar, através do comentário, fomentando, assim, ainda mais o debate e a partilha.


CONTACTE-NOS




Posts recentes


newsletter